A concepção do docente da educação profissional sobre inclusão para um ambiente educacional de qualidade

Autores

DOI:

https://doi.org/10.29378/plurais.2447-9373.2021.v6.n2.8568

Palavras-chave:

Educação profissional, Inclusão, Pessoa com deficiência

Resumo

O artigo apresenta a concepção do docente da educação profissional sobre o processo de inclusão, suas percepções e dissonâncias para a criação de um ambiente educacional de qualidade. O estudo tem o propósito de investigar a percepção do docente a caracterização do termo inclusão da pessoa com deficiência no ambiente escolar. A abordagem utilizada foi a pesquisa exploratória concomitantemente com a bibliográfica, bem como a utilização de questionários como técnica. Obteve-se como resultado dissonâncias e discordâncias frente a compreensão sobre inclusão de pessoas com deficiência, o que sugere a falta de conhecimento do termo inclusão, embora os docentes ministrem aulas para pessoa com deficiência. Conclui-se então a precariedade de formação e de informação adequada dos docentes.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Roberto Kanaane, Centro Estadual de Educação Tecnológica Paula Souza

Doutor em Ciências (USP). Professor do Centro Estadual de Educação Tecnológica Paula Souza (CEETEPS). Email: roka@roka.com.br

Andrea Ribeiro Ramos, Centro Estadual de Educação Tecnológica Paula Souza

Mestre em Gestão e Desenvolvimento da Educação Profissional (CEETEPS). Centro Estadual de Educação Tecnológica Paula Souza (CEETEPS). E-mail: andrea.ramos2008@gmail.com

Referências

BARRETO, Maria Angela de Oliveira Champion; BARRETO, Flávia de Oliveira Champion. Educação inclusiva: contexto social e histórico, análise das deficiências e uso das tecnologias no processo de ensino-aprendizagem. 1. ed. São Paulo: Érica, 2014.

BERSCH, Rita. Introdução à tecnologia assistiva. 2017. Disponível em: <http://www.assistiva.com.br/Introducao_Tecnologia_Assistiva.pdf>. Acesso em: 20 abr. 2020.

BRASIL. Lei n° 9.394, de 20 de dezembro de 1996. Disponível em: <http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/LEIS/L9394.htm/>. Acesso em 29 mar. 2019.

BRASIL. Lei n° 13.146, de 6 de julho de 2015. Disponível em: <https://www2.camara.leg.br/legin/fed/lei/2015/lei-13146-6-julho-2015-781174-publicacaooriginal-147468-pl.html/>. Acesso em 29 mar. 2019.

BRASIL. Resolução CNE/CP n°1, de 5 de janeiro de 2021. Disponível em:<https://www.in.gov.br/en/web/dou/-/resolucao-cne/cp-n-1-de-5-de-janeiro-de-2021-297767578>. Acesso em 10 jul. 2021.

CALHEIROS, David dos Santos; MENDES, Enicéia Gonçalves; LOURENÇO, Gerusa Ferreira. Considerações acerca da tecnologia assistiva no cenário educacional brasileiro. Revista Educação Especial, Santa Maria, p. 229-244, mar. 2018. ISSN 1984-686X. Disponível em: <https://periodicos.ufsm.br/educacaoespecial/article/view/18825>. Acesso em: 17 ago. 2019. doi: http://dx.doi.org/10.5902/1984686X18825.

Cartilha do Censo 2010 – Pessoas com Deficiência / Luiza Maria Borges Oliveira / Secretaria de Direitos Humanos da Presidência da República (SDH/PR) / Secretaria Nacional de Promoção dos Direitos da Pessoa com Deficiência (SNPD) / Coordenação-Geral do Sistema de Informações sobre a Pessoa com Deficiência. Cartilha do Censo 2010 – Pessoas com Deficiência. Disponível em: ˂https://www.pessoacomdeficiencia.gov.br/app/sites/default/files/publicacoes/cartilha-censo-2010-pessoas-com-deficienciareduzido.pdf˃. Acesso em 21 jun. 2019.

CARVALHO, Rosita Edler. Educação Inclusiva: com os pingos nos “is”. 13. ed. Porto Alegre: Mediação, 2019.

CENTRO PAULA SOUZA. Missão, Visão, Valores, Objetivos e Diretrizes. Disponível em: <https://www.cps.sp.gov.br/missao-visao-objetivos-e-diretrizes>. Acesso em: 10 jul. 2021.

FERNANDES, Sueli. Fundamentos para educação especial. Curitiba: InterSaberes, 2013.

GIL, Marta. Educação inclusiva: o que o professor tem a ver com isso? São Paulo: Imprensa Oficial do Estado de São Paulo, 2005.

IBGE. Pessoas com deficiência: adaptando espaços e atitudes. 2017. Disponível em: ˂https://agenciadenoticias.ibge.gov.br/agencia-noticias/2012-agencia-de-noticias/noticias/16794-pessoas-com-deficiencia-adaptando-espacos-e-atitudes˃. Acesso em 21 jun. 2019.

