O mangá na disciplina de História

Palavras-chave: Didática, Educação, História, Mangá, Mediação cultural

Resumo

Este presente trabalho tem por objetivo demonstrar a potencialidade do mangá Rurouni Kenshin como um material didático para a disciplina de História. O conteúdo deste mangá desperta a atenção daqueles que têm interesse no ensino de história, principalmente na história dos séculos XVIII e XIV. A pesquisa através de uma revisão bibliográfica e da realização de prática em sala de aula, analisando o mangá e a sua narrativa, busca-se novos olhares sobre as experiências de prática didática em sala de aula. Diante disso, cabe ao professor buscar as dimensões formativas dos ícones da cultura pop (mangá/anime como por exemplos), almejando não apenas a forma educacional tradicional em aula, mas ver esse objeto como uma forma de potencialidade ao conhecimento. O mangá/anime, assim como outras artes modernas podem se constituir como uma importante fonte de conhecimento e, portanto, de interpretação do mundo, o que possibilita o debate sobre vários assuntos da realidade e de contextos históricos que remete o indivíduo ao seu tempo presente.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

MasaaKi Alvez Funakura, Universidade La Salle (UniLaSalle)
Graduado em História e graduando em Pedagogia. Ambas na Universidade LaSalle.
Gelson Vanderlei Weschenfelder, Universidade La Salle
Pós Doutorando no Programa de Pós-Graduação em Educação na Universidade LaSalle. Doutor e Mestre em educação e Graduado em Filosofia.

Referências

ALVES, José Moysés. Histórias em quadrinhos e educação infantil. Psicol. cienc. prof., Brasília, v. 21, n. 3, p.2-9, set. 2001.

BOURDIEU, Pierre. O poder simbólico. Rio de Janeiro: Bertrand, 1989.

BARDIN, Laurence. Análise de conteúdo. São Paulo: Edições 70, 2011, 229 p.

EISNER, Will. Quadrinhos e arte sequencial. São Paulo: Martins Fontes, 1989.

ESPÍRITO SANTO, Janaina de Paula do. Ensino de História e Mangás: reflexões sobre quadrinhos e educação. In: CONGRESO INTERNACIONAL SOBRE HISTORIETA Y HUMOR GRÁFICO, 2., 2012, Buenos Aires. Anais eletrônicos ... Buenos Aires, Biblioteca Nacional, 2012.

FONSECA, Selva Guimarães. Didática e prática de ensino de história: experiências, reflexões e aprendizados. 8. ed. Campinas, SP: Papirus, 2009. (Magistério: formação e trabalho pedagógico).

GIL, Antonio Carlos. Métodos e técnicas de pesquisa social. 6. ed. São Paulo:

Atlas, 2008.

LE GOFF, Jacques. A história nova. 4. ed. São Paulo: Martins Fontes, 1998.

LUYTEN, Sonia M. Bibe. HQ como prática pedagógica. In: LUYTEN, S. M. B. (Org.). Histórias em quadrinhos: leitura crítica. 3. ed. São Paulo: Paulinas, 1984.

MACHADO, Tacio Vieira. Paisagens em quadrinhos: uma análise arqueológica da representação de Hiroshima a partir do mangá Gen Pés Descalços. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Arqueologia e Preservação Patrimonial) – Universidade Federal do Vale do São Francisco, Campus Serrada Capivara, São Raimundo Nonato, PI, 2019.

MACKWILLIAMS, Mark Wheeler. Japanese visual culture: explorations in the world of manga and anime. Nova York, U.S.: Sharpe, 2008.

MOREIRA, Herivelto; CALEFFE, Luiz Gonzaga. Metodologia da pesquisa para o professor pesquisador. Rio de Janeiro: DP&A, 2006.

MOYA, Álvaro de. Shazam! 3. ed. São Paulo: Perspectiva, 1977.

ROCHA, Luciana Lins. Hibridização entre práticas de letramento não-oficiais e oficiais na escola: mangás, animês, educação 2.0 e questões de gênero. SINAIS: Revista Eletrônica - Ciências Sociais, Vitória, CCHN, UFES, v. 1, n. 6, p. 06-25, dez. 2009.

RODRIGUES, Joelza Ester. História em documento: imagem e texto. São Paulo: FTD, 2000-2001.

SATO, Cristiane A. JAPOP: o poder da cultura pop japonesa. São Paulo: NSP, 2007.

SILVA, Samantha de Assis e. Os animes e o ensino de ciências, 2011. Dissertação (Mestrado Profissional em Ensino de Ciências) – Universidade de Brasília, Brasília, DF, 2011.

VIANA, Lázaro Rennan de Sousa. O uso do mangá como material de ensino de História do Japão: uma análise da veracidade na obra Rurouni Kenshin, 2013. Monografia (graduação) – Universidade de Brasília, Instituto de Letras, Departamento de Línguas Estrangeiras e Tradução, Brasília, 2013.

WATSUKI, Nobuhiro. Rurouni Kenshin: crônicas da Era Meiji. v. 01 a 28. São Paulo: JBC, 2012-2015.

WESCHENFELDER, Gelson. Aspectos educativos das histórias em quadrinhos de super-heróis e sua importância na formação moral, na perspectiva da ética aristotélica das virtudes. 2011. Dissertação (Mestrado em Educação) – Centro Universitário La Salle, Canoas, 2011.

WESCHENFELDER, Gelson. Filosofando com os super-heróis. 2. ed. Porto Alegre, Mediação, 2013.

WESCHENFELDER, Gelson. Os super-heróis das histórias em quadrinhos como recursos para a promoção de resiliência para crianças e adolescentes em situação de risco. 2017. Tese (Doutorado em Educação) – Universidade La Salle, Canoas, 2017.

Publicado
2020-08-04
Métricas
  • Visualizações do Artigo 91
  • PDF downloads: 37