NAVEGANDO NO MUNDO DA LUTA: POSSIBILIDADES PEDAGÓGICAS EM DIFERENTES CONTEXTOS EDUCATIVOS

Palavras-chave: Adolescente, Criança, Educação Lúdica, Mediação Pedagógica

Resumo

O presente artigo tem como objetivo compartilhar práticas pedagógicas acerca do conteúdo Luta no contexto da educação infantil e não formal. Desse modo, discorremos sobre aspectos basilares que constituíram estes processos de ensino-aprendizagem, como as características dos contextos educativos; o papel dos professores; as especificidades dos personagens e os referenciais da Pedagogia do Esporte, evidenciando a importância da inter-relação entre esses elementos para a sistematização de procedimentos pedagógicos adequados. Com base nesses aspectos, compartilhamos experiências de co-construção dos ambientes de aprendizagem, centrados nas crianças e adolescentes e nas potencialidades da Luta em sua pluralidade de manifestações, a partir dos jogos de lutas, faz-de-conta e ‘grupos facilitadores’. Tendo em vista que navegar pelo mundo da Luta representa explorar com profundidade os conhecimentos histórico-culturais, técnico-táticos e socioeducativos desse fenômeno, reconhecemos que a complexidade da Luta e dos contextos educativos enseja a sistematização de práticas pedagógicas contextualizadas e significativas para os educandos, portanto, um convite para outras aventuras, descobertas e partilhas de novos caminhos.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Débora Jaqueline Farias Fabiani, Doutoranda em Educação Física pela Universidade Estadual de Campinas - Brasil

Mestra em Educação Física pela Universidade Estadual de Campinas. Professora no Centro Universitário de Paulínia e na Divisão de Educação Infantil e Complementar da Universidade Estadual de Campinas. Integrante do Laboratório de Estudos em Pedagogia do Esporte.

Ricardo Manoel de Oliveira Zambelli, Professor na Rede Municipal de Ensino de Campinas - Brasil

Mestre em Educação Física pela Universidade Estadual de Campinas. Integrante do Grupo de Estudo e Pesquisa em Educação Física Escolar.

Referências

ANTUNES, M. M.; RODRIGUES, A. I. C.; KIRK, D. Teaching martial arts in schools: A proposal for contents organization. Revista Valore, 5, 5031, 2020. Disponível em: https://revistavalore.emnuvens.com.br/valore/article/view/511. Acesso em: 18 out.2021.

AVELAR-ROSA, B. et al. Caracterización y desarrollo del “saber luchar”: contenidos de un modelo integrado para la enseñanza de las artes marciales y de los deportes de combate. Rev. Artes Marciales Asiát., n. 10, v. 1, p. 16‐33, 2015. Disponível em: https://repositorio.ipv.pt/handle/10400.19/2850?locale=en. Acesso em: 18 out. 2021.

BARBOSA, R. F. M.; MARTINS, R. L. del R.; MELLO, A. da S. Brincadeiras lúdico-agressivas: tensões e possibilidades no cotidiano na educação infantil. Movimento, Porto Alegre, v. 23, n.1., p.159-170, jan./mar. de 2017. Disponível em: https://www.seer.ufrgs.br/Movimento/article/viewFile/65259/40965. Acesso em: 10 out. 2021.

BRASIL. Ministério da Educação e do Desporto. Secretaria de Educação Fundamental.

Parâmetros Curriculares Nacionais: Educação Física, 3º e 4º ciclos. Brasília, 1998.

BRASIL. Base Nacional Comum Curricular. Brasília: MEC, 2017. Disponível em: http://basenacionalcomum.mec.gov.br/images/BNCC_20dez_site.pdf. Acesso em: 10 out. 2021.

BETTI, M.; GOMES-DA-SILVA, P. N. Corporeidade, jogo, linguagem: a Educação Física nos anos iniciais do Ensino Fundamental. São Paulo: Cortez editora, 2019.

BREDA, M. et al. Pedagogia do esporte aplicada às lutas. São Paulo: Phorte, 2010.

CARREIRO, E. A. Lutas. In: DARIDO, S. C.; RANGEL, I. C. A. Educação Física na escola: implicações para a prática pedagógica. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 2005.

DEL VECCHIO, F. B.; FRANCHINI, E. Lutas, artes marciais e esportes de combate: possibilidades, experiências e abordagens no currículo da Educação Física. In: SOUZA NETO, S.; HUNGER, D. Formação profissional em Educação Física: estudos e pesquisas. Rio Claro: Biblioética, 2006.

DELORS, J. Educação: um tesouro a descobrir, relatório para a UNESCO da Comissão Internacional sobre Educação para o Século XXI. UNESCO, 2010. Disponível em: https://unesdoc.unesco.org/ark:/48223/pf0000109590_por.Acesso em: 10 out. 2021.

