O Conceito de Gênero no Pensamento Antifeminista Brasileiro Contemporâneo

Autores

DOI:

https://doi.org/10.21879/faeeba2358-0194.2023.v32.n72.p116-129

Palavras-chave:

Antifeminismo, Gênero, Feminismo

Resumo

Este artigo pretende analisar como o conceito de “gênero” é compreendido no pensamento antifeminista brasileiro contemporâneo e explorar seus possíveis efeitos para o campo da educação. Partindo dos estudos feministas e pós-estruturalistas, este artigo discute o antifeminismo a partir do livro Feminismo: perversão e subversão, de Ana Caroline Campagnolo (2019). Três pensadoras feministas destacam-se na narrativa antifeminista no que se refere à discussão do conceito de “gênero”: Mary Wollstonecraft, Simone de Beauvoir e Judith Butler. Conclui-se que a narrativa antifeminista delega à natureza um papel fundamental na diferenciação entre “feminino” e “masculino”, negando o “gênero” enquanto conceito. 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Karina Veiga Mottin, Universidade Federal do Paraná

Doutoranda em Educação pela Universidade Federal do Paraná. Linha de pesquisa: "Educação: Diversidade, Diferença e Desigualdade Social". Pesquisadora do  Laboratório de Investigação de Corpo, Gênero e Subjetividades na Educação (Labin).

Referências

BARD, Christine. Para una historia de los antifeminismos. In: BARD, Christine (org.). Un siglo de antifeminismo: el largo camino de la emancipación de la mujer. Madrid: Editorial Biblioteca Nueva, 2000. p. 25 – 39.

BEAUVOIR, Simone. O segundo sexo: fatos e mitos. Rio de Janeiro: Nova Fronteira, 2016.

BIROLI, Flávia. Gênero, “valores familiares” e democracia. In: VAGGIONE, Juan Marco; MACHADO, Maria das Dores Campos; BIROLI, Flávia. Gênero, neoconservadorismo e democracia. São Paulo: Boitempo, 2020. p. 135-187.

BUTLER, Judith. Problemas de gênero: feminismo e subversão da identidade. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2017.

BUTLER, Judith. Atos performáticos e a formação dos gêneros: um ensaio sobre fenomenologia e teoria feminista. In: HOLLANDA, Heloísa Buarque de. (Org.) Pensamento feminista: conceitos fundamentais. Rio de Janeiro: Bazar do Tempo, 2019. p. 213 – 230.

CAMPAGNOLO, Ana Caroline. Feminismo: perversão e subversão. Campinas, SP: VIDE Editorial, 2019.

CÉSAR, Maria Rita de Assis; DUARTE, André de Macedo. Governamento e pânico moral: corpo, gênero e diversidade sexual em tempos sombrios. Educar em Revista, v. 33, n. 66, p. 141-155, 2017.

CHAPERON. Silvie. Justicia para el “segundo sexo”. In: BARD, Christine (org.). Un siglo de antifeminismo: el largo camino de la emancipación de la mujer. Madrid: Editorial Biblioteca Nueva, 2000. p. 11 – 23.

LACERDA, Marina Basso. O novo conservadorismo brasileiro: de Regan a Bolsonaro. Porto Alegre: Zouk, 2019.

PAULSON, Susan. Sexo e gênero através das culturas. In: ADELMAN, Miriam; SILVESTRIN, Caelsi B. Coletânea gênero plural. Curitiba: Ed. UFPR, 2002. p. 23-32.

SOIHET, Rachel. Mulheres investindo contra o feminismo: resguardando privilégios ou manifestação de violência simbólica?. Estudos de Sociologia, v. 13, n. 24, 2008.

WOLLSTONECRAFT, Mary. Reivindicação dos direitos da mulher. Tradução Ivania Pocinho Motta. – 1ª ed. – São Paulo: Boitempo: Iskra, 2016.

Arquivos adicionais

Publicado

2023-11-17

Como Citar

VEIGA MOTTIN, K. O Conceito de Gênero no Pensamento Antifeminista Brasileiro Contemporâneo. Revista da FAEEBA - Educação e Contemporaneidade, [S. l.], v. 32, n. 72, p. 116–129, 2023. DOI: 10.21879/faeeba2358-0194.2023.v32.n72.p116-129. Disponível em: https://www.revistas.uneb.br/index.php/faeeba/article/view/17697. Acesso em: 21 fev. 2024.

Edição

Seção

Dossiê Temático 72