Apresentação de Dossiê "Ensino de História da África: possibilidades e estratégias"

Palavras-chave: Formação de Professores, Material Didático, Trabalho Docente, Práticas pedagógicas

Resumo

O dossiê “Ensino de História da África: possibilidades e estratégias”, organizado por estímulo dos professores da Itamar Freitas, Margarida Dias e Patrícia Godinho Gomes, reúne trabalhos de autores nacionais e estrangeiros, atuantes em sete instituições. Tal diversidade se expressa, principalmente, nas formas de representação com as quais abordam a temática provocada pela revista. Os partícipes dessa empreitada refletem sobre o ensino de história da África, a partir da objetivação da narrativa literária e fílmica, na poética das canções e da legislação inclusiva da cultura africana e afroamericana.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Margarida Maria Dias Oliveira, Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN)
Possui graduação em História pela Universidade Federal da Paraíba (1988), mestrado em Sociologia pela Universidade Federal da Paraíba (1994) e doutorado em História pela Universidade Federal de Pernambuco (2003). Tem experiência na área de História, com ênfase em Teoria da História e Metodologia do Ensino de História, atuando principalmente nos seguintes temas: ensino de história, livros didáticos de História, formação de professores, historiografia, memória e patrimônio cultural (histórico). Atualmente é professora Associada IV do Departamento de História da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN). Foi representante de História na Comissão Técnica do PNLD nas avaliações de 2007, 2008, 2010, 2011, 2013 e 2014. É coordenadora da Coleção Ensino de História da EDUFRN que conta, atualmente, com sete volumes.
Patrícia Gomes, Universidade Federal da Bahia (UFBA)
Professora Visitante Estrangeira no Departamento de História eno Programa de Pós Graduação em Estudos Étnicos e Africanos da UFBA. Áreas de inetresse: História da Áfria, Estudos de Gênero e Feminismos Africanos
Itamar Freitas, Universidade Federal de Sergipe (UFS)
Possui licenciatura em História pela Universidade Federal de Sergipe (UFS-1996), especialização em Organização de Arquivos pela Universidade de São Paulo (USP-1997), mestrado em História Social pela Universidade Federal do Rio de Janeiro-UFRJ (2000), doutorado em Educação pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (PUC/SP-2006), doutorado em História pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS-2019) e pós-doutorado no Programa de Pós-Graduação em História da Universidade de Brasília (PPGH/UnB-2014). É professor do Departamento de Educação, do Mestrado Profissional em História (UFS). Tem experiência nas áreas de Ensino de História, Teoria e Metodologia da História, foi parecerista do Programa Nacional do Livro Didático (PNLD) em sete edições e da primeira versão da Base Nacional Curricular Comum (PNLD).

Referências

ADICHIE, Chimamanda Ngozi. O perigo de uma única história. Trad. Erika Rodrigues. Disponível em < http://www.ted.com/talks/chimamanda_adichie_the_danger_of_a_single_story/transcrip t?language=pt-br> Acessado em 20 jul 2015

LIMA, Mônica. História da África e da diáspora africana na universidade: ultrapassando os muros da academia. In: Paulino de Jesus Francisco CARDOSO (Org). História da África: balanço, desafios e perspectivas. 1 Ed. Itajaí: Casa Aberta, 2017, vol.1, p.117-140.

MUNANGA, Kabengele. África: trinta anos de processo de independência. Revista USP, Dossiê 18, 1993

NDLOVU-GATSHENI, Sabelo. Decoloniality as the future of Africa. History Compass. vol.13, 2015, p.485-496.

OLIVA, Anderson Ribeiro. A história africana nas escolas brasileiras. Entre o prescrito e o vivido, da legislação educacional aos olhares dos especialistas (1995-2006). História. São Paulo, vol.28 (2), 2009, p.143-172.

OLIVA, Anderson Ribeiro. Lições sobre África: diálogos entre as representações dos africanos no imaginário ocidental e as abordagens da História da África nos manuais escolares em Angola, Brasil e Portugal. Tese de doutorado: Brasília, UnB, 2007.

SANSONE, Lívio. Africa has no special smell: towards academic equality in African studies. Codesria Bulletin, n.1, 2018, p.32-35.

TRAORÉ Aminata, L’immaginario violato. Milano, Ponte alle Grazie, 2002.

ZAMPARONI, Valdemir. A situação dos estudos africanos no Brasil. In: Actas do Colóquio Construção e Ensino da História da África. Lisboa: Linoplazas, 1995, p.512-527.

Publicado
2020-08-04
Métricas
  • Visualizações do Artigo 71
  • PDF downloads: 63