BONECAS, ROBÔS, NARCISOS E FETICHES: O ESQUECIMENTO DE SI E A DESUMANIZAÇÃO DO OUTRO

  • Pablo Petit Passos Sérvio
Palavras-chave: Fetichismo, Narcisismo, Cultura Visual, Imagens, Arte

Resumo

Inspirado nas Mnemosynes de Warburg, construo uma prancha na qual ponho algumas imagens de diversas categorias (cinema, pinturas, performances artísticas etc.) para dialogar com as imagens da campanha publicitária Melissa Loverobots. Enfrento debates sobre uma subjetividade fetichista e narcisista, estimulada pela sociedade de consumo, e reflito sobre um ideal de identidade associado à imagem do corpo. Questiono, ainda, a relação narcisista e fetichista que podemos estabelecer com tecnologias digitais, em especial, com os chamados robôs e redes sociais. Concluo com a defesa de processos educacionais que questionem tais fenômenos e promovam experiências alternativas.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

AGUIRRE, I. Cultura visual, política da estética e educação emancipadora. In: MARTINS, R.; TOURINHO, I. (Orgs.). Educação da cultura visual: conceitos e contextos. Santa Maria: Editora da UFSM, 2011. p. 69-112.

ARGAN, G. C. Imagem e persuasão: ensaios sobre o barroco. São Paulo: Companhia das Letras, 2004.

BAUDRILLARD, J. Simulacros e simulações. Lisboa: Relógio D’Água, 1991.

BERGER, J. Modos de ver. Rio de Janeiro: Rocco, 1999.

KEHL, M. R. Fetichismo. In: BUCCI, E.; KEHL, M. R. (Orgs.). Videologias. São Paulo: Boitempo, 2004a. p. 63-86

______. Visibilidade e espetáculo. In: BUCCI, E.; KEHL, M. R. (Orgs.). Videologias. São Paulo: Boitempo, 2004b. p. 141-164.

CAMPBELL, C. Ética romântica e o espírito do consumismo moderno. Rio de Janeiro: Rocco, 2001.

DEBORD, G. A sociedade do espetáculo. Rio de Janeiro: Contraponto, 1997.

ELA. Direção: Spike Jonze. [S.l.]: Sony Pictures, 2014. 1 DVD (126 min), NTSC, color. Título original: Her.

ELIAS, N. A sociedade dos indivíduos. Rio de Janeiro: Jorge Zahar Editor, 1994.

ESTEVAM, J. G. O reconhecimento da alteridade como possibilidade de construção de um novo paradigma na cultura ocidental em Joel Birman e Emmanuel Lévinas. Horizonte, Belo Horizonte, v. 6, n. 12, p. 169-179, jun. 2008.

EX_MACHINA: Inteligência artificial. Direção: Alex Garland. [S.l.]: Universal Pictures, 2015. 1 DVD (110 min), NTSC, color. Título original: Ex_Machina.

GALVÃO, B. A. A ética em Michael Foucault: do cuidado de si à estética da existência. Intuitio, Porto Alegre, v. 7, n. 1, p. 157-168, Junho 2014.

HERNANDEZ, F. A cultura visual como um convite à deslocalização do olhar e ao reposicionamento do sujeito. In: MARTINS, R.; TOURINHO, I. (Orgs.). Educação da cultura visual: conceitos e contextos. Santa Maria: Editora da UFSM, 2011. p. 31-49.

HOOKS, B. The will to change: men, masculinity, and love. New York: Atria books, 2004.

KELLNER, D. A cultura da mídia. Bauru, SP: EDUSC, 2001.

LA TAILLE, Y. D. Formação ética: do tédio ao respeito de si. Porto Alegre: Artmed, 2009.

LAGASNERIE, G. D. A última lição de Michel Foucault: sobre o neoliberalismo, a teoria e a política. São Paulo: Três Estrelas, 2013.

MACHADO, A. O sujeito na tela. São Paulo: Paulus, 2007.

MANCEBO, D. Modernidade e produção de subjetividades: breve percurso histórico. Psicologia: ciência e profissão [on-line], Brasília, v. 22, n. 1, p. 100-111, mar. 2002.

MARTINS, R. A cultura visual e a construção social da arte, da imagem e das práticas do ver. In: OLIVEIRA, M. O. D. (Org.). Arte, educação e cultura. Santa Maria: Editora UFSM, 2007. p. 19-40.

MESQUITA, C. Moda contemporânea. São Paulo: Anhembi Morumbi, 2004.

MITCHELL, W. J. T. Showing seeing: a critique of visual culture. Jornal of visual culture, v. 1, n. 2, p. 165-181, 2002.

MULVEY, L. Prazer visual e cinema narrativo. In: MACEDO, A. G.; RAYNER, F. Género, cultura visual e performance. Minho: Edições Húmus, 2011. p. 121-132.

O’DONOHUE, W.; FOWLER, K. A.; LILIENFELD, S. O. Transtorno de personalidade. São Paulo: Roca, 2010.

OKSALA, J. Como ler Foucault. Rio de Janeito: Zahar, 2011.

PAULA, M. B. D. Discriminação racial publicitária: apontamentos dos julgados do conselho nacional de autoregulamentação publicitária (CONAR). 2012. 217 f. Dissertação (Mestrado em Direito) – Fundação Getúlio Vargas, São Paulo, 2012.

PORTUGAL, D. B. A vinculação entre humanos e imagens nas dinâmicas contemporâneas do consumo: totemismo, fetichismo e idolatria. Estudos em design, v. 19, p. 1-18, 2011.

SAMAIN, E. As “Mnemosyne(s)” de Aby Warburg: entre Antropologia, Imagens e Arte. Revista Poiésis, n. 17, p. 29-51, julho 2011.

SIBILIA, P. Redes ou paredes: a escola em tempos de dispersão. Rio de Janeiro: Contraponto, 2012.

STURKEN, M.; CARTWRIGHT, L. Practices of looking: an introduction to visual culture. New York: Oxford University Press, 2001.

TURKLE, S. Alone together: why we expect more from technology and less from each other. New York: Basic Books, 2012.

WOLFF, F. Por trás do espetáculo: o poder das imagens. In: NOVAES, A. Muito além do espetáculo. São Paulo: Editora Senac, 2005. p. 16-45.

YONTEF, G. M. Processo, diálogo, awareness. São Paulo: Summus, 1998.

ZANA, A. R. D. O.; PERELSON, S. A devoração do objeto associada ao imperativo de satisfação plena: o que poderia a psicanálise diante dos novos modos de (não) relação com a alteridade? In: CONGRESSO INTERNACIONAL DE PSICOPATOLOGIA FUNDAMENTAL, 5., 2012, Fortaleza. Anais... Fortaleza: [s.n.], 2012.

Publicado
2017-04-29
Métricas
  • Visualizações do Artigo 768
  • PDF downloads: 676
Como Citar
SÉRVIO, P. P. P. BONECAS, ROBÔS, NARCISOS E FETICHES: O ESQUECIMENTO DE SI E A DESUMANIZAÇÃO DO OUTRO. Revista Brasileira de Pesquisa (Auto)biográfica, v. 2, n. 4, p. 153-175, 29 abr. 2017.