O USO DAS TIC NA INCLUSÃO SÓCIO LABORATIVA DA PESSOA COM TRANSTORNO DO ESPECTRO AUTISTA E/OU OUTRAS DEFICIÊNCIAS

Palavras-chave: Aprendizagem, Etnografia, TIC

Resumo

O estudo investigou o tema da inclusão sócio laborativa da pessoa com Transtorno do Espectro Autista e/ou outras deficiências junto a 10 indivíduos com idades entre 16 a 36 anos que, além de matriculados também frequentavam a instituição Casa da Esperança. Os objetivos foram: a) identificar o uso das TIC no ambiente educacional como contribuição para o processo de aprendizagem; b) como o uso das TIC pode contribuir para a inclusão sócio laborativa. Para tal, foi realizada uma pesquisa de base qualitativa de cunho etnográfico.  Os dados foram colhidos em um recorte de tempo entre os meses de agosto e outubro de 2014. A organização educacional foi escolhida pelo seu trabalho com crianças, adolescentes e jovens com TEA e/ou outras deficiências. O critério para que os alunos participassem da pesquisa é que os mesmos frequentassem a sala de informática. Participaram também 03 indivíduos que além de frequentarem a organização, são sujeitos que trabalham na instituição, fazendo uso das TIC e as utilizam no desenvolvimento de suas ações laborativas. A ferramenta utilizada para coleta de informações foi o uso de questionário semiestruturado, contendo dezesseis questões, no qual se buscou conhecer o perfil do discente, seu nível educacional, idade e tipo de deficiência, acesso às TIC, utilização da sala de informática, uso de jogos educativos, se sofreu algum tipo de preconceito e/ou estigma, atuação ou não no mercado de trabalho. Como conclusão, a pesquisa oferece elementos que ainda é necessário trabalhar para que o processo de inclusão sócio laborativa seja uma realidade maior para as pessoas com deficiência.

Palavras-chave: Aprendizagem; Etnografia; TIC.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Moacir de Souza Júnior, Técnico de Nível Superior no Instituto Agropolos do Ceará - Brasil

Doutor em Ciências da Educação pela Universidade da Madeira/Portugal.

Fernando Luís de Sousa Correia, Professor Curso de Pós-graduação em Ciências da Educação da Universidade da Madeira - Portugal

Doutor em Ciências da Educação pela Universidade da Madeira. Investigador do Centro de Investigação em Educação da Universidade da Madeira.

Zuleide Fernandes de Queiroz , Docente no Programas de Pós-Graduação Profissional em Educação e do Programa de Pós-Graduação em Ensino de História da Universidade Regional do Cariri; Professora no Programa de Pós-graduação em Desenvolvimento Regional Sustentável da Universidade Federal do Cariri - Brasil

Doutorado em Educação pela Universidade Federal do Ceará, com Pós-doutorado pela Universidade Federal do Rio Grande do Norte. Professora na Faculdade de Medicina de Juazeiro do Norte.

Referências

ANDRÉ, M. E. D. A. Etnografia da prática escolar. Papirus: São Paulo, 2010.

BATISTA, C. A. M. Inclusão: construção na diversidade. Belo Horizonte: Armazém de Ideias, 2004.

BERTOLIN, P. T. M. A discriminação às pessoas com deficiência nas relações de trabalho. Revista de direito do trabalho, São Paulo, SP, v. 32, n. 124, p. 166-182, out./dez. 2006.

BLIKSTEIN, P. Tecnologia e criatividade na sala de aula. Revista Gestão Educacional. São Paulo-SP-Brasil. Humana Editorial. Jul. 2012.

BOBBIO, N. A Era dos Direitos. Tradução Carlos Nelson Coutinho. Rio de Janeiro: Campus, 1992.

CARVALHO, R. E. Temas em educação especial. Rio de Janeiro. Ed. VWA. 1998.

CARVALHO, C. E. O.; HABOWSKI, A. C.; CONTE, E. A inclusão digital de crianças com múltiplas deficiências na escola. Revista Linhas, [S. l.], v. 20, n. 42, p. 153 - 176, 2019. Disponível em: https://periodicos.udesc.br/index.php/linhas/article/view/1984723820422019153. Acesso em: 21 mai. 2021.

CONGRESSO EUROPEU SOBRE DEFICIÊNCIA. Declaração de Madrid. Lerparaver, dezembro 2005. Disponível em: <http://www.lerparaver.com/madrid.html>. Acesso em 23 jan.2015.

GLAT, R. (Org.). Educação Inclusiva: cultura e cotidiano escolar. Rio de janeiro: 7Letras, 2007.

LAPASSADE, G. As Microssociologias. Série Pesquisa em Educação. Brasília: Liber Livro Editora, 2005.

MANUAL MSD – versão para profissionais de saúde. https://www.msdmanuals.com/pt-br/profissional/pediatria/dist%C3%BArbios-de-aprendizagem-e-desenvolvimento/transtornos-do-espectro-autista. Acesso em: 21.mai.2021.

MISSÃO PARA A SOCIEDADE DE INFORMAÇÃO (MSI). Livro Verde Para a Sociedade de Informação em Portugal. Disponível em: <http://www.pedroveiga.nome.py/LivroVerde1997.pdf>. Acesso em: 16 jul. 2012.

SOUZA JÚNIOR, M. Inovação Pedagógica: o uso de TIC na inclusão sócio-laborativa de pessoa com necessidade especial. 2015. Dissertação (Mestrado em Educação) - Universidade da Madeira – UMa. Funchal-PT, 2015.

________________. A influência de irmãos ouvintes no processo de integração social de irmãos surdos. 1998. Monografia (Especialização em Educação Especial) – Universidade Federal do Ceará – UFC. Fortaleza-CE, 1998.

VALENTE, J. A. (Org.). Liberando a mente: computadores na educação especial. Campinas: UNICAMP, 1991.

VEEN, W.; VRAKKING, B. Homo Zappiens: educando na era digital. Tradução Vinicius Figueira. Porto Alegre: Artmed. 2006.

WEIHS, T. J. Crianças que necessitam de cuidados especiais. Tradução Elaine de Marco. 2ª. ed. São Paulo: Ed. Antroposófica, 1991.

Publicado
2021-05-27
Métricas
  • Visualizações do Artigo 221
  • ♪Áudio♪ downloads: 10
Como Citar
Souza Júnior, M. de, Correia, F. L. de S., & de Queiroz , Z. F. (2021). O USO DAS TIC NA INCLUSÃO SÓCIO LABORATIVA DA PESSOA COM TRANSTORNO DO ESPECTRO AUTISTA E/OU OUTRAS DEFICIÊNCIAS . Cenas Educacionais, 4, e10232. Recuperado de https://www.revistas.uneb.br/index.php/cenaseducacionais/article/view/10232
Seção
Dossiê Temático