INTERNAÇÕES DE MULHERES DE 50 ANOS OU MAIS POR FRATURA DO FÊMUR NO BRASIL EM 2018

Palavras-chave: Fraturas do Fêmur;, Hospitalização, Envelhecimento, Sistemas de Informação em Saúde

Resumo

Objetivo: Analisar as internações de mulheres de 50 anos ou mais com fratura do fêmur nas regiões brasileiras. Método: Estudo ecológico com dados do Sistema de Informações Hospitalares sobre as internações por fratura de fêmur, em mulheres de 50 anos ou mais, no Brasil, em 2018. Foram analisadas as taxas de internação e de letalidade hospitalar, custo médio e tempo médio de permanência hospitalar (TMPH). Resultados: Evidenciou-se taxa de internação = 158,2 por 100.000 habitantes; TMPH = 8,7 dias; custo médio = R$ 2.577,60; taxa de letalidade = 4,8%. Enquanto as taxas de internação e de letalidade aumentaram com a idade, o TMPH ou o custo médio não variaram. A maior taxa de internamento e o menor TMPH foram encontrados na Região Sul e na Região Norte, respectivamente. Conclusão: O estudo evidencia aumento da morbimortalidade por fratura de fêmur com a longevidade, além de desigualdades entre as regiões brasileiras.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Meirelayne Borges Duarte, Docente na Universidade Salvador

Mestra em Medicina e Saúde pela Universidade Federal da Bahia

Referências

Santos Neto AAD, Silva PR, Souza CS, Nascimento CHO. Fratura de fêmur em idosos hospitalizados: Revisão integrativa. Revista Cadernos de Graduação - Ciências biológicas e da Saúde - UNIT - Alagoas 2018 fev 4(2), 203. [acesso em: 16 outubro 2020]. Disponível em: https://periodicos.set.edu.br/fitsbiosaude/article/view/4526

Perissé C, Marli M. Caminhos para uma melhor idade. Retrato a Revista do IBGE 2019 fev 16, 20. [acesso em: 15 outubro 2020]. Disponível em: https://agenciadenoticias.ibge.gov.br/media/com_mediaibge/arquivos/d4581e6bc87ad8768073f974c0a1102b.pdf

Mesquita GV, Lima MALTA, Santos AMR, Alves ELM, Brito JNPO, Martins MCC. Morbimortalidade em idosos por fratura proximal do fêmur. Texto e Context Enferm. 2009;18(1):67–73. [acesso em: 28 outubro 2020]. Disponível em: https://doi.org/10.1590/S0104-07072009000100008.

Freitas EV, Brandão AA, Campana EMG, Magalhães MEC, Pozzan R, Brandão AP. Climatério. In: Freitas EV, Py L (editoras). Tratado de Geriatria e Gerontologia. 4ª. Ed. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 2016; p. 832-844

Edelmuth SVCL, Sorio GN, Sprovieri FAA, Gali JC, Peron SF. Comorbidades, intercorrências clínicas e fatores associados à mortalidade em pacientes idosos internados por fratura de quadril. Rev Bras Ortop [Internet]. 2018;53(5):543–51. Disponível em: https://doi.org/10.1016/j.rboe.2018.07.014

Sakaki MH, Oliveira AR, Coelho FF, Leme LEG, Suzuki I, Amatuzzi MM. Estudo da Mortalidade na fratura do Fêmur Proximal em idosos. Acta Ortopédica Bras. 2004;12(4):242–9. Disponível em: https://doi.org/10.1590/S1413-78522004000400008

Fernandes RA, Araújo DV, Takemoto MLS, Sauberman MV. Fraturas do fêmur proximal no idoso: Estudo de custo da doença sob a perspectiva de um hospital público no Rio de Janeiro, Brasil. Physis. 2011;21(2):395–416. Disponível em: https://doi.org/10.1590/S0103-73312011000200004.

Lana LD, Schneider RH. Síndrome de fragilidade no idoso: uma revisão narrativa. Rev Bras Geriatr e Gerontol 2014;17(3):673–807. Disponível em: https://doi.org/10.1590/1809-9823.2014.12162.

