PERFIL DE DIABÉTICOS TIPO 2 INSULINO-REQUERENTES ACOMPANHADOS EM UM MULTICENTRO DE SAÚDE, SALVADOR, BAHIA, BRASIL

Palavras-chave: Diabetes Mellitus Tipo 2, Equipe de Assistência ao Paciente, Perfil De Saúde, Insulina

Resumo

Objetivo: Descrever o perfil clínico e epidemiológico de pacientes com Diabetes Mellitus (DM) tipo 2 insulino-requerentes acompanhados por equipe multidisciplinar em um Multicentro de Saúde em Salvador-BA, Brasil. Método: Estudo epidemiológico, transversal, descritivo de pacientes atendidos em um Multicentro de Saúde no período de outubro/2017 a outubro/2019. As variáveis clínicas e sociodemográficas foram coletadas de prontuários e expressas em frequências absolutas e relativas, média e desvio padrão (DP), além de mediana e intervalo interquartílico (IIQ). Resultados: Foram avaliados 163 pacientes com média (DP) de idade de 61,2 (± 10,6) anos, com predomínio entre 51 e 60 anos (39,3%), sendo 66,3% do sexo feminino. A mediana de tempo de diagnóstico foi de 10 (3) anos e 78,8% usavam insulina há menos de 5 anos. Metade dos pacientes aceitava sua condição de diabético, 53,2% não corrigiam adequadamente os episódios hipoglicêmicos, 68,1% possuíam hemoglobina glicada acima das metas estipuladas pela Sociedade Brasileira de Diabetes e 59,9% tinham microalbuminúria. Além disso, 96,3% não praticavam exercícios físicos, 2,5% possuíam perfil alimentar apropriado, 71,0% tinham diagnóstico de Hipertensão Arterial Sistêmica, e 70,8% possuíam o valor da fração de colesterol Low Density Lipoprotein (LDL) acima da meta estabelecida pela Sociedade Brasileira de Cardiologia. Conclusão: Nesta amostra de pacientes diabéticos insulino-requerentes, a maioria dos pacientes era do sexo feminino, apresentava outras comorbidades associadas ao DM, baixa adesão às medidas higienodietéticas, elevação da hemoglobina glicada e indícios de nefropatia diabética.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Ana Teresa Sobreira Lima Verde, Residente em Clínica Médica pela Universidade Federal do Ceará - Brasil

Bacharel em Medicina pela Escola Bahiana de Medicina e Saúde Pública.

Carla Hilário da Cunha Daltro, Professora no Programa de Pós-graduação em Medicina e Saúde e no Programa de Pós-graduação em Alimentos Nutrição e Saúde da Universidade Federal da Bahia - Brasil

Doutora em Medicina e Saúde pela Universidade Federal da Bahia. Integrante da câmara técnica de endocrinologia do Conselho Regional de Medicina da Bahia e médica endocrinologista do Núcleo de Tratamento e Cirurgia da Obesidade.

Roberto Souza Mercês, Enfermeiro no Instituto de Saúde e Cidadania - Brasil

Bacharel em Enfermagem pela Faculdade de Tecnologia e Ciências.

Angelica Nogueira Ayres, IUNI Educacional - Brasil

Bacharel em Psicologia.

Thaize Lorena Soares Sena, Nutricionista no Instituto Saúde e Cidadania - Brasil

Especialista em Nutrição Clínica: Metabolismo, Prática e Terapia Nutricional pela Universidade Estácio de Sá.

Ana Luísa Castro Nascimento de Aguiar, Médica na Secretaria de Saúde do Estado da Bahia - Brasil

Mestra em Medicina e Saúde pela Universidade Federal da Bahia. Médica da Secretaria Municipal de Saúde de Salvador. 

Referências

Muzy J, Campos MR, Emmerick I, da Silva RS, Schramm JM. Prevalência de diabetes mellitus e suas complicações e caracterização das lacunas na atenção à saúde a partir da triangulação de pesquisas. Cadernos de Saúde Pública. 2021;37(5) Available from: https://www.scielo.br/j/csp/a/B9Fhg54pjQ677YVx9g3mHwL/#

Montenegro Junior RM, Silveira MMC, Nobre IP, Silva CAB. A assistência multidisciplinar e o manejo efetivo do diabetes mellitus: Desafios atuais. Revista Brasileira em Promoção da Saúde. 2004;17(4):200-205.

