PROCESSO FORMATIVO NO CONTEXTO PANDÊMICO: ENSINO HÍBRIDO COMO FERRAMENTA DE APRENDIZAGEM NO PROGRAMA DE RESIDÊNCIA EM SAÚDE

Palavras-chave: Metodologias ativas, Ensino híbrido, Residência Multiprofissional, Enfermagem Psiquiátrica, Saúde Mental

Resumo

Objetivo: descrever a experiência da discussão das mudanças do processo formativo de uma residência uniprofissional frente ao contexto pandêmico no Brasil e no Mundo. Método: estudo descritivo do tipo relato de experiência realizado por enfermeiros especialistas em Saúde Mental. A implementação do modelo de ensino híbrido (aulas remotas e presenciais), como ferramenta de continuidade do processo de ensino e aprendizagem no contexto da pandemia. Resultados: considerando o contexto pandêmico, o exercício profissional se restringiu à atividades remotas ou ao isolamento total, foram necessários os planejamentos realizados para a identificação de quais desses profissionais estariam disponíveis para desenvolver suas temáticas considerando esse novo cenário. Através das tecnologias de ensino e metodologias ativas a manutenção do compartilhamento do conteúdo teórico foi mantido e o processo formativo não foi interrompido. Conclusão: o processo de transição para o modelo hibrido foi alcançado, cabendo ressaltar que muitos desafios e potencialidades permearam o processo de execução. Ademais, ficou evidente a participação e o interesse dos residentes na utilização de recursos eletrônicos no processo formativo.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Rafaela Sales Medeiros, Mestranda em Ciências da Saúde pela Universidade de São Paulo - Brasil

Residência em Enfermagem na Saúde Mental e Psiquiatria pela Universidade de São Paulo. Membro do Núcleo de Estudos e Pesquisa em Enfermagem em Adições - Álcool e outras Drogas

José Gilberto Prates, Professor na Universidade de São Paulo - Brasil

Doutor em Ciências da Saúde pela Universidade de São Paulo. Membro do Grupo de Estudo em Álcool e outras Drogas

Karine Generoso Hohl , Enfermeira psiquiátrica no Instituto de Psiquiatria do Hospital das Clínicas - Brasil

Residência em Enfermagem na Saúde Mental e Psiquiatria pela Universidade de São Paulo.

João Vitor Andrade, Residente em Enfermagem na Saúde Mental e Psiquiatria pela Universidade de São Paulo - Brasil

Bacharel em Enfermagem pela Universidade Federal de Viçosa.

Referências

Brasil. Lei no 11.129, de 30 de junho de 2005. Diário Oficial da União, Brasília, DF, 01 jul. 2005.

Brasil. Portaria Interministerial nº 2117/05, de 03 de novembro de 2005. Institui no âmbito do Ministério da Saúde e Ministério da Educação a residência multiprofissional em saúde. Diário Oficial da União, Brasília, DF, 04 nov. 2005.

Brasil. Secretaria de educação superior. Comissão Nacional de Residência Multiprofissional em Saúde. Resolução CRNRMS nº 2, de 16 de abril de 2012. Diário Oficial da União; Poder Executivo, Brasília, DF, 17 abr. 2012.

Universidade de São Paulo. Projeto Político Pedagógico: Programa de Enfermagem em Saúde Mental e Psiquiátrica da Faculdade de Medicina de São Paulo, 2020.

Santos BM, Silva EP, Santos KSP, Oliveira LS, Batista MJ, Rocha TMR, et al. Enfrentamento à pandemia da covid-19 por acadêmicos de uma universidade pública na Bahia: um relato de experiência. Prát. Cuid. Rev. Saude Colet. 2020;1:e10592.

Andrade JV, Moraes RC. O que o Coronavírus tem nos tirado? Anos potenciais de vida perdidos em Minas Gerais. Journal of Nursing and Health. 2020;10(4) e20104014.

Cotta RMM, Costa GD. Portfólio Reflexivo: Método de Ensino, Aprendizagem e Avaliação. Viçosa: Editoras UFV/ABRASCO, 2016.

Souza PR, Andrade MD. Modelos de rotação do ensino híbrido: estações de trabalho e sala de aula invertida. Revista E-Tech: Tecnologias para Competitividade Industrial. 2016 Jul 29;9(1):03-16.

Brasil. Portaria Nº 343, de 17 de março de 2020. Dispõe sobre a substituição das aulas presenciais por aulas em meios digitais enquanto durar a situação de pandemia do Novo Coronavírus - COVID-19. D.O.U 18/03/2020. Disponível em: http://www.in.gov.br/en/web/dou/-/portaria-n-343-de-17-de-marco-de-2020248564376

E-Dicionário.“Híbrido” termos literários de Carlos Ceia, 2018. Disponível em: http://edtl.fcsh.unl.pt/encyclopedia/hibrido/

Cotta RM, Ferreira ES, Andrade JV. Júri simulado como método ativo de ensino, aprendizagem e avaliação. In IV Congresso de Inovação e Metodologias no Ensino Superior, 2018.

Feferbaum M, Radomysler CN, Costa EC. Ensino participativo online: fundamentos, métodos e ferramentas. CEPI FGV Direito SP; 2021.

