DETERMINANTES DO DESMAME PRECOCE: REVISÃO INTEGRATIVA

Palavras-chave: Aleitamento materno, Desmame, Leite humano, Saúde da criança, Recém-nascido

Resumo

Objetivo: Verificar na literatura científica quais os determinantes do desmame precoce. Método: Trata-se de uma revisão integrativa da literatura, realizada no período de maio a junho de 2020 na Biblioteca Virtual em Saúde, Scientific Eletronic Library Online, e do Caribe em Ciências de Saúde, utilizando-se os seguintes descritores com inter-relação do operador booleano and: Aleitamento materno; amamentação; desmame precoce. Os dados foram analisados pela técnica de análise de conteúdo. Resultados: os principais determinantes que levam ao desmame precoce, mas que muitas vezes não são vistos com clareza pelas mães, foram identificados através de quatros categorias: “Desmame precoce associado ao déficit de conhecimento materno”; “Crenças e tabus alimentares considerados determinantes do desmame precoce”; “Uso de chupetas e mamadeiras como fator predisponente do desmame precoce” e “Influência de familiares e conhecidos como indutor do desmame precoce”. Conclusão: faz-se necessário capacitar os profissionais de saúde, no intuito de que eles possam promover, proteger e apoiar, junto às mulheres, o processo de amamentação, favorecendo uma redução nos índices do desmame precoce

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Rosália Teixeira Luz, Professora na Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia - Brasil

Doutora em Enfermagem pela Universidade Federal da Bahia

Layres Canuta Cardoso Climaco, Docente nas Faculdades Unidas de Pesquisa, Ciências e Saúde - Brasil

Mestra em Enfermagem e Saúde. Integrante do Grupo de Pesquisa e Estudo: Práticas Integrativas e Complementares e do Núcleo de Estudo, Pesquisa e Extensão em Aleitamento Materno.

Marizete Argolo Teixeira, Professora na Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia - Brasil

Doutora em Enfermagem pela Universidade Federal da Bahia

Nayara Mendes Cruz, Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia - Brasil

Doutora em Enfermagem e Saúde.

Vivian Mara Ribeiro, Professora na Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia - Brasil

Doutora em Enfermagem pela Universidade do Estado do Rio de Janeiro

Referências

Ministério da Saúde (BR). Saúde da criança: aleitamento materno e alimentação complementar. Cadernos de Atenção Básica. [Internet]. Brasília: Ministério da Saúde; 2015. [cited 2020 Jun 17]. Available from: https://bvsms.saude.gov.br/bvs/publicacoes/saude_crianca_aleitamento_materno_cab23.pdf.

Pivetta HMF, Braz MM, Pozzebon NM, Freire AB, Real AA, Cocco VM, et al. Prevalência de aleitamento materno e fatores associados: uma revisão de literatura. Rev Ciências Médicas e Biológicas. 2018;17(1):91. Disponível em: https://portalseer.ufba.br/index.php/cmbio/article/view/12783

Souza SA, Araújo RT, Teixeira JRB, Mota TN. Aleitamento Materno: Fatores que influenciam o desmame precoce entre mães adolescentes. Rev enferm UFPE line. 2016;10(10):3806–13. Disponível em: https://periodicos.ufpe.br/revistas/revistaenfermagem/article/view/11446

Parizoto G M, Parada CMGL, Venâncio SI, Carvalhaes MABL. Tendência e determinantes do aleitamento materno exclusivo em crianças menores de 6 meses. J. Pediatr. (Rio J.) [Internet]. 2009 June [cited 2021 Jan 10] ; 85( 3 ): 201-208. Available from: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0021-75572009000300004&lng=en.

Alvarenga SC, Castro DS de, Leite FMC, Brandão MAG, Zandonade E, Primo CC. Fatores que influenciam o desmame precoce. 2017; 17(1): 93-103. Disponível em: http://www.scielo.org.co/pdf/aqui/v17n1/1657-5997-aqui-17-01-00093.pdf

Amaral LJX, Sales SS dos, Carvalho DP de SRP, Cruz GKP, Azevedo IC de, Junior MAF. Fatores que influenciam na interrupção do aleitamento materno exclusivo em nutrizes. Rev Gaúcha Enferm. 2016;36(spe):127–34. Disponível em: https://www.scielo.br/pdf/rgenf/v36nspe/0102-6933-rgenf-36-spe-0127.pdf

Ercole FF, Melo LS de, Alcoforado CLGC. Revisão integrativa versus revisão sistemática. Rev Min Enferm. 2014 jan/mar; 18(1): 1-260. Disponível em: https://cdn.publisher.gn1.link/reme.org.br/pdf/v18n1a01.pdf

Bardin, L. Análise de Conteúdo. Tradução: Luís Augusto Pinheiro, 2018.

