Relatos de refugiados norte-coreanos: história oral e narrativas autobiográficas

Valéria Barbosa de Magalhães

Resumo


Este artigo analisa algumas imprecisões narrativas em um conjunto de relatos autobiográficos de refugiados norte-coreanos divulgados em fontes midiáticas e livros, tomando por base os recursos da história oral e o entendimento de aspectos da memória coletiva e da identidade. O caminho do texto mostrará que, para além das inexatidões, as narrativas revelam uma tentativa de afirmação da identidade no exílio. A história de Yeonmi Park será o ponto de partida para a discussão, analisada ao lado de outros casos. Algumas questões clássicas da história oral permeiam a argumentação: seriam as falhas na memória indicativas de que um narrador está mentindo? Como os pesquisadores de história oral lidam com as inconsistências nas entrevistas com as quais trabalham? Quais os recursos da história oral para enfrentar as eventuais imprecisões dos depoimentos e quais os seus significados? A metodologia utilizada foi a história oral com uso de fontes secundárias. Os relatos foram analisados a partir da técnica de fichamento temático. As narrativas aqui apresentadas parecem ter um papel relevante na construção da identidade do deslocamento de norte-coreanos e constituem um recurso de história pública “feita pelo público”.


Palavras-chave


verdade em história oral, memória, refugiados norte-coreanos.

Texto completo:

PDF

Referências


AMADO, Janaína. O Grande Mentiroso. História, São Paulo, n. 14, p. 125-136, 1995.

BOSI, Ecléa. Sugestão para um jovem pesquisador. In: _________ . O tempo vivo da memória. São Paulo: Ateliê Editorial, 2003. p. 49-57.

BOSI, Ecléa. A pesquisa em memória social. Psicol. USP, v. 4, n. 12, p. 277-284, 1993.

DEMARTINI, Zeila. Relatos orais, documentos escritos e imagens: fontes complementares na pesquisa sobre imigração. In: TRINDADE, M.; CAMPOS, M. C. (Orgs.). História, memória e imagens nas migrações: Abordagens metodológicas. Oeiras: Celta Editora, 2005. p. 99-134.

DEMICK, Bárbara. Nada a invejar. Vidas comuns na Coréia do Norte. São Paulo: Cia. das Letras, 2013.

EDITORIAL. História pública Estud. hist. (Rio J.), Rio de Janeiro, v. 27, n. 54, p. 229-230, dez. 2014. Disponível em: . Acesso em: 20 nov. 2017.

GAHNG, Elisa. North Korean Border-Crossers in Yanbian: The Protection Gap between the Economic Migrant and Refugee Regimes. Georgetown Immigration Law Journal, v. 24, n. 2, p. 361-378, winter 2010.

HALBWACHS, M. Memória individual e memória coletiva. In: ________. A memória coletiva. São Paulo: Centauro, 2006. p. 29-70.

HARDEN, Blane. Escape from camp 14: one man’s remarkable odyssey from North Korea to freedom in the West. New York: Penguin Books, 2012.

JENKINS, Charles; FREDERICK, Jim. The reluctant communist: my desertion, court-martial, and forty-year imprisonment in North Korea. Oakland: University of California Press, 2008. 192 p.

JOLLEY, Mary Ann. The strange tale of Yeonmi Park: a high-profile north korean defector has harrowing stories to tell. But are they true? The Diplomat. 10/dez/2014. Disponível em: . Acesso em: 03 mar. 2017.

______. Thae Yong-ho: interview with a north korean defector. Aljazeera. 10/maio/2017. Disponível em: . Acesso em: 15 nov. 2017.

KIM, Eunsun; FALLETTI, Sebastian. A thousand milles to freedom: my scapt from North Korea. New York: St. Martin’s Griffin Press, 2016. 228 p.

KIM, E. Tammy. Escape from DPRK: how Yeonmi Park, a north korean defector, became a controversial globe-trotting celebrity on the stage of international human rights. The Nation. Nova York. 11/fev/2016. Disponível em: . Acesso em: 14 nov. 2017.

KOTRE, John. Luvas brancas: como criamos a nós mesmos através da memória. São Paulo: Mandarin, 1997. 265 p.

KOTRE, John. A verdade e utilidade das histórias. In: SANTHIAGO, Ricardo;

LANKOV, Andrei. The real North Korea: life and politics in the failed stalinist utopia. Okford: Oxford University Press, 2013.

MAGALHÃES, Valéria; SANTHIAGO, Ricardo. (Orgs.). Depois da utopia: a história oral em seu tempo. São Paulo: Letra e Voz, 2013. p. 29-38.

PARK, Yeonmi. Para poder viver. Cia. das Letras, 2016. 308 p.

______. Yeonmi Park Speech. One Young World Summit. Dublin: One Young World, 2014. Disponível em: . Acesso em: 20 fev. 2018.

PASSERINI, Luisa. A memória entre a política e a emoção. São Paulo: Letra e Voz, 2011. 240 p.

PATAI, Daphne. Verdade e mentira sob fogo cruzado: pedindo desculpas pelo testemunho de Rigoberta Menchú. In: SANTHIAGO, Ricardo; MAGALHÃES, Valéria. (Orgs.). Depois da utopia: a história oral em seu tempo. São Paulo: Letra e Voz, 2013. p. 165-186.

PORTELLI, Alessandro. O que faz a história oral diferente? Revista Projeto História, v. 14, p. 25 - 39, fev. 1997.

______. Sulla diversità della stori orale. Primo Maggio, n. 13, 1979, p. 54-60.

ROSEMAN, Mark. Memória sobrevivente: verdade e inexatidão nos depoimentos sobre o holocausto. In: FERREIRA, Marieta. (Org.). História oral: desafios para o século XX. Rio de Janeiro: Fiocruz, 2000. p. 122-134. Disponível em:

. Acesso em: 06 mar. 2018.

SANTHIAGO, Ricardo. História oral e história pública: museus, livros e a “cultura das bordas”. In: SANTHIAGO, Ricardo; MAGALHÃES, Valéria. (Orgs.). Depois da utopia: a história oral em seu tempo. São Paulo: Letra e Voz, 2013. p. 131-140.

SONG, Jiyoung. Twenty years evolution of North Korean migration, 1994-2014: a human security perspective. Asia and the Pacific Policy Studies, v. 2, n. 2, p. 399-415, mai. 2015a.

______. Why do North Korean defector testimonies so often fall apart? Cash incentives and the western media’s endless appetite for shocking stories encourage refugees to exaggerate. The Guardian. 13/out/2015b. Disponivel em:

. Acesso em: 20 nov. 2017.

______. “Smuggled refugees”: the social construction of North Korean migration. Int Migr., v. 51, n. 4, p. 158-173, 2013. Disponível em: . Acesso em: 21 nov. 2017.

THOMSON, Alistair. Recompondo a memória: questões sobre a relação entre a História Oral e as Memórias. Projeto História, São Paulo, n. 15, p. 51-84, abr. 1997.




DOI: http://dx.doi.org/10.31892/rbpab2525-426X.2018.v3.n7.p146-166

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Indexadores: 

 

 

Portal SEER

Revista Brasileira de Pesquisa (Auto)Biográfica - RBPAB - Qualis B2 Educação

 A Revista Brasileira de Pesquisa (Auto)Biográfica é publicada sob a licença Creative Commons de  Atribuição-NãoComercial CC BY-NC