Saviani D. Teorias pedagógicas contra-hegemônicas no Brasil. Ideação. 2008;10(2):11-28.

Moreira MA, Caballero MC, Rodríguez ML. Aprendizaje significativo: un concepto subyacente. Actas del encuentro internacional sobre el aprendizaje significativo. 1997;19(44):1-6.

Júnior ER, Camargo NM. Uma experiência em ação: aprofundando conceito e inovando a prática pedagógica através do ensino híbrido. SIED: EnPED-Simpósio Internacional de Educação a Distância e Encontro de Pesquisadores em Educação a Distância. 2016.

Maia TC, Andrade JV, Silva IM, Júnior BR. Oficina crítico-reflexiva “Desenvolvimento e Saneamento Rural”: extensão universitária por meio do Projeto Rondon. Revista Caminho Aberto• Ano. 2019 Jul;6(11).

Brasil. Conselho Nacional de Saúde, Ministério da Saúde. Resolução Nº 510, de 07 de abril de 2016.

Costa R, Lino MM, Souza AI, Lorenzini E, Fernandes GC, Brehmer LC, Vargas MA, Locks MO, Gonçalves N. Nursing teaching in covid-19 times: how to reinvent it in this context? Texto contexto - enferm. 29; 2020.

Godoy F. Plataforma EAD, 2021. Disponível em: https://blog.eadplataforma.com/author/fabio-godoy/

Campos GWS. Produção de conhecimento, avaliação de políticas públicas em saúde mental: notas reflexivas, 2006. Disponível em: https://1library.org/document/z1r33rvq-produ%C3%A7%C3%A3o-conhecimento-avalia%C3%A7%C3%A3o-pol%C3%ADticas-p%C3%BAblicas-reflexivas-gast%C3%A3o-campos.html

Chaves USB, Costa CCP, Souza NVDO, Carvalho EC, Soares SSS, Jesus PB, Gomes HF, Peres EM, Mello LF, Andrade PCST, Bisagni C, Vieira MLC. Repercussões da aprendizagem remota na Educação em Enfermagem na pandemia de COVID-19. Pesquisa, Sociedade e Desenvolvimento, 2021;10(5):e27510514702.

Brasil. Ministério da Educação. Portaria Nº 544 de 16 de junho de 2020. Brasília, 2020.

Sousa RC, Silva JG, Alves FR, Fontenele FC, Menezes DB. Teoria das situações didáticas e o ensino remoto em tempos de pandemia: uma proposta para o ensino do conceito de volume por meio da plataforma Google Meet e o software GeoGebra. Revista Iberoamericana de Tecnología en Educación y Educación en Tecnología. 2021;(28):e21.

Ching MC. Tahap penerimaan Google Jamboard sebagai alat digital dalam e-pembelajaran: satu kajian. JuKu: Asia Pacific Journal of Curriculum & Teaching. 2021;9(2):34-45.

Rudolph J. A brief review of Mentimeter - A student response system. Journal of Applied Learning & Teaching. 2018;1(1):35-8.

Appenzeller S, Menezes FH, Santos GG, Padilha RF, Graça HS, Bragança JF. Novos tempos, novos desafios: estratégias para equidade de acesso ao ensino remoto emergencial. Revista Brasileira de Educação Médica. 2020 Oct 2;44.

Volpe FAP, Quintana SM, Borges M de C, Troncon LE de A. Avaliação do Estudante na Educação remota (ER) e à Distância (EAD): como desenvolver de modo efetivo, enfatizando a devolutiva. Medicina (Ribeirão Preto), 2021;54(1):e-184773.

Cedeño-Escobar MR, Ponce-Aguilar EE, Lucas-Flores YA, Perero-Alonzo VE. Classroom y Google Meet, como herramientas para fortalecer el proceso de enseñanza-aprendizaje. Polo del Conocimiento. 2020 Jul 22;5(7):388-405.

Liberali J, Dall’Agnol CM. Supervisão de enfermagem: um instrumento de gestão. Rev Gaúcha Enferm., 2008;29(2):276-82.

São Paulo. Secretaria da Educação do Estado de São Paulo. Resolução SEDUC de 204/2021, que fixa normas para a retomada das aulas e atividades presenciais no Sistema de Ensino do Estado de São Paulo. Disponível em: http://www.educacao.sp.gov.br/lise/sislegis/detresol.asp?strAto=20211014

Publicado
2021-12-19
Métricas
  • Visualizações do Artigo 124
  • PDF (English) downloads: 18
Como Citar
Medeiros, R. S., Prates, J. G., Hohl, K. G., & Andrade, J. V. (2021). PROCESSO FORMATIVO NO CONTEXTO PANDÊMICO: ENSINO HÍBRIDO COMO FERRAMENTA DE APRENDIZAGEM NO PROGRAMA DE RESIDÊNCIA EM SAÚDE. Práticas E Cuidado: Revista De Saúde Coletiva, 2, e13168. Recuperado de https://www.revistas.uneb.br/index.php/saudecoletiva/article/view/13168
Seção
Dossiê Temático COVID-19: POLÍTICAS, PRÁTICAS E REPERCUSSÕES EM SAÚDE