MANTOAN, Maria Teresa Égler. Inclusão escolar – O que é? Por quê? Como fazer? 1° reimpressão. São Paulo: Summus, 2015.

MANTOAN, Maria Teresa Eglér. O desafio das diferenças nas escolas. 5. ed. Petrópolis: Vozes, 2013.

MANTOAN, Maria Teresa Égler; SANTOS, Maria Terezinha Teixeira dos. Atendimento educacional especializado: políticas públicas e gestão nos municípios. 1. ed. São Paulo: Moderna, 2010.

MENDES, Enicéia Gonçalves et al. Estado da arte das pesquisas sobre profissionalização do portador de deficiência. Temas psicol., Ribeirão Preto, v. 12, n. 2, p. 105-118, 2004. Disponível em <http://pepsic.bvsalud.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1413-389X2004000200003&lng=pt&nrm=iso>. Acesso em 22 jun. 2019.

MENDES, Enicéia Gonçalves; NUNES, Leila Regina D’Oliveira de Paula; FERREIRA, Julio Romero; SILVEIRA, Lígia Cardoso. Estado da arte das pesquisas sobre profissionalização do portador de deficiência. Temas psicol., Ribeirão Preto, v. 12, n. 2, p. 105-118, 2004. Disponível em: <http://pepsic.bvsalud.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1413389X2004000200003&lng=pt&nrm=iso>.Acesso em 17 ago. 2019.

MORIN, Edgar. Os sete saberes necessários à educação do futuro. 2. ed. São Paulo: Cortez, 2011.

OLIVEIRA, Ivanilde Apoluceno. Epistemologia e Educação. 1. ed. Petrópolis: Vozes, 2016.

ONU BRASIL, Organização das Nações Unidas. 2018. Primeiro relatório da ONU sobre deficiências e desenvolvimento aponta lacunas na inclusão. Disponível em: <https://nacoesunidas.org/primeiro-relatorio-da-onu-sobre-deficiencias-e-desenvolvimento-aponta-lacunas-na-inclusao/>. Acesso em: 10 fev. 2020.

ORRÚ, Sílvia Ester. O re-inventar da inclusão: os desafios da diferença no processo de ensinar e aprender. Petrópolis: Vozes, 2017.

PETEROSSI, Helena Gemignani; MENESES, João Gualberto de Carvalho. Revisitando o saber e o fazer docente. São Paulo: Pioneira Thomson Learning, 2005.

PETEROSSI, Helena Gemignani. Subsídios ao estudo da Educação Profissional e Tecnológica. 2. ed. São Paulo: Centro Estadual de Educação Tecnológica Paula Souza, 2014.

RODRIGUES, Olga Maria Piazentin Rolim. Educação especial: história, etiologia, conceitos e legislação vigente, 2008. Disponível em: ˂www2.fc.unesp.br › educacaoespecial › material › Livro2/˃. Acesso em 30 de ago. 2019.

SAMPIERI, H. R.; COLLADO, C. F.; LUCIO M. P.B. Metodologia de Pesquisa. 5. ed. São Paulo: Penso Editora, 2013.

SASSAKI, Romeu Kazumi. Inclusão construindo uma sociedade para todos. 8. ed. Rio de Janeiro: WVA, 2010.

REHEM, Cleunice Matos. Perfil e formação do professor de educação profissional técnica.1. ed. São Paulo: SENAC, 2009.

TODOS PELA EDUCAÇÃO. Com nova margem de corte IBGE constata 6,7 milhões de pessoas com deficiência no Brasil. O Estado de São Paulo, São Paulo, 21 de jun. de 2018. Disponível em: <https://educacao.estadao.com.br/blogs/educacao-e-etc/com-nova-margem-de-corte-ibge-constata-67-de-pessoas-com-deficiencia-no-brasil/>. Acesso em: 9 de fev. de 2020.

TODOS PELA EDUCAÇÃO. Educação inclusiva: conheça o histórico da legislação sobre inclusão. Disponível em: <https://www.todospelaeducacao.org.br/conteudo/conheca-o-historico-da-legislacao-sobre-inclusao>. Acesso em: 1 de mai. de 2020.

UNRIC. Centro Regional de Informações da ONU. Alguns Factos e Números sobre as Pessoas com Deficiência. Disponível em: <https://www.unric.org/pt/pessoas-com-deficiencia/5459>. Acesso em 25 set. 2019.

VERGARA, Sylvia Constant. Projetos e Relatórios de Pesquisa em Administração. 16.ed. São Paulo: Atlas, 2016.

Downloads

Publicado

2021-07-19

Como Citar

KANAANE, R.; RAMOS, A. R. A concepção do docente da educação profissional sobre inclusão para um ambiente educacional de qualidade. Plurais - Revista Multidisciplinar, Salvador, v. 6, n. 2, p. 240–260, 2021. DOI: 10.29378/plurais.2447-9373.2021.v6.n2.8568. Disponível em: https://www.revistas.uneb.br/index.php/plurais/article/view/8568. Acesso em: 2 mar. 2024.

Edição

Seção

Artigos