MORTALIDADE POR ACIDENTES DE TRÂNSITO EM IDOSOS NAS REGIÕES DO BRASIL NO PERÍODO DE 2009 A 2018

Palavras-chave: Epidemiologia, Mortalidade, Acidentes de Trânsito, Idoso

Resumo

Objetivo: Descrever a mortalidade por acidentes de trânsito em idosos nas regiões do Brasil no período de 2009 a 2018. Métodos: Trata-se de um estudo com dados agregados do tipo série temporal coletados no Sistema de Informação sobre Mortalidade, disponível no DATASUS. Resultados: Foram registrados, entre 2009 e 2018, 61580 óbitos em idosos, acima de 60 anos, nas regiões brasileiras. Sendo, desse total, 73,97% do sexo masculino. A faixa etária de maior acometimento foi acima de 80 anos de idade. Os locais de maior ocorrência dos óbitos foram o hospital e a via pública. A categoria do CID10 de maior destaque foi pedestre traumatizado (CID V09). Conclusão: Os idosos, especialmente pedestres, foram mais vulneráveis à mortalidade por acidente de trânsito. É necessário investir tanto em medidas educativas de trânsito quanto na atenção integral à saúde da pessoa idosa.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Meirelayne Borges Duarte, Docente na Universidade Salvador

Mestra em Medicina e Saúde pela Universidade Federal da Bahia. Médica no Centro de ReferÊncia Estadual de Atenção à Saúde do Idoso.

Ana Beatriz Borges Vieira Santos, Universidade Salvador

Graduanda em Medicina Universidade Salvador.

Flávia Cruz Moraes Sobral, Universidade Salvador

Graduanda em Medicina na Universidade Salvador

Referências

1. Rios PAA, Mota ELA. Traffic deaths: recent evolution and regional differences in Bahia State, Brazil. Cad Saude Publica. 2013;29(1):131–44.
2. Santos AMR, Avelino FVSD, Claudino MAD, Figueiredo MLF, Rocha SS, Silva TCA. Acidentes de trânsito com idosos: demandas e responsabilidades sociais e governamentais. Reme Rev Min Enferm. 2018;22:e-1108
3. Andrade SM, Soares DA, Braga GP, Moreira JH, Botelho FMN. Comportamentos de risco para acidentes de trânsito: um inquérito entre estudantes de medicina na região sul do Brasil. Rev Assoc Med Bras. 2003;49(4):439–44.
4. Santos AMR, Rodrigues RAP, Diniz MA. Trauma por acidente de trânsito no idoso: Fatores de risco e consequências. Texto e Context Enferm. 2017;26(2):1–10.
5. Neto OLM, Montenegro MMS, Monteiro RA, Siqueira Júnior JB, Silva MMA, Lima CM, et al. Mortalidade por Acidentes de Transporte Terrestre no Brasil na última década: Tendência e aglomerados de risco. Cienc e Saude Coletiva. 2012;17(9):2223–36.
6. Santos AMR, Rodrigues RAP, Santos CB, Caminiti GB. Distribuição geográfica dos óbitos de idosos por acidente de trânsito. Esc Anna Nery - Rev Enferm. 2016;20(1):130–7.
7. Gomes LMX, Barbosa TLA, Caldeira AP. Mortalidade por causas externas em idosos em Minas Gerais, Brasil. Esc Anna Nery. 2010;14(4):779–86.
8. Lima MLC, Souza ER, Acioli RML, Bezerra ED. Análise dos serviços hospitalares clínicos aos idosos vítimas de acidentes e violências. Cien Saude Colet. 2010;15(6):2687–97.
9. Scolari GAS, Derhun FM, Rossoni DF, Mathias TAF, Fernandes CAM, XCarreira L. Tendência da mortalidade por acidentes de transporte terrestre em idosos no Brasil. Cogitare Enferm. (22)3: e50170, 2017
10. Paiva ACB, Carvalho VP, Ferreira RA, Fantoni R, Franca MGC, Pimenta FS et al. Determinantes e fatores de risco para envolvimento de idosos em acidentes de transporte: revisão de literatura de 2006 a 2015. Rev Médica Minas Gerais. 2016;26(1):123–8.
11. Santos AMR, Rodrigues RAP, Diniz MA. Trauma in the elderly caused by traffic accident: Integrative review. Rev da Esc Enferm. 2015;49(1):162–72.
12. Organização Mundial da Saúde. Guia global: cidade amiga do idoso. [Internet]. 2008 Available from: http://www.who.int/ageing/GuiaAFCPortuguese.pdf
13. Moraes EM. Processo de envelhecimento e bases da avaliação multidimensional do idoso. In: Envelhecimento e saúde da pessoa Idosa. Fundação Oswaldo Cruz. Rio de Janeiro, 2008. Disponível em: http://www5.ensp.fiocruz.br/biblioteca/dados/txt_215591311.pdf
14. Gawryszewski VP, Jorge MHP de M, Koizumi MS. Mortes e internações por causas externas entre os idosos no Brasil: o desafio de integrar a saúde coletiva e atenção individual. Rev Assoc Med Bras. 2004;50(1):97–103.
15. Furtado BMASM, Carolina A, Lima ACB, Ferreira RCG. Acidentes de transporte terrestre envolvendo pessoas idosas: revisão integrativa. Rev Bras Geriatr Gerontol. 2019;22(3).
16. Freitas, Elizabete Viana et al. Tratado de Geriatria e Gerontologia- 4 Ed 2016. Ed. Guanabara Koogan. 1.696p
17. Freitas MG, Bonolo PF, Moraes EN, Machado CJ. Idosos atendidos em serviços de urgência no Brasil:um estudo para vítimas de quedas e de acidentes de trânsito. Cienc e Saude Coletiva. 2015;20(3):701–12.
18. Silveira R, Rodrigues RAP, da Costa Júnior ML. Idosos que foram vítimas de acidentes de trânsito no município de Ribeirão Preto-SP, em 1998. Rev Lat Am Enfermagem. 2002;10(6):765–71.
19. Brasil, Ministério da Saúde. DATASUS. Disponível em http://www.datasus.gov.br [Acessado em 26 de novembro de 2020].
20. Drummond A, Alves ED. Perfil socioeconômico e demográfico e a capacidade funcional de idosos atendidos pela Estratégia Saúde da Família de Paranoá, Distrito Federal. Rev. Bras. Geriatr. Gerontol., Rio de Janeiro, 2013; 16(4):727-738
Publicado
2021-02-02
Métricas
  • Visualizações do Artigo 509
  • PDF downloads: 490
Como Citar
Duarte, M. B., Santos, A. B. B. V., & Sobral, F. C. M. (2021). MORTALIDADE POR ACIDENTES DE TRÂNSITO EM IDOSOS NAS REGIÕES DO BRASIL NO PERÍODO DE 2009 A 2018 . Práticas E Cuidado: Revista De Saúde Coletiva, 2, e10392. Recuperado de https://www.revistas.uneb.br/index.php/saudecoletiva/article/view/10392
Seção
Artigos (FLUXO CONTíNUO)

##plugins.generic.recommendByAuthor.heading##