APRENDIZAGEM SIGNIFICATIVA: JÚRI SIMULADO COMO PROPOSTA DE ABORDAGEM DE TRATAMENTOS EM DEPENDÊNCIA QUÍMICA

Palavras-chave: Dependência Química, Aprendizagem Baseada em Problemas, Residência Multiprofissional, Enfermagem Psiquiátrica, Saúde Mental

Resumo

Objetivo: descrever a experiência de realização do Júri Simulado: tratamento da dependência química em pauta, no contexto da residência uniprofissional em saúde. Método: trata-se de um estudo descritivo do tipo relato de experiência realizado por enfermeiros, especialistas em saúde mental. O júri simulado ocorreu no dia 07 de outubro de 2020 no Instituto de Psiquiatria da Universidade de São Paulo e contou com a presença de oito residentes (divididos  em duas equipes de 4 membros), um juiz, uma escrivã, três jurados (dois participaram de maneira remota) e três espectadores (dois participaram de maneira remota), tendo duração de 2 horas. Resultados: destaca-se a relevância de colocar em pauta e discussão as metodologias ativas, principalmente o júri simulado, nos processos formativos, sobretudo nas residências em saúde, visto que é sobremodo potente e efetivo, porém, ainda é pouco conhecido e utilizado, sendo uma potente ferramenta, conforme explicitado no presente. Conclusão: o júri simulado foi uma escolha assertiva para todos os envolvidos e o que é ainda melhor, só gera expectativas de todas as partes envolvidas em quando será o próximo. Assim, o presente relato, ao descrever o júri simulado aplicado em um processo formativo de uma residência em saúde, explicita a efetividade do método, e potencializa a divulgação e conhecimento sobre o júri simulado.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Rafaela Sales Medeiros, Mestranda em Ciências da Saúde pela Universidade de São Paulo - Brasil

Residência em Enfermagem na Saúde Mental e Psiquiatria pela Universidade Federal de São Paulo. Membro do Núcleo de Estudos e Pesquisa em Enfermagem em Adições - Álcool e outras Drogas

José Gilberto Prates, Professor na Universidade de São Paulo - Brasil

Doutor em Ciências da Saúde pela Universidade de São Paulo. Membro do Grupo de Estudo em Álcool e outras Drogas

Karine Generoso Hohl, Enfermeira psiquiátrica no Instituto de Psiquiatria do Hospital das Clínicas - Brasil

Residência em Enfermagem na Saúde Mental e Psiquiatria pela Universidade de São Paulo.

João Vitor Andrade, Residente em Enfermagem na Saúde Mental e Psiquiatria pela Universidade de São Paulo - Brasil

Bacharel em Enfermagem pela Universidade Federal de Viçosa.

Referências

World Health Organization. World Drug Report 2021. Geneva: World Health Organization; 2021. Available from: https://www.unodc.org/unodc/en/data-and-analysis/wdr2021.html

Carneiro H. O uso de drogas na sociedade. In. Oliveira FW, Carneiro H. Curso de Atualização em Álcool e Outras Drogas, da Coerção à Coesão. Álcool e sociedade, 2014, p. 13-33. Florianópolis: Departamento de Saúde Pública/UFSC, 2014.

Lopes HP, Gonçalves AM. A política nacional de redução de danos: do paradigma da abstinência às ações de liberdade. Revista Pesquisas e Práticas Psicossociais. 2018;13(1):1-5.

Penha LBC, Abreu LCC, Silva CSC, Borges BAS, Batista JET, Carvalho DSB, et al. Incidência de consumo de bebida alcoólica entre as vítimas de suicídio no Distrito Federal. Prát. Cuid. Rev. Saude Colet. 2020;1:e9702.

Garcia LP, Freitas LR. Consumo abusivo de álcool no Brasil: resultados da Pesquisa Nacional de Saúde 2013. Epidemiologia e Serviços de Saúde. 2015;24(2):227-37.

Brasil. Lei nº 11.343, de 23 de agosto de 2006. Institui o Sistema Nacional de Políticas Públicas sobre Drogas - SISNAD. 2006.

Prates JG, Oliveira MAF, Claro HG, Pinho PH, Boska GA, Fernandes IFAL, et al. Attitudes of professionals from Psychosocial Care Centers towards alcohol, alcoholism, and alcoholics. Rev Rene. 2021;22:e62765.

Pitta AM. Um balanço da reforma psiquiátrica brasileira: instituições, atores e políticas. Ciência & saúde coletiva. 2011;16(12):4579-89.

Dutra RP, Knuth AG. Que lugar é esse? Os desafios e as potencialidades de inserção da educação física na residência multiprofissional em saúde da família. Prát. Cuid. Rev. Saude Colet. 2021;2:e12963.

Brasil. Ministério da Saúde. Conselho Nacional de Saúde. Princípios e diretrizes para a gestão do trabalho no SUS (NOB/RH-SUS). 3ª. ed. Brasília, DF: Ministério da Saúde; 2005.

