Raça, Gênero, Sexualidades e produção de conhecimento

Palavras-chave: Raça; Gênero; Sexualidades; Produção do conhecimento

Resumo

Esse artigo apresenta os resultados da pesquisa Raça, Gênero, Sexualidades e produção de conhecimento. Consiste na análise da produção técnica e bibliográfica acerca de Relações Étnico-Raciais, Gênero e Sexualidades, gerada no POSCRÍTICA do DELLARTES/Campus II da UNEB, de 2014 a 2019. A pesquisa visa identificar conteúdos sobre o tema nas dissertações defendidas no período estudado no Pós-crítica; analisar sua incidência na formação de professores/as, de estudantes e outros grupos beneficiados pela ação do programa. A partir das leituras e fichamentos das obras que fundamentam os trabalhos, bem como os procedimentos metodológicos e os achados das pesquisas, na consulta aos bancos de dados do PÓS-CRÍTICA e da CAPES, foram acessados 47 trabalhos enfocando relações étnico-raciais, de gênero e suas intersecções. Resultados apontam desigualdades étnico-raciais mais acentuadas quando interseccionadas a gênero, sobretudo ao se analisar estudos voltados às mulheres indígenas, ciganas em relação às negras e brancas. Ficou evidenciada a dificuldade de mulheres indígenas encontrarem apoio para suas produções de conhecimento e para mulheres negras conseguirem visibilidade para suas produções. As produções sobre gênero são majoritariamente de autoria feminina, e se mostram como meio condutor para a emancipação desses corpos. Foram encontrados quatro trabalhos sobre sexualidades, dos quais dois interseccionam com gênero e dois com raça e gênero. Dentre os pesquisadores nesse tema, poucas são mulheres; sexualidades ainda são silenciadas e enfraquecidas quando se associa a marcadores sociais como gênero e raça. Educadores não estão preparados para tratar sobre sexualidade e o tema não recebe devida atenção para emancipação dos sujeitos

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Lícia Barbosa, Universidade do Estado da Bahia/Professora

Doutora em Estudos Étnicos e Africanos-Posafro/UFBA. Professora pesquisadora do Programa de Pós-Graduação em Crítica Cultural, Universidade do Estado da Bahia (Pós-Crítica/UNEB) na  linha de pesquisa Letramento, Identidades e Formação de Educadores. Membro dos Grupos de Pesquisa Iraci Gama e Território, Cultura e Ações Coletivas (TECEMOS) ambos na UNEB. Membro do Instituto Ceafro/ ICEAFRO: Educação para a Igualdade Racial e de Gênero. Atua no tema das identidades com foco em raça-gênero-sexualidades, geração, mulheres negras, hip-hop, feminismos, e seus impactos na educação e nas linguagens.

 

Gabriela Cavalcante, Universidade do Estado da Bahia, Brasil

Graduanda em Licenciatura em Pedagogia na Universidade do Estado da Bahia

Dagmar Souza, Universidade do Estado da Bahia, Brasil

Graduanda em Letras - Língua Portuguesa e Literaturas de Língua Portuguesa na 
Universidade do Estado da Bahia, UNEB, Brasil.

Referências

CARNEIRO, Sueli. A Construção do Outro como Não-Ser como fundamento do Ser. Feusp, 2005.

CARNEIRO, Suelaine. Mulheres negras na educação: desafios para a sociedade brasileira. In: CARREIRA, Denise. Gênero e educação: fortalecendo uma agenda para as políticas educacionais. São Paulo: Ação Educativa, Cladem, Ecos, Geledés, Fundação Carlos Chagas, 2016. p. 121-186. Disponível em: https://generoeeducacao.org.br/wp-content/uploads/2016/12/generoeducacao_site_completo.pdf. Acesso em: 29 nov. 2021.

FOUCAULT, Michel. Microfísica do poder. 12º ed. Rio de Janeiro: Graal, 1996.

FOUCAULT, Michel. História da sexualidade 3: o cuidado de si. Rio de Janeiro: Edições Graal, 1985.

FOUCAULT, Michel. História da Sexualidade 2. O uso dos prazeres. Editora Graal, Rio de Janeiro,1985.

FOUCAULT, Michel. História da sexualidade I: A vontade de saber. 19ª edição. Rio de Janeiro: Edições Graal, 1988.

HALL, Stuart. A identidade cultural na pós-modernidade. 11. ed. Rio de Janeiro:2003.

JÚNIOR, Lourival Andrade. Os ciganos e os processos de exclusão. Revista Brasileira de História, São Paulo, v. 33, n. 66, p. 95-112, dez. 2013.

LOURO, Guacira. Teoria queer: uma política pós-identitária para a educação. Revista de Estudos Feministas. Florianópolis, v. 9, n. 2, 2001.

RIOS, Flávia. SOTERO, Edilza. Gênero em perspectiva interseccional. Plural: Revista do Programa de Pós Graduação em Sociologia da USP, São Paulo, v. 26, n. 1, p. 1-10, 2019.

VIANNA, Claudia Pereira; UNBEHAUM, Sandra. Contribuições da produção acadêmica sobre gênero nas políticas educacionais: elementos para repensar a agenda. In: CARRERA, Denise. Gênero e educação: fortalecendo uma agenda para as políticas educacionais. São Paulo: Ação Educativa, Cladem, Ecos, Geledés, Fundação Carlos Chagas., 2016. p. 55-120.

Publicado
2021-12-18
Métricas
  • Visualizações do Artigo 100
  • PDF (PORTUGUÊS) downloads: 109
Como Citar
Barbosa, L. M. de L., Cavalcante de Jesus, G., & Souza, D. da P. de L. (2021). Raça, Gênero, Sexualidades e produção de conhecimento. Revista Multidisciplinar Do Núcleo De Pesquisa E Extensão (RevNUPE), 1(1), e202111. Recuperado de https://www.revistas.uneb.br/index.php/revnupe/article/view/13171
Seção
Dossiê: Produção e gestão do conhecimento em sexualidades, gênero e raça/etnias