Uma escola indígena no alto sertão de Alagoas

Reflexões sobre sua história e o ensino diferenciado (2008-2018)

Resumo

O objetivo desse trabalho é fazer um registro histórico do processo de implantação da escola na comunidade indígena Jeripancó, povoado Ouricuri, município de Pariconha-AL. Trataremos também das orientaçoes para a educação escolar e o ensino diferenciado dos indígenas a partir da Constituição de 1988, da Lei de Diretrizes e Bases da Educação (1996), do Plano Nacional de Educação (2001), do Referencial Curricular Nacional para as Escolas Indígenas (1998). Como fontes, utilizaremos a produção bibliográfica sobre o tema, além de entrevitas com caciques da aldeia. O ano de 2008 foi tomado como referência inicial para avaliar a década seguinte por ter sido a data do último estudo realizado sobre a educação diferenciada na aldeia.

Palavras-chave: Escola; Indígena; Ensino diferenciado; Jeripancó.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Pedro Abelardo de Santana, Universidade Federal de Alagoas (UFAL)

Doutor em História Social - UFBA. Professor de História do Brasil da UFAL e professor nos mestrados em História PPGH-UFAL, PROHIS-UFS.

Marina do Nascimento Silva, Universidade Federal de Alagoas (UFAL)

Graduada em História – UFAL. Professora da Escola Estadual Indígena José Carapina, Pariconha-AL. Pertencente a etnia Jeripancó.

Publicado
2020-12-16
Métricas
  • Visualizações do Artigo 80
  • PDF downloads: 207
Como Citar
de Santana, P. A., & Silva, M. do N. (2020). Uma escola indígena no alto sertão de Alagoas: Reflexões sobre sua história e o ensino diferenciado (2008-2018). Abatirá - Revista De Ciências Humanas E Linguagens, 1(2), 160 - 185. Recuperado de https://www.revistas.uneb.br/index.php/abatira/article/view/9647