Ferraz AE, et al. Atendimento multiprofissional ao paciente com diabetes mellitus no Ambulatório de Diabetes do HCFMRP-USP. Medicina. 2000;33(2):170-175.

Ali MK, Bullard KM, Saaddine JB, Cowie CC, Imperatore G, Gregg EW. Achievement of goals in U.S. diabetes care, 1999-2010. N Engl J Med 2013;368:1613-162.

Rawshani A, et al. Mortality and Cardiovascular Disease in Type 1 and Type 2 Diabetes. N engl j med. 2017;376(15):1407-1418. Available from: https://www.nejm.org/doi/full/10.1056/nejmoa1608664

Stellefson M, Dipnarine K, Stopka C. The Chronic Care Model and Diabetes Management in US Primary Care Settings: A Systematic Review. Prev Chronic Dis 2013;10:120180. DOI: http://dx.doi.org/10.5888/pcd10.120180

Antoine S-L, Pieper D, Mathes T, Eikermann M. Improving the adherence of type 2 diabetes mellitus patients with pharmacy care: a systematic review of randomized controlled trials. BMC Endocrine Disorders. 2014;14:53.

Costa MB, Castro AP. Abordagem interdisciplinar no tratamento do diabetes mellitus tipo 2: da teoria à prática. Extramuros. 2013;1(2):30-37.

Leite SA, et al. Enfoque Multidisciplinar ao Paciente Diabético: Avaliação do Impacto do “Staged Diabetes Management” em um Sistema de Saúde Privado. Arq Bras Endocrinol Metab. 2001;45(5):481-486.

Sociedade Brasileira de Diabetes. Diretrizes da Sociedade Brasileira de Diabetes 2019-2020. Brasil: Clannad Editora Científica; [2019?]. 491 p.

Batista MC, Priore SE, Rosado LEFPL, Tinôco SCC. Avaliação dos resultados da atenção multiprofissional sobre o controle glicêmico, perfil lipídico e estado nutricional de diabéticos atendidos em nível primário. Revista de Nutrição. 2005;18(2):219-228.

Macedo JL, Oliveira AS, Pereira CAS, Reis ER, Assunção MJSM. Perfil epidemiológico do diabetes mellitus na região nordeste do Brasil. Research, Society and Development. 2019;8(3). Available from: http://www.redalyc.org/articulo.oa?id=560662194028

Veloso J, Guarita-Souza LC, Lima Júnior E, Ascari RA, Précoma DB. Perfil clínico de portadores de Diabetes Mellitus em acompanhamento multiprofissional em saúde. Revista Cuidarte. 2020;11(3):e1059 DOI http://dx.doi.org/10.15649/cuidarte.1059.

Valle T, Koivisto VA, Reunanen A, Kangas T, Rissanen A. Glycemic control in patients with diabetes in Finland. Diabetes Care. 1999; 22(4):575-579

Wong J, Tabet E. The introduction of insulin in type 2 diabetes mellitus. Aust Fam Physician. 2015 May;44(5):278-83.

Reach G, Pechtner V, Gentilella R, Corcos A, Ceriello A. Clinical inertia and its impact on treatment intensification in people with type 2 diabetes mellitus. Diabetes Metab. 2017;43(6):501-511.

Malerbi DA, Franco LJ. Multicenter study of the prevalence of diabetes mellitus and impaired glucose tolerance in the urban Brazilian population aged 30-69 yr. The Brazilian Cooperative Group on the Study of Diabetes Prevalence. Diabetes Care 1992;15(11):1509-16.