FABIANI, D. J. F.; SCAGLIA, A. J.; ALMEIDA, J. J. G. O jogo de faz de conta e o ensino da Luta para crianças: criando ambientes de aprendizagem. Pensar a prática, Goiânia, v. 19, n. 1, p. 130-142, 2016. Disponível em: https://www.revistas.ufg.br/fef/article/view/38568/.

Acesso em: 05 out. 2021.

FABIANI, D. J. F. et al. O jogo de faz de conta nos processos de ensino, vivência e aprendizagem das manifestações de luta para crianças. In: GALATTI, L. R. et al. (Org.). Múltiplos cenários da prática esportiva - Pedagogia do esporte - vol. 2. Campinas: Editora da Unicamp, 2017, p. 269-282.

FARIAS, M. J. A; WIGGERS, I. D.; VIANA, R. N. A. O lúdico e a violência nas brincadeiras de luta: um estudo do “se - movimentar” das crianças em uma escola pública de São Luís, Maranhão – Brasil. Holos, ano 30, v. 5, 2014. Disponível em:

http://www2.ifrn.edu.br/ojs/index.php/HOLOS/article/view/2543. Acesso em: 10 out. 2021.

FARIAS, M. J. A.; WIGGERS, I. D.; ALMEIDA, D. M. F. de. “Não é briga, não... é só brincadeira de lutinha”: cotidiano e práticas corporais infantis. Pensar a Prática, v. 22, 2019. Disponível em: https://www.revistas.ufg.br/fef/article/view/50247. Acesso em: 30 set. 2021.

FERNANDES, R. S.; GARCIA, V. A. Educação não-formal: campo de/em formação. RPD – Revista Profissão Docente, Uberaba, v.5, n. 13, p. 14- 28, jan/set. 2006. Disponível em: http://www.revistas.uniube.br/index.php/rpd/article/view/284. Acesso em: 30 set. 2021.

FREIRE, J. B. Pedagogia do futebol. 3 ed. Campinas: Autores Associados, 2011.

FROSI, T. O.; OLIVEIRA, M. A. O bushido na prática: o caso da educação em valores no Karate Shotokan. In: DOS SANTOS, S. L. C. Bushido e artes marciais: contribuições para a educação contemporânea. Curitiba: CRV, 2019, p.115-132.

GOMES, M. S. P. et al. Ensino das lutas: dos princípios condicionais aos grupos situacionais. Movimento, Porto Alegre, v. 16, n. 2, p. 207-227, abr./jun. 2010. Disponível em: http://www.seer.ufrgs.br/Movimento/article/view/9743. Acesso em: 10 out. 2021.

GOMES, M. S. P. O ensino do saber lutar na universidade: estudo da didática clínica nas lutas e esportes de combate. 2014. 183 f. Tese (doutorado) – Universidade Estadual de Campinas, Faculdade de Educação Física, Campinas, 2014.

GONÇALVES, M. C.; TURELLI, F. C.; VAZ, A. F. Corpos, dores, subjetivações: notas de pesquisa no esporte, na luta, no balé. Movimento. Porto Alegre, v. 18, n. 03, p. 141-158, jul/set de 2012. Disponível em: https://seer.ufrgs.br/Movimento/article/view/27166/21143. Acesso em: 10 out. 2021.

LIBÂNEO, J. C. Pedagogia e pedagogos para quê? 12 ed. São Paulo: Cortez, 2010.

MACHADO, G. V.; GALATTI, L. R.; PAES; R. R. Pedagogia do esporte e o referencial histórico-cultural: interlocução entre teoria e prática. Pensar a Prática, Goiânia, v. 17, n. 2, p. 414-430, jan./mar., 2014. Disponível em:

http://www.revistas.ufg.br/index.php/fef/article/view/24459/16743. Acesso em: 05 out. 2021.

MATOS, J. A. B. de. A presença/ausência do conteúdo lutas na educação física escolar: identificando desafios e propondo sugestões. Conexões, Campinas, SP, v. 13, n. 2, p. 117–135, 2015. Disponível em:

https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/conexoes/article/view/8640658. Acesso em: 20 out. 2021.

NASCIMENTO, P. R. B. do; ALMEIDA, L. A tematização das lutas na Educação Física escolar: restrições e possibilidades. Movimento. Porto Alegre, v. 13, n. 3, p. 91-110, set/dez 2007. Disponível em: https://seer.ufrgs.br/Movimento/article/view/3567. Acesso em: 29 set. 2021.

OLIVIER, J. C. Das brigas aos jogos com regras. Porto Alegre: Artmed, 2000.

PAES, R. R. Educação Física Escolar: o esporte como conteúdo pedagógico do ensino fundamental. Canoas: Editora ULBRA, 2001.

