A VIVÊNCIA NO GAM: IMPACTO NA FORMAÇÃO PROFISSIONAL DE ESTUDANTES NA ÁREA DA SAÚDE: RELATO DE EXPERIÊNCIA

Palavras-chave: Saúde mental, Autonomia, Extensão universitária

Resumo

Este estudo descritivo objetivou relatar a experiência em um projeto de Extensão: Gestão Autônoma da Medicação – GAM no cuidado à pacientes em sofrimento mental em uso de medicações no Caps II em Vitória da Conquista-BA. O estudo iniciado em junho de 2018 concluiu-se em junho de 2019, envolvendo discentes dos cursos de enfermagem e medicina da Universidade Federal da Bahia, no cenário do Centro de Atenção Psicossocial – CAPS, onde buscou compartilhar a cogestão no tratamento de pessoas em sofrimento mental, na utilização dos medicamentos e cuidados com estes, utilizou-se: prontuário do indivíduo, acompanhamento singular, grupos e dinâmicas interacionais, diário de campo, transcrições dos encontros. Os resultados apresentaram a relevância da aproximação com a comunidade a partir da implementação de espaços de diálogo que estimulam a autonomia e o poder de agir dos usuários dos serviços de saúde mental no exercício da cidadania e da cogestão do cuidado, por permitir partilhar o saber construído nas discussões teóricas alicerçado com a realidade vivida na atuação prática. A extensão universitária é parte integrante para formação profissional dos estudantes na área da saúde, sendo um campo privilegiado para detenção do saber.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Ionara Oliveira Fernandes, Especializanda em Saúde da Família pela Fundação Osvaldo Cruz - Brasil

Graduada em Enfermagem pela Universidade Federal da Bahia.

Tarcísia Castro Alves, Professora na Universidade Federal da Bahia - Brasil

Doutora em Enfermagem Psiquiátrica pela Universidade de São Paulo. Pesquisadora no Grupo Núcleo de estudos sobre distúrbios psiquiátricos: assistência e pesquisa; Transversões - Saúde mental, desinstitucionalização e abordagens psicossociais; Grupo de Estudos em Álcool e outras drogas.

Referências

ALMEIDA FILHO, Antonio J. et al. Trajetória histórica da reforma psiquiátrica em Portugal e no Brasil. Revista de Enfermagem Referência, n. 4, p. 117-125, 2015.

ALVES, Tarcísia Castro; OLIVEIRA, Walter Ferreira de; VASCONCELOS, Eduardo Mourão. A visão de usuários, familiares e profissionais acerca do empoderamento em saúde mental. Physis, Rio de Janeiro , v. 23, n. 1, p. 51-71, 2013 . Available from <http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0103-73312013000100004&lng=en&nrm=iso>. Acesso em: 06 dez. 2020. http://dx.doi.org/10.1590/S0103-73312013000100004.

AMARANTE, Paulo; NUNES, Mônica De O. A reforma psiquiátrica no SUS e a luta por uma sociedade sem manicômios. Ciência & Saúde Coletiva, v. 6, n. 23, p. 2067-2074, 2018.

ANAYA, Viviani; TEIXEIRA, Célia. R. A sociedade contemporânea e a flexibilidade curricular das escolas plural e kanamari: os estudos culturais e sua importância no currículo oficial. Revista E-Curriculum, São Paulo, v. 2, n. 2, 2007.

BRASIL, Ministério da Saúde. Política Nacional de Saúde Mental, Álcool e Outras Drogas 2018. Disponível em: <http://portalms.saude.gov.br/politica-nacional-de-saude-mental-alcool-e-outras-drogas> Acesso em: 09 dez. 2018.

BRAUN, Lori M.; DELLAZZANA-ZANON, Letícia. L.; HALPERN, Silvia. C. A família do usuário de drogas no CAPS: um relato de experiência. Rev. SPAGESP, Ribeirão Preto, v.15, n. 2, 2014.

CAMPOS, Rosana T. O. et al. Gestão autônoma da medicação - Guia de Apoio a Moderadores. DSC/FCM/UNICAMP; AFLORE; DP/UFF; DPP/UFRGS, 2014. Disponível em: <https://www.fcm.unicamp.br/fcm/sites/default/files/paganex/guia_gam_moderador_-_versao_para_download_julho_2014.pdf> Acesso em: 09 dez. 2018.

