O livro didático como ativação de saberes vivos Pataxó

Resumo

O artigo relata o processo de criação e concepção do livro didático “Kijetxawê Zabelê – Aldeia Kaí” a partir de sentidos como livro-encontro, livro-vivo, livro-lugar e de compreensões acerca da pedagogia do encantamento e do hãmyá. As perguntas-guia do texto são: “Como pensar no livro não do ponto de vista de sua passividade, mas de sua ativação? O que ele suscita e como alimenta um fluxo, em permanente movimento?” A partir de sentidos didáticos referenciados como modos de compor com o livro, colocá-lo na roda viva da vida de cada comunidade escolar, cada leitor ou leitora de qualquer parte do Brasil, sendo possível, cantar, jogar, escrever, desenhar, mas, sobretudo, conectar as narrativas dos pataxó de Cumuruxatiba com suas próprias histórias de resistência, com seus mais velhos, o tempo espiralar de seu território, seus encantados. Se inscrever, encarnar e encantar a partir do livro. Livro como potência de territorialização de saberes vivos, que extrapolam a página em outros modos de aprendizagem, abrindo-se para o sentido de livro-corpo-território.

Palavras-chaves: Livro didático; Escola indígena; Corpo-território; Hãmyá.

 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Laura Castro, Universidade Federal da Bahia

Doutora em Artes Cênicas (UFBA) e mestrado em Literatura e graduação em Letras pela Universidade de Brasília (UnB).Professora adjunta no Instituto de Humanidades, Artes e Ciências (IHAC) da Universidade Federal da Bahia (UFBA), atua no Bacharelado Interdisciplinar em Artes, no PROFARTES - Mestrado Profissional em Artes, do IHAC/UFBA e no Programa de Pós-graduação em Educação e Relações Étnico-raciais (PPGER), da CJA/UFSB. 

Carolina Fonseca, Universidade Federal de Goiás (UFG)

Doutora e mestra em Arquitetura e Urbanismo pela Universidade Federal da Bahia e graduada em Design pela Universidade Federal de Uberlândia. Professora Adjunta da Faculdade de Artes Visuais da Universidade Federal de Goiás, onde atua no Laboratório de Design Interlocutório.

Publicado
2020-12-16
Métricas
  • Visualizações do Artigo 31
  • PDF downloads: 58
Como Citar
Castro, L., & Fonseca, C. (2020). O livro didático como ativação de saberes vivos Pataxó. Abatirá - Revista De Ciências Humanas E Linguagens, 1(2), 308 - 328. Recuperado de https://www.revistas.uneb.br/index.php/abatira/article/view/9638