Estratégias de fortalecimento linguístico e cultural no colégio estadual indígena de Corumbauzinho, Prado-BA

Autores

DOI:

https://doi.org/10.30620/gz.v11n1.p49

Palavras-chave:

Língua Indígena, Patxôhã, Professor de Cultura

Resumo

Atualmente, os professores indígenas estão ensinando a língua indígena e a cultura nas escolas indígenas. Todavia, os pais consideram o ensino da língua e da cultura um pouco fraco, principalmente na aldeia Corumbauzinho. Assim, o objetivo desse trabalho é identificar as estratégias elaboradas pelos professores Pataxó da aldeia Corumbauzinho, com a finalidade de fortalecer o ensino da cultura e da língua indígena. Essa pesquisa utilizará a abordagem qualitativa. Como resultado, observa-se que os professores indígenas da aldeia Corumbauzinho esforçam-se para fortalecer a língua e a cultura indígena utilizando várias estratégias. Conclui-se que a Secretaria de Educação do Estado da Bahia pode ajudar a fortalecer a língua e a cultura indígena através de concursos públicos específicos para professor de cultura, assim como promovendo mais formações continuadas para professores que atuam com a língua e com a cultura indígena.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Maicon Rodrigues dos Santos, Colégio Estadual Indígena de Corumbauzinho

Mestre em Ensino e Relações Étnico-Raciais pela UFSB. Especialista em Educação Escolar Indígena pela Faculdade Alfamérica. Graduado em Pedagogia pela Faculdade de Ensino Regional Alternativa (FERA). Especializando em Gênero, Raça, Etnia e Sexualidade pela Universidade do Estado da Bahia (UNEB).

Referências

BANIWA, Gersem. Educação Escolar Indígena no Século XXI: encantos e desencantos. 1ª. ed. Rio de Janeiro: Mórula - Laced, 2019.

BERNARDI, Lucí D. S.; DELIZOICOV, Nadir C.; CEICCO, Bruna L. O professor da escola indígena contemporânea: reflexões sobre processos formativos e pesquisas no estado de Santa Catarina. Revista Pedagógica, Chapecó, v. 22, p. 1-19, 2020.

BOMFIM, Anari B. Patxohã: a retomada da língua do povo Pataxó. Revista LinguíStica, Rio de Janeiro, v. 13, n. 1, p. 303-327, Janeiro 2017. ISSN 2238-975X. Disponível em: https://revistas.ufrj.br/index.php/rl/article/view/10433. Acesso em: 26 Março 2023.

CAVALCANTE, Thiago Leandro V. História Indígena e Ensino de História: apontamentos críticos sobre currículos e a Base Nacional Comum Curricular. In: SAMPAIO, Paula F.; CAVALCANTE, Thiago Leandro V. Povos Indígenas, Gênero e Violências: histórias marginais [recurso eletrônico]. Porto Alegre: Editora Fi, 2020. p. 11-27.

FEITOSA, Beatriz D. S. D. O.; SOUZA, Joádila A. D. Violência e Esbulho Territorial de Indígenas em Mato Grosso: investigação histórica do Relatório Figueiredo (1950-1960). In: SAMPAIO, Paula ; CAVALCANTE, Thiago Leandro V. Povos Indígenas, Gênero e Violências: histórias marginais [recurso eletrônico]. Porto Alegre: Editora Fi, 2020. p. 65-84.

JORDÃO, Elinéia Luiz P. REFLEXÕES SOBRE O PAPEL DO PROFESSOR INDÍGENA NA EDUCAÇÃO ESCOLAR INDÍGENA E EDUCAÇÃO INDÍGENA. Web Revista Página de Debates: Questões de Linguística e Linguagens, Três Lagoas, v. 1, n. 23, p. 18-29, Outubro 2022. Disponível em: http://ojs.pantanaleditoraelivraria.com.br/index.php/linguisticalinguagem/article/view/164. Acesso em: 26 Março 2023.

