MEMÓRIA DISCURSIVA E SENTIDOS DE INTERVENÇÃO MILITAR NO BRASIL NO SÉCULO XXI

Palavras-chave: Análise do Discurso pecheutiana, Memória Discursiva, Texto Midiático, Intervenção Militar.

Resumo

Partindo do pressuposto de que a comunicação midiática cumpre importante função social, discute-se no presente texto, a partir de artigos jornalísticos publicados na impressa nacional, a relação entre sentido e memória discursiva. Diante da crise política que começou a se desenhar em 2013 e marca ainda hoje a conjuntura política e econômica do Brasil, dos discursos sobre intervenção militar materializados nos artigos selecionados, e tomando o conceito de memória discursiva da Análise do Discurso pecheutiana, busca-se aqui uma compreensão sobre os sentidos de intervenção militar mobilizados por esses dizeres.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Antônia de Jesus Alves dos Santos, Docente na rede Estadual de Educação do Estado da Bahia.

Mestranda do Programa de Pós-Graduação em Língua e Cultura da Universidade Federal da Bahia (PPGLinC). Membro do Grupo de Estudos sobre Texto e Enunciação (GETEn).

Referências

BUENO, Felipe; CÂMARA, Luciene; TEIXEIRA, Tâmara. Manifestação contra o governo reúne 24 mil pessoas em BH. O Tempo, Belo Horizonte, 15 mar. 2015. Disponível em: https://www.otempo.com.br/cidades/manifestacao-contra-o-governo-reune-24-mil-pessoas-em-bh-1.1009291. Acesso em 06 set. 2019.

FERNANDES, Nuno Ricardo. Análise às apps do jornal público: a construção narrativa dos seus conteúdos. CANAVILHAS, João e RODRIGUES, Catarina (Orgs.). Jornalismo Móvel: Linguagem, géneros e modelos de negócio. Editora LabCom.IFP, Covilhã, 2017.

HOHLFELDT, Antonio; MARTINO, Luiz C. et FRANÇA, Vera Veiga (Org.). Teorias da comunicação – Conceitos, escolas e tendências. Petrópolis: Vozes, 2001.

Manifestantes no Recife pedem intervenção militar no Brasil. G1, Pernambuco, 15 mar. 2015. Disponível em: http://g1.globo.com/pernambuco/noticia/2015/03/manifestantes-no-recife-pedem-intervencao-militar-no-brasil.html. Acesso em: 06 set. 2019.

ORLANDI, Eni P. Análise de Discurso: princípios e procedimentos. 9. ed. Campinas, SP: Pontes, 2010.

PÊCHEUX, Michel. Papel da memória. In.: ACHARD, Pierre [et al.]. Papel da memória. 2. ed. Campinas, SP: Pontes Editora, 2010. p. 49 a 57.

PÊCHEUX, Michel. [1975] Semântica e discurso: uma crítica à afirmação do óbvio. 3.ed. Campinas, SP: Editora da Unicamp, 1997.

SANTOS, Raldianny Pereira dos. Sujeito, discurso e ideologia: a constituição de identidades na cultura midiática. Culturas Midiáticas – Revista do Programa de Pós-graduação em Comunicação da Universidade Federal da Paraíba. v. II, n. 1 – jan./jun./ 2009. Disponível em: http://www.periodicos.ufpb.br/ojs2/index.php/cm/article/view/11694. Acesso em: 12 fev. 2020.

TELES, E.; SAFATLE, V. O que resta da ditadura: a exceção brasileira. São Paulo: Boitempo, 2010.

THOMPSON, John B. A mídia e a modernidade: uma teoria social da mídia. Petrópolis. 3. Ed. RJ: Vozes, 1998.

VICENTE, Maximiliano Martin. História e comunicação na ordem internacional. São Paulo: Cultura Acadêmica, 2009.

Publicado
2020-05-10
Métricas
  • Visualizações do Artigo 122
  • ♪Áudio♪ downloads: 14
Como Citar
SANTOS, A. DE J. A. DOS. MEMÓRIA DISCURSIVA E SENTIDOS DE INTERVENÇÃO MILITAR NO BRASIL NO SÉCULO XXI. Cenas Educacionais, v. 3, p. e8469, 10 maio 2020.
Seção
Artigos (Fluxo Contínuo)