PERFIL DA MORTALIDADE DECORRENTE DE INFECÇÕES POR COVID-19 NA BAHIA, BRASIL: UM ESTUDO ECOLÓGICO

Palavras-chave: Infecções por Coronavírus, Mortalidade, Pandemias, Saúde Pública

Resumo

Objetivo: analisar o perfil epidemiológico dos óbitos por COVID-19 por regiões do estado da Bahia durante o primeiro ano da pandemia do Novo Coronavírus. Método: trata-se de um estudo epidemiológico observacional, ecológico, analítico e retrospectivo de série temporal, tendo como base de dados a análise secundária de informações disponíveis no Portal da Transparência da Secretária de Saúde do Estado da Bahia, no período correspondente a 6 de março de 2020 a 7 de março de 2021. A coleta foi realizada durante o mês de março de 2021. A análise dos dados foi feita mediante a utilização do software Microsoft Office Excel® onde os dados foram tabulados e analisados. Resultados: no período correspondente, cerca de 12.530 indivíduos foram a óbito, o que configura uma taxa de letalidade de 1,75%. Quanto ao perfil de indivíduos que foram a óbitos, observou-se que 70% dos casos se deram em pessoas com comorbidades preexistentes, com faixa etária superior a 50 anos, sendo de maior prevalência no sexo masculino. Conclusão: o perfil de mortalidade foi marcado por desigualdades regionais, o que aponta a necessidade de educação em saúde e ressalta a importância de políticas em saúde com perspectivas de redução das taxas de infecção no estado, com consequente redução da mortalidade, sendo as medidas não farmacológicas, como distanciamento social e o uso de máscaras, e a vacinação medidas fundamentais para redução do número de mortes no estado.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Mariana Souto Figueiredo, Mestranda em Saúde Coletiva pela Universidade Federal da Bahia - Brasil

Cirurgiã-dentista pela Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia.

Ana Flávia Souto Figueiredo Nepomuceno, Mestranda em Farmácia da Universidade Federal da Bahia - Brasil

Farmacêutica pela Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia.

Liz Oliveira dos Santos, Professora na Universidade Federal do Recôncavo da Bahia - Brasil

Doutora em Química pela Universidade Federal da Bahia. Coordena o Grupo de Inovação e Pesquisa em Ciências Analíticas do Portal do Sertão.

Referências

World Health Organization. Novel coronavirus: China. (2020, 12 de Dezembro). Disponível em http://www.who.int/csr/don/12-january-2020-novel-coronavirus-china/en/.

Croda, J. H. R., & Garcia, L. P. (2020). Resposta imediata da Vigilância em Saúde à epidemia da COVID-19. Epidemiologia e Serviços de Saúde. Disponível em: https://doi.org/10.5123/s1679-49742020000100021.

Roser, M., Ritchie, H., Ortiz-Ospina, E., & Hasell, J. (2020). Coronavirus pandemic (COVID-19). Our world in data. [acessado 2021 mai. 28]. Disponível em: https://ourworldindata.org/coronavirus.

Heymann, D. L &Shindo, N. (2020). COVID-19: what is next for public health?. Disponível em: The Lancet.https://doi.org/10.1016/S0140-6736(20)30374-3.

Tsang, K. W, Ho, P. L, Ooi, G. C, Yee, W. K, Wang, T, Chan-Yeung, M, et al. (2020). A cluster of cases of severe acute respiratory syndrome in Hong Kong. New England Journal of Medicine, 2003; 348:1975-83. Disponível em: https://www.nejm.org/doi/full/10.1056/NEJMoa030666.

Souza, W. M, et al. (2020). Epidemiological and clinical characteristics of the COVID-19 epidemic in Brazil. Nature Human Behaviour. ago; (4):856–865. Disponível em: https://www.nature.com/articles/s41562-020-0928-4.

Bahia, Secretaria de Saúde do Estado da Bahia. (2020). Nota Técnica Conjunta Divep/Lacen/Sesab - Coronavirus (2019-nCoV). n° 01 de 28/01/2020. [acessado 2020 Dez 12]. Disponível em: http://www.saude.ba.gov.br/wp-content/uploads/2020/01/NT-CORONAVIRUS_N01_28.01.2020.pdf.

Bahia, Secretaria de Saúde do Estado da Bahia. (2020, 12 de Dezembro). Nota Técnica COE-Saúde n° 08 de 21 de março de 2020. Disponível em http://www.saude.ba.gov.br/wp-content/uploads/2020/04/NOTA-T%C3%89CNICA-N%C2%B002-2020.pdf.

Werneck, G. L., & Carvalho, M. S. (2020). A pandemia de COVID-19 no Brasil: crônica de uma crise sanitária anunciada. Cadernos de Saúde Pública 36(5):e00068820. Disponível em: http://dx.doi.org/10.1590/0102-311X00068820.

