AS PERFORMANCES DOS CORPOS DANÇANDO NA RUA: NARRATIVAS DRAMÁTICAS NO VÍDEO VAI NO CAVALINHO

Resumo

Tratam-se dos sentidos produzidos por um de vídeo no qual um casal dança a música intitulada “Vai no Cavalinho”, que “viralizou” na internet em 2013, protagonizando cenas do cotidiano urbano. Para tanto, lança-se mão do programa Fraps que possibilita transformar as imagens-movimento em fotografias. O desafio da escrita está na análise das performances e enunciados corporais apresentados pela dupla, no audiovisual, na forma de potências estéticas próprias da dança.  Pelas vias de um pensamento rizomático, o texto investe, pois, na composição de formas expressivas para tradução de um mosaico de linguagens e gestos. Um corpo-cavalinho, como “Corpo sem órgãos” (Deleuze e Guattari), ganha destaque enquanto território de passagem de saberes corporais através da dimensão coletiva da arte e dos signos que se multiplicam em conexões nos eventos festivos, para produzir o cotidiano de personagens anônimos.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Luís Vitor Castro Júnior, Professor no Mestrado em História da Universidade Estadual de Feira de Santana - Brasil

Doutor em História pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo. Pós-doutor pela Universidade Federal Fluminense. Vencedor do Prêmio Brasil de Esporte e lazer de Inclusão Social pelo Ministério do Esporte em 2009. Coordenador do Grupo de Pesquisa e Extensão Artes do Corpo: Memória, Imagem e Imaginário.

Flávio Cardoso dos Santos Junior, Universidade Estadual de Feira de Santana - Brasil

Mestre em Desenho, Cultura e Interatividade pela Universidade Estadual de Feira de Santana. Professor Pesquisador nos grupos de Extensão e Pesquisa: Artes do Corpo: Imagem, Memória e Imaginário e, EtniCidades: Grupo de estudos étnicos e raciais em arquitetura e urbanismo. 

Ana Rita Queiroz Ferraz, Professora na Universidade Estadual de Feira de Santana - Brasil

Doutora em Educação em contemporaneidade pela Universidade do Estado da Bahia. Coordenadora do Grupo de Pesquisas Artes do Corpo: Memória, Imagem e Imaginário.

Referências

BAKHTIN, M. A cultura popular na Idade Média e no Renascimento: o contexto de François Rabelais. 4ª ed. São Paulo-Brasília: Hucitec,1999.

BIGBIG, T.; COELHO, S. Vai no cavalinho. Bahia: WS Edições Musicais, 2013.

Casal dançando “Vai no Cavalinho”. Disponível em:http://www.youtube.com/watch?v=LgqJXR7-4jk. Acessado em 23/01/2013 à 23:00hs.

CERTEAU, M. A invenção do cotidiano: 1, Artes de fazer. Petrópolis: Vozes, 2013.

DELEUZE, G. Conversações. Rio de Janeiro: Ed. 34, 1992.

DELEUZE, G.; GUATTARI, F. O que é filosofia. Rio de Janeiro: Ed. 34, 1992.

DELEUZE, G.; GUATTARI, F. Mil Platôs. Capitalismo e esquizofrenia. Volume 4. Rio de Janeiro: Ed. 34, 1997

GIL, J. N. Abrir o corpo. In: FONSECA, T. M. G.; ENGELMAN. S. (Org.). Corpo, arte e clínica. Porto Alegre: Editora da UFRGS, 2004.

GIL, J. N. O Corpo Paradoxal. Território da Filosofia 2015 disponível em https://territoriosdefilosofia.wordpress.com/2015/04/22/o-corpo-paradoxal-jose-gil/

GUERREIRO, G. A trama dos tambores: a música afo-pop de Salvador. São Paulo, Editora 34, 2000.

GUMBRECHT, H. U. Elogio da beleza atlética. São Paulo: Companhia das Letras, 2007. p. 62.

FERREIRA, J. P. “Leituras de presença e ausência: Textos noturnos e diurnos”. In: Cartografias da voz: poesia oral e sonora: tradição e vanguarda. São Paulo: Letra e Voz; Curitiba: Fundação Araucária, 2011.

MATTOS, I. G. É prá descer quebrando: o pagode e suas performances para a educação das relações etnicorraciais no currículo escolar.Tese de Doutorado, 227fl . 2013. Faculdade de Educação e Contemporaneidade, Universidade Estadual da Bahia, Salvador, 2013.

MORIN, E. Cultura de massas no século XX: o espírito do tempo. 6 ed. Rio de Janeiro: Forense-Universitária, 1984.

MORIN, E. O enigma do homem. Rio de Janeiro: Zahar editora, 1975.

NÓBREGA, P. N. Corporeidade e Educação Física:do corpo sujeito ao corpo objeto.Natal: EDUFRN, 2001.

NOVAES, S. C. O uso da imagem na antropologia. In: SAMAIN, E. (org) O Fotográfico. São Paulo, Hucitec, 1998.

PEIXOTO, C. E. Caleidoscópio de imagens: uso do vídeo e a sua contribuição à análise das relações sociais In: FELDMAN-BIANCO, B.; LEITE, M. L. M. (orgs.). Desafios da Imagem: fotografia, iconografia e vídeo nas ciências sociais. Campinas: Papirus, 1998.

SABINO, J.; LODY, R. Danças de Matriz Africana: antropologia do movimento. Rio de Janeiro: Pallas, 2011.

SODRÉ, M. A verdade seduzida. Por um conceito da cultura no Brasil. 2 ed. Rio de Janeiro: Francisco Alves, 1988.

SODRÉ, M. O terreiro e a cidade: a forma social negro-brasileira. Petrópolis:Vozes, 1988.

THOMPSON. J. B. Ideologia e cultura moderna: Teoria social crítica na era dos meios de comunicação de massa. Petrópolis: Vozes, 1995.

ZUMTHOR, P. Performance, recepção, leitura. São Paulo: Cosac Naify, 2007.

Publicado
2019-12-31
Métricas
  • Visualizações do Artigo 153
  • ♪Áudio♪ downloads: 8
Como Citar
Castro Júnior, L. V., Santos Junior, F. C. dos, & Ferraz, A. R. Q. (2019). AS PERFORMANCES DOS CORPOS DANÇANDO NA RUA: NARRATIVAS DRAMÁTICAS NO VÍDEO VAI NO CAVALINHO. Cenas Educacionais, 2(2), 96-111. Recuperado de https://www.revistas.uneb.br/index.php/cenaseducacionais/article/view/8022
Seção
Dossiê Temático