DOCÊNCIA E DIFERENÇAS NAS ESCOLAS RURAIS: NARRATIVAS DE FORMAÇÃO NA PESQUISA (AUTO)BIOGRÁFICA

  • Charles Maycon de Almeida Mota
  • Jane Adriana Vasconcelos Pacheco Rios
Palavras-chave: Diferenças, Narrativas, Docência em classes multissseriadas

Resumo

Este artigo tem por objetivo compreender como os docentes das escolas rurais lidam com as diferenças em sala de aula, a partir das narrativas de formação de professores que atuam em classes multisseriadas. A metodologia para o desenvolvimento deste estudo utilizou princípios da pesquisa qualitativa, fundamentada na abordagem (auto)biográfica, tendo as narrativas como um dispositivo de investigação e utilizando-se da experiência como produtora de sentidos e significados sobre/da formação. A pesquisa foi desenvolvida com sete professores que atuam em classes multisseriadas de escolas rurais, no município de Várzea do Poço, interior da Bahia-Brasil, a partir da utilização de Oficinas Formativas, inspiradas nos Ateliês Biográficos, e do Memorial de Formação. Pudemos perceber, neste trabalho, que a diferença é concebida pelos docentes como um elemento de fronteira entre a aprendizagem e a situação social dos alunos de classes multisseriadas. Os docentes caracterizam a diferença, sobretudo a partir do lugar da dificuldade de aprendizagem, como atrelada aos elementos que normalizam e normatizam os sujeitos na escola, tratando-a, na maioria das vezes, como algo negativo no contexto da sala de aula. 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

BHABHA, Homi K. O local da cultura. 2. ed. Belo Horizonte: Editora UFMG, 2013.

CANDAU, Vera Maria Ferrão. Diferenças culturais, cotidiano escolar e práticas pedagógicas. Revista Currículo sem Fronteiras, v. 11, n. 2, p. 240-255, jul./dez. 2011.

DELORY-MOMBERGER, Christine. Formação e socialização: os ateliês biográficos de projeto. Educação e Pesquisa, São Paulo, v. 32, n. 2, p. 359-371, mai./ago. 2006.

DERRIDA, Jacques. A diferença. In: DERRIDA, Jacques. Margens da filosofia. Porto: RÉS Editora, 1986. p. 33-63.

DOMINICÉ, Pierre. O processo de formação e alguns dos seus componentes relacionais. In: FINGER, M.; NÓVOA, A. (Orgs.). O método (auto)biográfico e a formação. 2. ed. Natal: EDUFRN, 2014. p. 77-90.

HAESBAERT, R. O mito da desterritorialização: do “fim dos territórios” à multiterritorialidade. Rio de Janeiro: Bertrand, 2004.

JOSSO, Marie-Christine. Caminhar para si. Porto Alegre: EDIPUCRS, 2010.

MARTINS, Josemar da Silva. Contextualizando contexto. Caderno Multidisciplinar: Educação e contexto no semiárido brasileiro: Múltiplos espaços para o exercício da contextualização. Juazeiro: Selo Editorial RESAB, 2009.

PINEAU, Gaston. A autoformação no decurso da vida: entre a hetero e a autoformação. In: FINGER, M.; NÓVOA, A. (Orgs.). O método (auto)biográfico e a formação. 2. ed. Natal: EDUFRN, 2014. p. 91-110.

PINHO, Ana Sueli Teixeira de. O tempo escolar e o encontro com o outro: do ritmo à simultaneidade. 2012. 274 f. Tese (Doutorado em Educação) – Departamento de Educação, Universidade de Estado da Bahia, Salvador, 2012.

RIOS, Jane Adriana Vasconcelos Pacheco. Ser ou não ser da roça, eis a questão! Identidades e discursos na escola. Salvador: EDUFBA, 2011.

RIOS, Jane Adriana Vasconcelos Rios. Diversidade, direitos humanos e formação docente no cotidiano escolar da Educação Básica. In: CARVALHO, Maria Vilani Cosme de.; CARVALHÊDO, Josania Lima Portela; ARAUJO, Francisco Antonio Machado. Caminhos da Pós-Graduação em Educação no Nordeste do Brasil. (Orgs.). Teresina: EDUPI, 2016. p. 287-300.

SILVA, Tomaz Tadeu da. Identidade e diferença. A perspectiva dos Estudos Culturais. 10. ed. Petrópolis, RJ: Vozes, 2011.

SOUZA, Elizeu Clementino; PINHO, Ana Sueli Teixeira de; MEIRELES, Mariana Martins de. Tensões entre o local e o global: ruralidades contemporâneas e docência em escolas rurais. Revista Educação, Santa Maria, v. 37, p. 351-364, 2012.

Publicado
2017-04-29
Métricas
  • Visualizações do Artigo 868
  • PDF downloads: 822
Como Citar
MOTA, C. M. DE A.; RIOS, J. A. V. P. DOCÊNCIA E DIFERENÇAS NAS ESCOLAS RURAIS: NARRATIVAS DE FORMAÇÃO NA PESQUISA (AUTO)BIOGRÁFICA. Revista Brasileira de Pesquisa (Auto)biográfica, v. 2, n. 4, p. 192-204, 29 abr. 2017.