Brasil. Portaria Interministerial nº 2117/05, de 03 de novembro de 2005. Institui no âmbito do Ministério da Saúde e Ministério da Educação a residência multiprofissional em saúde. Diário Oficial da União, Brasília, DF, 04 nov. 2005.

Brasil. Portaria Interministerial MEC/MS nº1.077, de 12 de novembro de 2009. Diário Oficial da União; Poder Executivo, Brasília, DF, 13 nov. 2009.

Brasil. Secretaria de educação superior. Comissão Nacional de Residência Multiprofissional em Saúde. Resolução CRNRMS nº 2, de 16 de abril de 2012. Diário Oficial da União; Poder Executivo, Brasília, DF, 17 abr. 2012.

Universidade de São Paulo. IPq abre programa de residência de enfermagem em saúde mental, 2012. Disponível em: https://www5.usp.br/noticias/saude-2/ipq-inicia-primeiro-programa-de-residencia-de-enfermagem-em-saude-mental-e-psiquiatria-de-sao-paulo/

Alencar TOS, Coelho MMP, Oliveira SS, Souza MQB, Silva SS, Souza CS, et al. Metodologias ativas na educação interprofissional em saúde. Prát. Cuid. Rev. Saude Colet. 2020;1:e12556.

Cotta RM, Ferreira ES, Andrade JV. Júri simulado como método ativo de ensino, aprendizagem e avaliação. In IV Congresso de Inovação e Metodologias no Ensino Superior, 2018.

Anastasiou L, Alves L. Processo de ensinagem na universidade: pressupostos para as estratégias de trabalho em aula. Joinville: Ed. Univille, 2004.

Brasil. Conselho Nacional de Saúde, Ministério da Saúde. Resolução Nº 510, de 07 de abril de 2016.

Cotta RMM, Costa GD. Portfólio Reflexivo: Método de Ensino, Aprendizagem e Avaliação. Viçosa: Editoras UFV/ABRASCO, 2016.

Stumpf A; Oliveira LD. Júri Simulado: o uso da argumentação na discussão de questões sociocientíficas envolvendo radioatividade. Experiências em Ensino de Ciências, 2016;11(2):176-189.

Manente V, Siqueira D, Soccol K, Andres S, Canabarro J, Moreschi C. Percepção de pessoas que usam drogas acerca do tratamento em um centro de atenção psicossocial. Portuguese Journal of Mental Health Nursing. 2018; (20).

Tagliamento G, Silva Souza A, Ferreira RL, Polli GM. Processo de saúde-doença nos modelos de abstinência e redução de danos: revisão integrativa da literatura. Psicologia Argumento. 2020;38(99):174-200.

Vinadé TF. Redução de danos na atenção primária à saúde: construindo a potência do encontro. In. Minozzo, F.; França, S. P. (Org.), A detecção e o atendimento a pessoas usuárias de drogas na rede da Atenção Primária à Saúde: módulo 7. Brasília: Secretaria Nacional de Políticas sobre drogas, 2009.

Carvalho B, Dimenstein M. Análise do discurso sobre redução de danos num CAPSad III e em uma comunidade terapêutica. Temas em Psicologia. 2017;25(2):647-60.

Diehl A, Cordeiro D, Laranjeira R. Dependência química: prevenção, tratamento e políticas públicas. Artmed Editora, 2018.

Santiago SA. Ensino da meiose: o que o aluno dos cursos de ciências agrárias, ciências biológicas e ciências da saúde aprendem e o que deveriam aprender. Dissertação de Mestrado. 2018.

Lima VR, Sousa EF, Sitko CM. Metodologias Ativas de Ensino e Aprendizagem: Sala de aula invertida, Instrução por colegas e Júri simulado no ensino de matemática. Research, Society and Development. 2021;10(5):e2810514507.

Sousa NML. Conhecimento de preceptores da residência multiprofissional em saúde sobre metodologias de ensino. Dissertação de Mestrado. 2017.

Carlini EA. Redução de danos: uma visão internacional. Jornal Brasileiro de Psiquiatria. 2003;52(5):335-9.

Publicado
2021-12-07
Métricas
  • Visualizações do Artigo 150
  • PDF (English) downloads: 25
Como Citar
Medeiros, R. S., José Gilberto, J. G., Hohl, K. G., & Andrade, J. V. (2021). APRENDIZAGEM SIGNIFICATIVA: JÚRI SIMULADO COMO PROPOSTA DE ABORDAGEM DE TRATAMENTOS EM DEPENDÊNCIA QUÍMICA. Práticas E Cuidado: Revista De Saúde Coletiva, 2, e13158. Recuperado de https://www.revistas.uneb.br/index.php/saudecoletiva/article/view/13158
Seção
Dossiê Temático PESQUISA EM SERVIÇO: PRODUÇÕES NOS PROGRAMAS DE RESIDÊNCIA EM SA