PAES, R. R. A pedagogia do esporte e os jogos coletivos. In: Rose Jr., D. (Org.). Esporte e atividade física na infância e na adolescência: uma abordagem multidisciplinar. Porto Alegre: Artmed, 2002.

PEREIRA, M. P. V. C. et al. A contribuição da pedagogia do jogo para o ensino das lutas na Educação física escolar. In: LEMOS, K. L. M.; GRECO, P. J.; MORALES, J. C. P. (Org.) 5. Congresso Internacional dos Jogos Desportivos. Belo Horizonte: EEFFTO/UFMG, 2015.

PEREIRA, M. P. V. de C. et al. Fight at school: teaching strategies of physical education teachers. Journal of Physical Education, v. 32, n. 1, e-3226, p. 1-10, 2021. Disponível em:

https://periodicos.uem.br/ojs/index.php/RevEducFis/article/view/48569/751375151915

Acesso em: 18 maio. 2021.

RODRIGUES, A. I. C.; ANTUNES, M. M. Ensinando lutas na escola: percepções e expectativas de dirigentes do ensino fundamental. Revista Valore, Volta Redonda, vol. 4, n. 1, p. 885-899, 2019. Disponível em:

https://revistavalore.emnuvens.com.br/valore/article/view/288. Acesso em: 18 out. 2021.

RUFINO, L. G. B. A pedagogia das lutas: caminhos e possibilidades: Jundiaí: Paco Editorial, 2012.

RUFINO, L. G. B.; DARIDO, S. C. Pedagogia do esporte e das lutas: em busca de aproximações. Rev. bras. Educ. Fís. Esporte, v.26, n.2, p.283-300, abr./jun. 2012. Disponível em: https://www.scielo.br/j/rbefe/a/WCKk4pM4SxXcQVs3BVSYpJH/?format=pdf&lang=pt

Acesso em: 22 out. 2021.

RUFINO, L. G. B.; DARIDO, S. C. Possíveis diálogos entre a Educação Física Escolar e o conteúdo das lutas na perspectiva da cultura corporal. Conexões: Revista da Faculdade de Educação Física da UNICAMP, v. 11, n. 1, p. 144-170, 2013. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/conexoes/article/view/8637635. Acesso: 20 out. 2021.

SIMSON, O. R. de M. von; PARK, M. B.; FERNANDES, R. S. (Orgs.). Educação não-formal: cenários da criação. Campinas: Editora da Unicamp, 2001.

SOARES, C. L. et al. Metodologia do ensino de Educação Física. 2. ed. rev. São Paulo: Cortez, 2009.

SO, M. R.; BETTI, M. Sentido, mobilização e aprendizagem: as relações dos alunos com os saberes das lutas nas aulas de Educação Física. Movimento, Porto Alegre, v. 24, n. 2, p. 555-568, abr./jun., 2018. Disponível em:

https://seer.ufrgs.br/Movimento/article/view/70995. Acesso em: 01 out. 2021.

SO, M. R., et al. Jogo e lúdico no conteúdo lutas em aulas de educação física escolar. Educación Física y Ciencia, vol. 22, n.2, e125, 2020. Disponível em:

http://sedici.unlp.edu.ar/handle/10915/111094. Acesso em: 20 maio 2021.

VIGOTSKI, L. S. Imaginação e criação na infância. São Paulo: Expressão Popular, 2018.

WIGGERS I.D. et al. Brincadeiras de “lutinha” e mídias: análise comparada da cultura lúdica infantil de São Luís–MA e de Brasília-DF. R. bras. Ci. e Mov, v. 27, n. 4, p. 103-116, 2019. Disponível em: https://portalrevistas.ucb.br/index.php/RBCM/article/view/9341.Acesso em: 24 set. 2021.

ZABALA, A. Os enfoques didáticos. In: COLL, C. et al. O construtivismo em sala de aula. São Paulo: Ática, 2001.

ZAMBELLI, R. M. de O. Violência Escolar: a prática do Karatê-Do no Programa Escola da Família. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Educação Física). Faculdade de Educação Física, Universidade Estadual de Campinas. Campinas, 2013.

Publicado
2021-11-04
Métricas
  • Visualizações do Artigo 222
  • ♪Áudio♪ downloads: 7
Como Citar
Fabiani, D. J. F., & Zambelli, R. M. de O. (2021). NAVEGANDO NO MUNDO DA LUTA: POSSIBILIDADES PEDAGÓGICAS EM DIFERENTES CONTEXTOS EDUCATIVOS. Cenas Educacionais, 4, e12144. Recuperado de https://www.revistas.uneb.br/index.php/cenaseducacionais/article/view/12144
Seção
Dossiê Temático