Gênero e Sexualidade de Jovens com TEA

uma breve análise a partir do Pdcast Introvertendo

Autores

DOI:

https://doi.org/10.21879/faeeba2358-0194.2023.v32.n72.p301-319

Palavras-chave:

Estudos Culturais, Gênero, Juventude, Autismo, Introvertendo.

Resumo

RESUMO

Buscamos analisar, neste texto, narrativas de jovens autistas sobre as dimensões do gênero e da sexualidade na exibição do podcast Introvertendo. De modo mais específico, interessa-nos problematizar experiências afetivas e sexuais vivenciadas pelos jovens produtores do referido podcast. Para tanto, em uma abordagem pós-estruturalista, apoiamo-nos nos campos teóricos nos Estudos Culturais em Educação, nos Estudos de Gênero e Sexualidade e Estudos sobre Juventudes. Como metodologia, utilizamos a netnografia, analisando os episódios que tinham como tema central relacionamentos e experiências afetivas sexuais dos produtores do podcast, os quais identificam-se como sujeitos com TEA (transtorno do espectro autista). Como resultados, destacamos que, apesar da invisibilidade do tema, o podcast em questão atua como uma pedagogia cultural, (re)educando jovens autistas em inúmeras dimensões e, entre essas, o gênero e a sexualidade, fazem-se presentes.

 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Clarice Antunes do Nascimento, Universidade Luterana do Brasil

Graduada em Pedagogia Empresarial pela Universidade Luterana do Brasil (ULBRA). Mestre e Doutora em Educação pela Universidade Luterana do Brasil, com ênfase nos Estudos Culturais em Educação (PPGEDU/ULBRA). Pesquisadora e Professora Adjunta do Programa de Pós-Graduação em Educação da Universidade Luterana do Brasil (PPGEDU/ULBRA), vinculada à linha de pesquisa Infância, Juventude e Espaços Educativos. Currículo Lattes: http://lattes.cnpq.br/9186165343554053

Juliana Ribeiro Vargas, Universidade Federal do Rio Grande.

Graduada em Pedagogia pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS) e em Educação Física pela Universidade do Vale do Rio dos Sinos (UNISINOS). Mestre e Doutora em Educação pela Linha de Pesquisa Estudos Culturais em Educação (PPGEDU/UFRGS). Pesquisadora e Professora Adjunta do Programa de Pós-Graduação em Educação da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (PPGEDU/UFRGS), onde está inserida na linha de pesquisa Educação, Sexualidade e Relações de Gênero. Currículo Lattes: http://lattes.cnpq.br/2953663127121446

Kay Duarte Bezerra, Secretaria de Estado da Educação do Amapá

Graduada em Pedagogia pela Universidade Federal do Amapá (UFA) e em Direito pela Faculdade SEAMA. Mestre em Educação pela Universidade Luterana do Brasil, pela Linha de Pesquisa Estudos Culturais em Educação (PPGEDU/ULBRA). Professora de Ensino Fundamental, vinculada à Secretaria de Estado da Educação do Amapá (SEED). Currículo Lattes: http://lattes.cnpq.br/0727389824473895

Referências

ABREU, Tiago. O que é Neurodiversidade? [Livro eletrônico]. 1. ed. Goiânia: Cânone Editorial, 2022.

AMERICAN PSYCHIATRIC ASSOCIATION - APA. DSM-V: Manual Diagnóstico e Estatístico de Transtornos Mentais. Porto Alegre: ARTMED, 2014, 5a. ed

BORTOLOZZI, Ana Cláudia; CARVALHO, Leilane Raquel Spadotto de; VILAÇA, Teresa. Educação sexual inclusiva na perspectiva de professores (as): análise do contexto português e brasileiro. Revista Humanidades e Inovação. v.7, n.27, 2019. Disponível em: <https://revista.unitins.br/index.php/humanidadeseinovacao/article/view/5157/2278>. Acesso em: 07 mai. 2023.

BRASIL. Constituição da República Federativa do Brasil, de 05 de outubro de 1988. Disponível em: <https://www.planalto.gov.br/ccivil_03/constituicao/constituicao.htm>. Acesso em: 10 nov. 2021.

BRASIL. Lei Nº 12.764, de 27 de dezembro de 2012. Institui a Política Nacional de Proteção dos Direitos da Pessoa com Transtorno do Espectro Autista. Brasília: Presidência da República, Casa Civil, Subchefia para Assuntos Jurídicos, [2012]. Disponível em: <http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2011-2014/2012/lei/l12764.htm>. Acesso em: 11 nov. 2021.

BRASIL. Lei nº 12.852 de 05 de agosto de 2013. Institui o Estatuto da Juventude e dispõe sobre os direitos dos jovens, os princípios e diretrizes das políticas públicas de juventude e o Sistema Nacional de Juventude - SINAJUVE. Disponível em: <http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2011-2014/2013/lei/l12852.htm>. Acesso: 10 nov. 2022.