KAYAPÓ, Edson. A diversidade sociocultural dos povos indígenas no Brasil: o que a escola tem a ver com isso? In: SESC Departamento Nacional Culturas indígenas, diversidade e educação. Rio de Janeiro: Sesc, Departamento Nacional, 2019. p. 56-80.

KNAPP, Cássio. Um ensaio sobre os usos e apropriações da cultura escrita pelos indígenas nas Reduções Jesuítico-Guarani. In: SAMPAIO, Paula F.; CAVALCANTE, Thiago Leandro V. Povos Indígenas, Gênero e Violências: histórias marginais [recurso eletrônico]. Porto Alegre: Editora Fi, 2020. p. 28-45.

MORAES, Vanessa. Refletindo sobre as concepções de revitalização linguística e de língua morta a partir do contexto Kiriri. Policromias – Revista de Estudos do Discurso, Imagem e Som, Rio de Janeiro, v. 6, n. 2, p. 485-513, Maio/Agosto 2021. Disponível em: https://revistas.ufrj.br/index.php/policromias/article/viewFile/42315/25221. Acesso em: 2 Abril 2023.

OLIVEIRA, Cristiane M. D.; COSTA, Francisco Vanderlei F. D. Voos na sabedoria: o ensino do Patxôhã na Escola Estadual Indígena Kijetxawê Zabelê. Policromias – Revista de Estudos do Discurso, Imagem e Som, Rio de Janeiro, v. 6, n. 2, p. 461-484, Maio/Agosto 2021. Disponível em: https://revistas.ufrj.br/index.php/policromias/article/view/46721. Acesso em: 26 Março 2023.

PADILHA, Margarete V. P. Modos de trasmissão, ensino e aprendizagem da língua Xokleng/Laklãnõ no contexto familiar e no ambiente escolar. 2020. 20f. Artigo (Licenciatura Intercultural Indígena do Sul da Mata Atlântica) - Centro de Filosofia e Ciências Humanas, Departamento de História, Universidade Federal de Santa Catarina. Florianópolis. 2020.

PORTO, Helânia T.; BONIN, Jiani A. A educação indígena Pataxó: entre distopias e utopias. Tellus, Campo Grande, v. 20, n. 41, p. 101-128, Janeiro/Abril 2020. Acesso em: 26 Março 2023.

SILVA, Maria do Socorro P. D. Políticas de retomada de línguas indígenas em diferentes contextos epistêmicos. Articulando e Construindo Saberes, Goiânia, v. 4, n. e59089, 2019. Disponível em: http://repositorio.bc.ufg.br/handle/ri/18437. Acesso em: 2 Abril 2023.

SILVA, Paulo de Tássio B. D. “Inteirando” a Língua: O Patxohã e suas paisagens híbridas no Território Kaí-Pequi (Comexatiba). ODEERE, Jequié, v. 7, n. 3, p. 7-24, 2022. Disponível em: https://periodicos2.uesb.br/index.php/odeere/article/view/11555. Acesso em: 2 Abril 2023.

SOUZA, Tânia C. C. D. Línguas indígenas, fronteiras e silenciamento. Líng. e Instrum. Linguíst., Campinas, v. 24, n. 48, p. 132-150, Julho/Dezembro 2021. ISSN 1519-4906. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/lil/article/view/8666487. Acesso em: 2 Abril 2006.

Publicado

2023-11-27

Como Citar

SANTOS, M. R. dos. Estratégias de fortalecimento linguístico e cultural no colégio estadual indígena de Corumbauzinho, Prado-BA. Grau Zero – Revista de Crítica Cultural, Alagoinhas-BA: Fábrica de Letras - UNEB, v. 11, n. 1, p. 49–71, 2023. DOI: 10.30620/gz.v11n1.p49. Disponível em: https://www.revistas.uneb.br/index.php/grauzero/article/view/v11n1p49. Acesso em: 2 mar. 2024.