Albuquerque MV, Viana ALA, Lima LD, Ferreira MP, Fusaro ER, Iozzi FL. Desigualdades regionais na saúde: mudanças observadas no Brasil de 2000 a 2016. Cienc e Saude Coletiva. 2017;22(4):1055–64. Disponível em: https://doi.org/10.1590/1413-81232017224.26862016

Pinheiro MM, Ciconelli RM, Jacques NO, Genaro PS, Martini LA, Ferraz MB. O impacto da osteoporose no Brasil: dados regionais das fraturas em homens e mulheres adultos – The Brazilian Osteoporosis Study (BRAZOS). Rev Bras Reumatol 2010;50(2):113-27. Disponível em: https://doi.org/10.1590/S0482-50042010000200002

Farias FID, Terra NL, Brum RL, Alves F, Frare CS, Guerra MTE. Fatores determinantes dos custos dos tratamentos para idosos com fratura de quadril. Geriatr Gerontol Aging. 2017;10(4):196–202. DOI: 10.5327/Z2447-211520161600038

Arndt ABM, Telles JL, Kowalski SC. O custo direto da fratura de fêmur por quedas em pessoas idosas: análise no setor privado de saúde na cidade de Brasília, 2009. Rev Bras Geriatr e Gerontol. 2011;14(2):221–31. Disponível em: https://www.scielo.br/pdf/rbgg/v14n2/v14n2a04.pdf.

Cardoso, ECF. Análise da relação público-privada e a utilização de OPME no SUS. 2019. 33 f. Trabalho de Conclusão de Curso (Bacharelado em Ciências Contábeis)—Universidade de Brasília, Brasília, 2019. [acesso em: 15 outubro 2020]. Disponível em: https://bdm.unb.br/bitstream/10483/22762/1/2019_EduardaCristinaFreireCardoso_tcc.pdf

Freire JCG, Nóbrega IRAP, Dutra MC, Silva LM, Duarte HA. Fatores associados à fragilidade em idosos hospitalizados: uma revisão integrativa. Saúde em Debate. 2017;41(115):1199–211. Disponível em: https://doi.org/10.1590/0103-1104201711517.

Chaimowiz F. Epidemiologia do Envelhecimento. In: Freitas EV, Py L (editoras). Tratado de Geriatria e Gerontologia. 4ª. Ed. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 2016; p. 66-78.

Friedman SM, Mendelson DA, Bingham K, Kates SL. Impact of a comanaged geriatric fracture center on short-term hip fracture outcomes. Arch Intern Med. 2009;169(18):1712-7. DOI: 10.1001/archinternmed.2009.321

Barbosa TA, Souza AMF, Leme FCO, Grassi LDV, Cintra FB, Lima RM, et al. Complicações perioperatórias e mortalidade em pacientes idosos submetidos a cirurgia para correção de fratura de fêmur: estudo prospectivo observacional. Brazilian J Anesthesiol. 2019;69(6):569–79. Disponível em: https://doi.org/10.1016/j.bjane.2019.10.008

Pereira HO, Rezende EM, Couto BRGM. Tempo de internação pré-operatório: um fator de risco para reduzir a infecção cirúrgica em fraturas de fêmur. Rev Bras Ortop. 2015;50(6):638–46. Disponível em: https://doi.org/10.1016/j.rboe.2015.09.006

Bortolon PC, Andrade CLT, Andrade CAF. O perfil das internações do SUS para fratura osteoporótica de fêmur em idosos no Brasil: Uma descrição do triênio 2006-2008. Cad Saude Publica. 2011;27(4):733–42. Disponível em: https://www.scielo.br/pdf/csp/v27n4/12.pdf.

Neto JSH, Dias CR, Almeida JDB. Características epidemiológicas e causas da fratura do terço proximal do fêmur em idosos. Rev Bras Ortop. 2011;46(6):660–7. Disponível em: http://dx.doi.org/10.1016/j.rbo.2014.07.014

Paixão Júnior CM, Heckman MF. Distúrbio de Postura, Marcha e Quedas. In: Freitas EV, Py L (editoras). Tratado de Geriatria e Gerontologia. 4ª. Ed. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 2016; p. 1031-1043

Publicado
2021-08-12
Métricas
  • Visualizações do Artigo 164
  • PDF downloads: 152
Como Citar
Duarte, M. B., Rios, F. F., & Neves Júnior, H. O. (2021). INTERNAÇÕES DE MULHERES DE 50 ANOS OU MAIS POR FRATURA DO FÊMUR NO BRASIL EM 2018. Práticas E Cuidado: Revista De Saúde Coletiva, 2, e10291. Recuperado de https://www.revistas.uneb.br/index.php/saudecoletiva/article/view/10291
Seção
Artigos (FLUXO CONTíNUO)

##plugins.generic.recommendByAuthor.heading##