BRASIL. Lei nº 13.146/2015 de 06 de julho de 2015. Institui a Lei Brasileira de Inclusão da Pessoa com Deficiência (Estatuto da Pessoa com Deficiência). Disponível em: <http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2015-2018/2015/lei/l13146.htm>. Acesso: 10 nov. 2021.

BRILHANTE, Aline Veras Morais et al. “Eu não sou um anjo azul”: a sexualidade na perspectiva de adolescentes autistas. Ciência e Saúde Coletiva. Rio de Janeiro, 2021, v. 26, n.2, pp.417-423. Disponível em: <https://doi.org/10.1590/1413-81232021262.40792020>. Acesso em: 12 mai. 2022

BARROS, Suzana da C.; RIBEIRO, Paula. Regina. Costa. O sexting e o dispositivo da sexualidade / Sexting and the sexuality device. Ensino em Re-Vista. [S. l.], v. 23, n. 2, pp. 411–436, 2016. DOI: 10.14393/ER-v23n2a2016-5. Disponível em: https://seer.ufu.br/index.php/emrevista/article/view/36493. Acesso em: 5 jun. 2023.

CAMOZZATO, Viviane. Pedagogias do Presente. Educação & Realidade. Porto Alegre, v.39, n.2, pp.573-593, abr./jun. 2014. Disponível em: <https://www.scielo.br/j/edreal/a/JQGQqFY6bhHXDRrLj8Sn56P/?lang=pt>. Acesso em: 30 out. 2022.

COLLING, Leandro. Gênero e sexualidade na atualidade. Salvador: UFBA, Instituto de Humanidades, Artes e Ciências; Superintendência de Educação a Distância, 2018. Disponível em: <https://repositorio.ufba.br/bitstream/ri/30887/1/eBook%20-%20Genero%20e%20Sexualidade%20na%20Atualidade.pdf >. Acesso em: 29 abr. 2022.

COSTA, Marisa Vorraber; WORTMANN, Maria Lúcia Castagna. Estudos Culturais e Educação: expandindo possibilidades para compreender a dimensão educativa. In: LISBOA FILHO, Flavi Ferreira; BABTISTA, Maria Manoel (Orgs.). Estudos Culturais e Interfaces: objetos, metodologias e desenhos de investigação. Aveiro: Universidade de Aveiro, Programa Doutoral em Estudos Culturais. Santa Maria: UFSM, Programa de Pós-Graduação em Comunicação, 2016. [Livro eletrônico]

DAL'IGNA, Maria Cláudia; MEYER, Dagmar Estermann; DORNELLES, Priscila Gomes; KLEIN Carin. Gênero, sexualidade e biopolítica: Processos de gestão da vida em políticas contemporâneas de inclusão social. Arquivos Analíticos de Políticas Educativas. 27(140), 2019. Disponível em: . Acesso em: 06 out. 2022.

DAYRELL, Juarez. O jovem como sujeito social. Revista Brasileira de Educação. Rio de Janeiro (RJ), n. 24, pp. 40-52. set/out/nov/dez. 2003.

DONVAN, John; ZUCKER, Caren. Outra Sintonia: a história do autismo. Tradução Luiz A. de Araújo. 1. ed. São Paulo: Companhia das Letras, 2017.

FOUCAULT, Michel. Microfísica do poder. Organização e tradução de Roberto Machado. Rio de Janeiro: Graal, 2010.

FOUCAULT, Michel. História da sexualidade II - O uso dos prazeres. 13 ed. São Paulo: Graal, 2009.

FOUCAULT, Michel. História da sexualidade I - A vontade de saber. 18. ed. São Paulo: Graal, 2007.

FREIRE, Eugênio Paccelli Aguiar. Podcast na Educação Brasileira: natureza, potencialidades e implicações de uma tecnologia da comunicação. Tese de Doutorado (Doutorado em Educação). Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN), 2013. Disponível em: <https://repositorio.ufrn.br/jspui/handle/123456789/14448>. Acesso em: 08 jun. 2023

GESSER, Marivete. BLOCK, Pamela; MELLO, Anahí Guedes de. ESTUDOS DA DEFICIÊNCIA: interseccionalidade, anticapacitismo e emancipação social. In: GESSER, Marivete; BÖCK, Geisa Letícia Kempfer; LOPES, Paula Helena (Orgs.). Estudos da deficiência: anticapacitismo e emancipação social. Curitiba: CRV, 2020.

GROPPO, Luís Antônio. Dialética das juventudes modernas e contemporâneas. In: GROPPO, Luís Antônio. Juventudes: sociologia, cultura e movimentos. Universidade Federal de Alfenas. Alfenas/MG, 2016, pp.8-24.

JENKINS, Henry; GREEN, Joshua; FORD, Sam. Cultura da Conexão: criando valor e significado por meio da mídia propagável. Tradução Patrícia Arnaud. São Paulo: Aleph, 2014.

LOURO, Guacira Lopes. Gênero, sexualidade e educação: Uma perspectiva pós-estruturalista. Petrópolis/RJ: Vozes, 2003.