Bertolin DC, Pace AE, Cesarino CB, Ribeiro RCHM, Ribeiro RM. Psychological adaptation to and acceptance of type 2 diabetes mellitus. Acta Paul Enferm. 2015;28(5):440-446. Available from: https://www.scielo.br/j/ape/a/zSpBWRpWxDdcGzKGszb6Qnb/?lang=pt#

Cunha GH, Fontenele MSM, Siqueira LR, Lima MAC, Gomes MEC, Ramalho AKL. Insulin therapy practice performed by people with diabetes in Primary Healthcare. Rev Esc Enferm USP. 2020;54: e03620. Available from: https://www.scielo.br/j/reeusp/a/7LxJJWBfwgQ7n5wb6Sxdkft/?lang=pt

Souza AM, Pereira RA, Yokoo EM, Levy RB, Sichieri R. Alimentos mais consumidos no Brasil: Inquérito Nacional de Alimentação 2008-2009. Rev Saúde Pública. 2013;47(1Supl):190-199.

Rossaneis MA, Andrade SM, Gvozd R, Pissinati PSC, Haddad, MCL. Fatores associados ao controle glicêmico de pessoas com diabetes mellitus. Ciência & Saúde Coletiva. 2019;24(3):997-1005.

Almeida DC, Araújo ST, Negreiros FDS, Aguiar MIF, Moreira TR, Crispi APP. Complicações micro e macrovasculares em pessoas com Diabetes Mellitus tipo 2 em atendimento ambulatorial. Rev Rene. 2017;18(6):787-793.

International Hypoglycaemia Study Group. Glucose concentrations of less than 3.0 mmol/L (54 mg/dL) should be reported in clinical trials: a joint position statement of the American Diabe- tes Association and the European Association for the Study of Diabetes. Diabetes Care 2017;40:155-157

Conduta Terapêutica no DIABETES TIPO 2: Algoritmo SBD 2018. Disponível em:http://www.diabetes.org.br/publico/images/2018/posicionamento-oficial-sbd-tratamento-do-dm2-versao-final-e-definitiva-10-mai-2018.pdf/. Acesso em: 14 junho 2018.

Torres HC, Pace AE, Chaves FF, Velasquez-Melendez G, Reis IA. Avaliação dos efeitos de um programa educativo em diabetes: ensaio clínico randomizado. Rev Saúde Pública. 2018;52(8).

Secretária Municipal de Saúde de Fortaleza. Diretrizes clínicas: Diabetes Mellitus. Brasil: [publisher unknown]; 2016.

Barroso WKS, et al. Diretrizes Brasileiras de Hipertensão Arterial – 2020. Arq Bras Cardiol. 2021;116(3):516-658. Available from: https://abccardiol.org/article/diretrizes-brasileiras-de-hipertensao-arterial-2020/.

American Diabetes Association. Older Adults: Standards of Medical Care in Diabetes—2021. Diabetes Care. 2021;44(Supplement1):S168-S179 Available from: https://care.diabetesjournals.org/content/44/Supplement_1/S168.

Caspersen CJ, Powell KE, Christenson GM. Physical activity, exercise, and physical fitness: definitions and distinctions for health-related research. Public Health Rep. 1985;100(2) Available from: https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/PMC1424733/.

Meneguci J, Santos DAT, Silva RB, Santos RG, Sasaki JE, Tribess S et al. Comportamento sedentário: conceito, implicações fisiológicas e os procedimentos de avaliação. Motri. 2015; 11(1):160-174. Disponível em:http://scielo.pt/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1646-107X2015000100016&lng=pt. https://doi.org/10.6063/motricidade.3178.

Publicado
2021-12-13
Métricas
  • Visualizações do Artigo 105
  • PDF (English) downloads: 31
Como Citar
de Souza, R. L. S., Belo, C. M. M., Verde, A. T. S. L., Daltro, C. H. da C., Mercês, R. S., Ayres, A. N., Sena, T. L. S., & Aguiar, A. L. C. N. de. (2021). PERFIL DE DIABÉTICOS TIPO 2 INSULINO-REQUERENTES ACOMPANHADOS EM UM MULTICENTRO DE SAÚDE, SALVADOR, BAHIA, BRASIL. Práticas E Cuidado: Revista De Saúde Coletiva, 2, e13007. Recuperado de https://www.revistas.uneb.br/index.php/saudecoletiva/article/view/13007
Seção
Artigos (FLUXO CONTíNUO)