PREVENÇÃO AO CONTÁGIO POR COVID-19 EM BAIRROS DISTRITO SANITÁRIO CABULA-BEIRU: ESTRATÉGIAS DE AÇÕES QUE PROPICIARAM ISOLAMENTO SOCIAL

Palavras-chave: COVID-19, Isolamento social, Comunidades, Vulneráveis

Resumo

Introdução: A pandemia do COVID-19 atingiu todas as populações do mundo levando a morte mais de 1.178.475 pessoas e contaminando outras 44.888.869 até outubro de 2020. Um efeito desproporcional causado pelo Sars-CoV-2 decorre das desigualdades sociais. No Brasil, onde a pandemia causa efeitos distintos nas periferias, favelas e no interior do país a pandemia revelou a grande diferença entre as classes sociais. O Distrito Sanitário Cabula-Beirú nº 9 engloba comunidades que enfrentam estas desigualdades. Objetivo: Viabilizar o isolamento social das famílias do Distrito Sanitário Cabula Beirú nº 9 através de ações sociais desenvolvidas por professores da UNEB. Método: Um grupo de quatro professores convidou alunos, outros docentes e servidores para participarem de um projeto de extensão voluntário, com atividades presenciais e não presenciais entre maio e setembro de 2020. Resultados: Houve adesão de 25 membros ao grupo, entre professores, discentes e servidores técnicos administrativos. A maioria deles optou por atuar de forma remota por pertencerem a grupo de risco frente à pandemia. Diferentes campanhas de doações por meio de drive thru foram desenvolvidas para arrecadação de alimentos, materiais de limpeza, roupas e calçados, e óleo usado, além de doações financeiras. As doações em dinheiro (62%) e a realização de um drive thru (32%) se mostraram estratégias eficazes, pois capitanearam 94% das doações. O uso de redes sociais foi uma ferramenta essencial no desenvolvimento do projeto para arrecadação de donativos, divulgação e retroalimentação das ações. As articulações intersetorial da UNEB e interinstitucional tornaram o projeto exequível. Conclusão: Foram contempladas 165 famílias, distribuídas 10,5 toneladas em cestas básicas, kits de limpeza e material de higiene, 1.500 máscaras, 300 unidades de sabão ecológico, 150 cartilhas educativas. O projeto foi mantido em caráter assistencialista por 5 meses.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Rogenaldo de Brito Chagas, Doutorando em Biotecnologia pela Rede Nordeste de Biotecnologia - RENORBIO

Mestrado em Ciências Agrária pela Universidade Federal do Recôncavo da Bahia. Docente na Universidade do Estado da Bahia.

Juliana Côrtes de Freitas, Docente na Universidade do Estado da Bahia.

Doutora em Ciências pela Fundação Oswaldo Cruz.

Polyanna Carôzo de Oliveira, Docente na Universidade do Estado da Bahia.

Doutora em Biotecnologia pela Fundação Oswaldo Cruz.

Jamile Gomes Conceição, Doutoranda em Patologia Humana pela Universidade Federal da Bahia

Mestra em Patologia Humana. Docente na Universidade do Estado da Bahia.

Iris Ribeiro de Sá, Docente na Universidade do Estado da Bahia.

Mestra em Gestão em Tecnologia da Educação pela Universidade do Estado da Bahia.

Marcos da Costa Silva, Docente na Universidade do Estado da Bahia

Doutor em Imunologia pela Universidade Federal da Bahia

Referências

OPAS. Organização Pan-Americana de Saúde [página na internet]. Folha informativa COVID-19 - Escritório da OPAS e da OMS no Brasil [acesso em 30 de outubro de 2020]. Disponível em: https://www.paho.org/pt/covid19.

WHO. World Health Organization [página na internet]. Coronavirus disease (COVID-19) advice for the public. [acesso em 31 de outubro de 2020]. Disponível em: https://www.who.int/emergencies/diseases/novel-coronavirus-2019/advice-for-public

Pires L, Carvalho L, Xavier L. COVID-19 e desigualdade: a distribuição dos fatores de risco no Brasil. COVID-19 e Desigualdade no Brasil. Experiment Findings [revista em Internet]. Abril de 2020; acesso em 30 de outubro de 2020; Disponível em: https://www.researchgate.net/publication/340452851_COVID-19_e_Desigualdade_no_Brasil

Secretaria Municipal De Saúde. Prefeitura Municipal De Salvador. [página na internet]. Área Técnica de Saúde Mental. [acesso em 31 de outubro de 2020]. Disponível em: http://www.eventos.saude.salvador.ba.gov.br/SegundaConferenciaSaudeMental/areatecnica.htm

Castro P. Caridade em tempos de pandemia do COVID-19. Revista Gestão & Tecnologia Faculdade Delta. 2020; 1; 2176-2449.

Moretti S, Guedes-Neta M, Batista E. Nossas vidas em meio à Pandemia da COVID-19: Incertezas e medos sociais. Revista Enfermagem e Saúde Coletiva. 2020; 1; 32-41

WHO. World Health Organization [página na internet]. Advice on the use of masks in the context of COVID-19: interim guidance, 5 June 2020. [acesso em 31 de outubro de 2020]. Disponível em: https://apps.who.int/iris/handle/10665/332293

Garcia D, Souza LM. A sororidade no ciberespaço: laços feministas em militância1 (Sisterhood in cyberspace: feminist ties in militancy). Estudos Linguísticos. 2015; 44; 991-1008.

Vergara M, Cardozo H, Hernández E. Diagnóstico de las organizaciones solidarias del sector artístico-cultural en Córdoba y Sucre. Revista Venezolana de Gerencia (RVG). 2020; 89; 174-188.

Da Silva J, et al. Redes Sociais e Promoção da Saúde: Utilização do Facebook no Contexto da Doação de Sangue. Revista Ibérica de Sistemas e Tecnologias de Informação. 2018; 30; 107-122.

Publicado
2021-06-10
Métricas
  • Visualizações do Artigo 318
  • PDF (Español (España)) downloads: 16
Como Citar
de Brito Chagas, R., Freitas, J. C. de, Oliveira, P. C. de, Conceição, J. G., Sá, I. R. de, Lima, L. S. dos S., Silva, I. de F. O., Carmo, T. C. B. do, Sueira, M. S., Santos, P. N. dos, Silva-Filho, H. V. da, & Silva, M. da C. (2021). PREVENÇÃO AO CONTÁGIO POR COVID-19 EM BAIRROS DISTRITO SANITÁRIO CABULA-BEIRU: ESTRATÉGIAS DE AÇÕES QUE PROPICIARAM ISOLAMENTO SOCIAL. Práticas E Cuidado: Revista De Saúde Coletiva, 2, e10258. Recuperado de https://www.revistas.uneb.br/index.php/saudecoletiva/article/view/10258
Seção
Dossiê Temático COVID-19: POLÍTICAS, PRÁTICAS E REPERCUSSÕES EM SAÚDE