MARQUES, Cláudia Schneider. Fala que eu te escuto: O Canal Mamilos de podcast ensinando sobre maternidade. Dissertação de Mestrado (Mestrado em Educação). Programa de Pós-Graduação, Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Porto Alegre/RS, 2020. Disponível em: <https://lume.ufrgs.br/handle/10183/218424>. Acesso em: 4 jun. 2021.

MAIA, Ana Cláudia Bortolozzi; VILAÇA, Teresa. Sexualidade e Deficiência: apontamentos sobre a educação sexual na escola inclusiva. Tecituras: sobre corpos, gêneros e sexualidades no espaço escolar. Rio Grande: FURG, 2019, pp.155-169.

MARTINO, Luís Mauro. Teoria das Mídias Digitais: linguagens, ambientes e redes. 2ª ed. Petrópolis-RJ: Editora Vozes, 2015.

MEYER. Dagmar Estermann. Abordagens Pós-estruturalistas de Pesquisa na Interface Educação, Saúde e Gênero: perspectiva metodológica. In: MEYER, Dagmar Estermann; PARAÍSO, Marlucy Alves. (Org.). Metodologias de Pesquisas Pós-críticas em Educação. 3. ed. pp. 49-63. Belo Horizonte: Mazza, 2021.

OTTONI, Ana Carla Vieira. Sexualidade, Autismo e Vida Adulta: contribuições para a educação sexual. Tese de Doutorado (Doutorado em Educação). Universidade Estadual Paulista “Julio De Mesquita Filho” Faculdade de Ciências Programa de Pós-Graduação em Psicologia do Desenvolvimento e Aprendizagem, UNESP/Bauru, 2022. Disponível em: <https://repositorio.unesp.br/handle/11449/217663>. Acesso em: 01 dez. 2022.

PELÚCIO, Larissa. O amor em tempos de aplicativos: notas afetivas e metodológicas sobre pesquisas com mídias digitais. In: PELÚCIO et al. No Emaranhado da Rede: gênero, sexualidade e mídia - desafios teóricos e metodológicos do presente. São Paulo: Editora Annablume Queer, 2015.

RIVIÈRE, Ángel. O autismo e os transtornos globais do desenvolvimento. In: COLL, César; MARCHESI, Álvaro; PALÁCIOS, Jesús (Orgs.). Desenvolvimento psicológico e educação: Transtornos de desenvolvimento e necessidades especiais. v.3, 2.ed. Porto Alegre: Artmed, 2004.

SALES, Shirlei Rezende. Etnografia + Netnografia + Análise do Discurso: articulações metodológicas para pesquisar em educação. In: MEYER, Dagmar Estermann; PARAÍSO, Marlucy Alves (Orgs.). Metodologias de Pesquisas Pós-críticas em Educação. 3. ed. pp. 113-134. Belo Horizonte: Mazza, 2021.

VARGAS, Viviane dos Santos. “Atypical”: uma Representação de Jovem Autista a partir dos Estudos Culturais. Dissertação de Mestrado (Mestrado em Educação). Programa de Pós-Graduação em Educação, Universidade Luterana do Brasil, Canoas/RS, 2021. Disponível em: . Acesso em: 09 mai. 2022

VIEIRA, Ana Carla. Sexualidade e Transtorno do Espectro Autista: relatos de familiares. Dissertação de Mestrado (Mestrado em Educação). Universidade Estadual Paulista “Júlio de Mesquita Filho” Faculdade de Ciências, Programa de Pós-Graduação em Psicologia do Desenvolvimento e Aprendizagem. Bauru, 2016. Disponível em: . Acesso em: 23 dez. 2022

WORTMANN, Maria Lúcia Castagna; SANTOS, Luís Henrique Sacchi dos; RIPOLL, Daniela. Apontamentos sobre os Estudos Culturais no Brasil. Educação & Realidade, Porto Alegre, v.44, n.4, e89212, pp.1-22, 2019. Disponível em: <https://doi.org/10.1590/2175-623689212>. Acesso em: 20 fev. 2022.

ZUBARAN, Maria Angélica; WORTMANN, Maria Lúcia; KIRCHOF, Edgar Roberto. Stuart Hall e as questões étnico-raciais no Brasil: cultura, representações e identidades. Projeto História. São Paulo, n.56, pp.9-38, mai./ago. 2016. Disponível em: https://revistas.pucsp.br/index.php/revph/article/view/25714. Acesso em: 04 abr. 2022.

Arquivos adicionais

Publicado

2023-11-17

Como Citar

ANTUNES DO NASCIMENTO, C.; RIBEIRO VARGAS, J. .; DUARTE BEZERRA, K. Gênero e Sexualidade de Jovens com TEA : uma breve análise a partir do Pdcast Introvertendo. Revista da FAEEBA - Educação e Contemporaneidade, [S. l.], v. 32, n. 72, p. 301–319, 2023. DOI: 10.21879/faeeba2358-0194.2023.v32.n72.p301-319. Disponível em: https://www.revistas.uneb.br/index.php/faeeba/article/view/17691. Acesso em: 21 fev. 2024.

Edição

Seção

Dossiê Temático 72