Oliveira CS de, Locca FA, Carrijo MLR, Garcia RAT de. Amamentação e as intercorrências que contribuem para o desmame precoce. Rev Gaúcha Enferm. 2015;36(esp):16-23. Disponível em: https://www.scielo.br/pdf/rgenf/v36nspe/0102-6933-rgenf-36-spe-0016.pdf

Neri VF, Alves ALL, Guimarães LC. Prevalência de desmame precoce e fatores relacionados em crianças do Distrito Federal e entorno. REVISA. 2019; 8(4): 451-9. Disponível em: http://revistafacesa.senaaires.com.br/index.php/revisa/article/view/450

Dominguez CC, Kerber MPC da, Rockembach JV, Susin LRO, Pinheiro TM, Rodrigues EF da. Dificuldades no estabelecimento da amamentação: visão das enfermeiras atuantes nas unidades básicas de saúde. Rev enferm UERJ, Rio de Janeiro, 2017; 25:e. Disponível em: https://www.e-publicacoes.uerj.br/index.php/enfermagemuerj/article/view/14448

Lima APE, Castral TC, Leal LP, Javorski M, Sette GCS, Scochi CGS, Vasconcelos MGL. Aleitamento materno exclusivo de prematuros e motivos para sua interrupção no primeiro mês pós-alta hospitalar. Ver Gaúcha Enferm. 2019;40:e. Disponível em: https://doi.org/10.1590/1983-1447.2019.20180406

Lima MML, Silva TKR, Tsupal PA, Melhem ARF de, Brecailo MK, Santos EF dos. A influência de crenças e tabus na amamentação. Rer O Mundo da Saúde, São Paulo – 2016 Dec; 40(2): 221-229. Disponível em: http://www.saocamilo-sp.br/pdf/mundo_saude/155574/A09.pdf

Oliveira AKP de, Melo RA de, Maciel MP, Tavares AK, Amando AR, Sena CRS da. Práticas e crenças populares associadas ao desmame precoce. Rev Av Enferm. 2017 Dec; 35(3): 303-312. Disponível em: http://www.scielo.org.co/pdf/aven/v35n3/0121-4500-aven-35-03-00303.pdf

Bastian DP, Terrazzan AC. Tempo de aleitamento materno e os fatores de risco para o desmame precoce. Rev Nutrire. 2015 Dec; 40(3): 278-286. Disponível em: http://sban.cloudpainel.com.br/files/revistas_publicacoes/475.pdf

Batista CLC, Ribeiro VS, Nascimento MDSB. Influência do uso de chupetas e mamadeiras na prática do aleitamento materno. Rev J Health Biol Sci. 2017 Abr-Jun; 5(2): 184-191. Disponível em: https://periodicos.unichristus.edu.br/jhbs/article/view/1153/429

Pereira NNB, Reinaldo MAS dos. Não adesão ao aleitamento materno exclusivo até os seis meses de vida no brasil: uma revisãointegrativa. Rev. APS. 2018 abr/jun; 21(2): 300 - 319. Disponível em: https://periodicos.ufjf.br/index.php/aps/article/view/16281

Publicado
2021-08-12
Métricas
  • Visualizações do Artigo 914
  • PDF downloads: 717
Como Citar
Luz, R. T., Cardoso, R. A., Climaco, L. C. C., Teixeira, M. A., Cruz, N. M., Ribeiro, V. M., & Ferraz, I. S. (2021). DETERMINANTES DO DESMAME PRECOCE: REVISÃO INTEGRATIVA. Práticas E Cuidado: Revista De Saúde Coletiva, 2, e11258. Recuperado de https://www.revistas.uneb.br/index.php/saudecoletiva/article/view/11258
Seção
Revisão de Literatura