Escobar, A. L., Rodriguez, T. D. M., & Monteiro, J. C. (2020). Letalidade e características dos óbitos por COVID-19 em Rondônia: estudo observacional. Epidemiologia e Serviços de Saúde, 30, e2020763. Disponível em: https://doi.org/10.1590/S1679-49742021000100019.

Souza, C. D. F. D., Paiva, J. P. S. D., Leal, T. C., Silva, L. F. D., & Santos, L. G. (2020). Evolução espaço temporal da letalidade por COVID-19 no Brasil, 2020. Jornal Brasileiro de Pneumologia, 46(4). Disponível em: https://doi.org/10.36416/1806-3756/e20200208.

Oliveira, J. F, Jorge, D. C. Veiga, R. V, Rodrigues, M. S, Torquato, M. F, da Silva, N. B., & Andrade, R. F. (2021). Mathematical modeling of COVID-19 in 14.8 million individuals in Bahia, Brazil. Nature communications, 12(1), 1-13. Disponível em: https://www.nature.com/articles/s41467-020-19798-3

Faust, J. S., & Del Rio, C. (2020). Assessment of Deaths From COVID-19 and From Seasonal Influenza. Medicina interna JAMA, 180 (8), 1045-1046. Disponível em: 10.1001 / jamainternmed.2020.2306.

Porto, E. F, Domingues, A. L, de Souza, A. C. Miranda, M. K. V, da Conceição Froes, M. B., & Pasqualinoto, S. R. V. (2021). Mortalidade por Covid-19 no Brasil: perfil sociodemográfico das primeiras semanas. Research, Society and Development, 10(1), e34210111588-e34210111588.

Barbosa, I. R., Galvão, M. H. R., Souza, T. A. D., Gomes, S. M., Medeiros, A. D. A., & Lima, K. C. D. (2020). Incidência e mortalidade por COVID-19 na população idosa brasileira e sua relação com indicadores contextuais: um estudo ecológico. Revista Brasileira de Geriatria e Gerontologia, 23(1). Disponível em: https://doi.org/10.1590/1981-22562020023.200171.

Natividade, M. D. S, Bernardes, K., Pereira, M., Miranda, S. S, Bertoldo, J., Teixeira, M. D. G., & Aragão, E. (2020). Distanciamento social e condições de vida na pandemia COVID-19 em Salvador-Bahia, Brasil. Ciência & Saúde Coletiva, 25, 3385-3392. Disponível em: https://doi.org/10.1590/1413-81232020259.22142020.

Tu, Y., Yang, P., Zhou, Y., Wen, X., Li, Q., Zhou, J., & Gao, F. (2020). Factors Associated with Early Invasive Ventilation in Critically Ill Patients with COVID-19: A Single-Centered, Retrospective, Observational Study. Preprints with The Lancet. Disponível em: http://dx.doi.org/10.2139/ssrn.3566214.

de Almeida, H. K. S., & Santana, R. F. (2020). Saúde do idoso em tempos de pandemia Covid-19. Cogitare enfermagem, 25. Disponível em: http://dx.doi.org/10.5380/ce.v25i0.72849.

Malta, D. C., Morais Neto, O. L. D., & Silva Junior, J. B. D. (2011). Apresentação do plano de ações estratégicas para o enfrentamento das doenças crônicas não transmissíveis no Brasil, 2011 a 2022. Epidemiologia e Serviços de Saúde, Brasília, 20(4):425-438. Disponível em: http://dx.doi.org/10.5123/S1679-49742011000400002.

Silva, G. A., Jardim, B. C, & Santos, C. V. B. D. (2020). Excesso de mortalidade no Brasil em tempos de COVID-19. Ciência & Saúde coletiva, 25, 3345-3354. Disponível em: https://doi.org/10.1590/1413-81232020259.23642020.

Orellana, J. D. Y., Cunha, G. M. D., Marrero, L., Horta, B. L., & Leite, I. D. C. (2020). Explosion in mortality in the Amazonian epicenter of the COVID-19 epidemic 19. Cadernos de saude publica, 36, e00120020. Disponível em: https://www.scielosp.org/article/csp/2020.v36n7/e00120020/en/.

Publicado
2021-11-17
Métricas
  • Visualizações do Artigo 207
  • PDF downloads: 197
Como Citar
Figueiredo, M. S., Nepomuceno, A. F. S. F., Jesus, V. S. de, & Santos, L. O. dos. (2021). PERFIL DA MORTALIDADE DECORRENTE DE INFECÇÕES POR COVID-19 NA BAHIA, BRASIL: UM ESTUDO ECOLÓGICO. Práticas E Cuidado: Revista De Saúde Coletiva, 2, e11920. Recuperado de https://www.revistas.uneb.br/index.php/saudecoletiva/article/view/11920
Seção
Dossiê Temático COVID-19: POLÍTICAS, PRÁTICAS E REPERCUSSÕES EM SAÚDE