CLASSIFICAÇÃO ESTATÍSTICA INTERNACIONAL DE DOENÇAS - CID. Busca CID10. Disponível em: < https://www.cid10.com.br/>. Acesso em: 25 abr. 2019.

DESLANDES, Maria S. S.; ARANTES, Álisson R. A extensão universitária como meio de transformação social e profissional. Sinapse Múltipla, v. 6, n. 2, p. 179-183, 2017.

FERNANDES, Marcelo C. et al. Universidade e a extensão universitária: a visão dos moradores das comunidades circunvizinhas. Educação em Revista, Belo Horizonte, v. 28, n. 04, p. 169-194, 2012.

FRAZÃO, Paulo; MINAKAWA, Marcia M. Medicalização, desmedicalização, políticas públicas e democracia sob o capitalismo. Trabalho, Educação e Saúde, v. 16, n. 2, p. 407-430, 2018.

FREITAS, Ana Carolina M.; RECKZIEGEL, Juliana Beatriz; BARCELLOS, Rita de Cássia. EMPODERAMENTO E AUTONOMIA EM SAÚDE MENTAL: O Guia GAM como ferramenta de cuidado. Saúde (Santa Maria), v. 42, n. 2, p. 149-156, 2016.

FRIZZO, Giovanni Felipe Ernst; MARIN, Elizara Carolina; SCHELLIN, Fabiane de Oliveira. A extensão universitária como elementos estruturante da universidade pública no Brasil. Currículo sem Fronteiras, 16(3), 623-646, 2016.

INSTITUTO MULTIDISCIPLINAR DE SAÚDE – IMS. O Instituto. 2018. Disponível em: < http://www.ims.ufba.br/institucional/o-instituto> Acesso em: 25 abr. 2019.

MENEGON, Rodrigo R. et al. Projetos de extensão: um diferencial para o processo de formação. In: Encontro de Ensino, Pesquisa e Extensão, 2013, Presidente Prudente. Anais... Presidente Prudente: Colloquium Humanarum, v. 10, n. Especial, p. 1268-1274. 2013.

ONOCKO-CAMPOS, Rosana. et al. A Gestão Autônoma da Medicação: uma intervenção analisadora de serviços em saúde mental. Ciência & Saúde Coletiva, v. 18, p. 2889-2898, 2013.

ORGANIZAÇÃO MUNDIAL DA SAÚDE - OMS. Aumenta o número de pessoas com depressão no mundo. 2017. Disponível em: <https://www.paho.org/bra/index.php?option=com_content&view=article&id=5354:aumenta-o-numero-de-pessoas-com-depressao-no-mundo&Itemid=839>. Acesso em: 09 dez. 2018.

PASSOS, Eduardo; CARVALHO, Silvia V.; MAGGI, Paula. M. De A. Experiência de Autonomia Compartilhada na Saúde Mental: O “Manejo Cogestivo” na Gestão Autônoma da Medicação. Pesquisas e Práticas Psicossociais, v. 7, n. 2, p. 269-278. 2012.

RODRIGUES, Andréia L. L. et al. Contribuições da extensão universitária na sociedade. Cadernos de Graduação - Ciências Humanas e Sociais, Aracaju. v. 1, n. 16, p. 141-148, 2013.

SILVEIRA, Marília; MORAES, Marcia. Gestão Autônoma da Medicação (GAM): uma experiência em Saúde Mental. ECOS-Estudos Contemporâneos da Subjetividade, v. 1, n. 8, p. 137-152, 2018.

YASUI, Silvio. Rupturas e encontros: desafios da Reforma Psiquiátrica Brasileira. 208fl. Tese de Doutorado, Escola Nacional de Saúde Pública da Fundação Oswaldo Cruz, Rio de Janeiro, 2006.

WORLD HEALTH STATISTICS: monitoring health for the SDGs, sustainable development goals. Geneva: World Health Organization, 2018.

Publicado
2021-10-11
Métricas
  • Visualizações do Artigo 115
  • ♪Áudio♪ downloads: 4
Como Citar
Fernandes, I. O., & Alves, T. C. (2021). A VIVÊNCIA NO GAM: IMPACTO NA FORMAÇÃO PROFISSIONAL DE ESTUDANTES NA ÁREA DA SAÚDE: RELATO DE EXPERIÊNCIA . Cenas Educacionais, 4, e11825. Recuperado de https://www.revistas.uneb.br/index.php/cenaseducacionais/article/view/11825
Seção
Dossiê Temático