(Auto)biografia e educação musical: produção de teses em educação, história e música entre os anos de 2015 e 2019

UFPI

Palavras-chave: Teses, (Auto)Biografia, História da Educação Musical

Resumo

O presente artigo tem como objetivo conhecer as pesquisas (auto)biográficas desenvolvidas em Programas de Pós-Graduação (PPGs) em Educação, História e Música no Brasil. Para tanto, analisam-se teses finalizadas entre os anos de 2015 e 2019. A seleção foi feita por meio do catálogo de teses e dissertações da CAPES. Buscamos pelas palavras: (auto)biografia e música, história de vida e música, narrativas e música. Após a aplicação de diversos filtros, a amostra final deste artigo consiste em 16 teses. Para o desenvolvimento da análise de dados, foram selecionados os elementos abordados com mais constância entre os estudos. Os resultados apontam que as mulheres são maioria entre os autores, tanto das teses como dos textos de embasamento epistêmico-metodológico. Contudo, são minoria entre os sujeitos investigados.  A maior parte dos trabalhos foi desenvolvida em PPGs do Sul. Identificou-se também que diferentes terminologias foram utilizadas para se referirem a procedimentos epistêmicos-metodológicos. Por meio da análise desses trabalhos, foi possível identificar que as pesquisas (auto)biográficas acolheram e valorizaram o conhecimento de diferentes pessoas e de diferentes contextos, buscando compreender seus processos de formação pessoal/profissional/musical.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Camila Betina Röpke, Universidade Federal do Piauí - UFPI

Camila é natural de São Bento do Sul/SC, cidade na qual iniciou seus estudos musicais aos 8 anos de idade. Graduou-se em Licenciatura em Música pela EMBAP, onde concluiu também uma especialização em Educação Musical. É mestre em educação musical pela UFRGS e doutoranda em Educação na Universidade Federal do Piauí. Possui experiência com ensino de instrumento musical (flauta transversal, flauta doce e piano), teoria musical, musicalização infantil e musicalização de bebês. Atuou também como professora de música em escolas de Educação Básica. Atualmente é professora na Universidade Federal do Piauí.

Ednardo Monteiro Gonzaga do Monti, Universidade Federal do Piauí, Teresina, Piauí

Doutor em Educação pela Universidade do Estado do Rio de Janeiro - ProPEd/Uerj, com período de estágio no exterior financiado pela Capes, realizado no programa de Pós-graduação em Memória e Crítica da Educação da Universidad Alcalá (Madri - Espanha), mestre em Educação pela Universidade Católica de Petrópolis. Fez os cursos de especialização e graduação em Música no Conservatório Brasileiro de Música e licenciatura em Pedagogia na Universidade Nove de Julho. Foi membro da equipe que elaborou o currículo de Artes/Música da rede de escolas da Secretaria de Estado de Educação do Rio de Janeiro. Atuou como regente coral do sistema Petrobras (2008-2014), Coordenador Geral Acadêmico e professor dos cursos de graduação e pós-graduação do Conservatório Brasileiro de Música. Hoje trabalha como avaliador de cursos de graduação do Ministério da Educação/Inep. É professor permanente de História da Educação no Programa de Pós-Graduação em Educação da Universidade Federal do Piauí, instituição na qual atua como Coordenador do curso de graduação em Música. Líder do Núcleo de Pesquisa Educação, História e Ensino de Música - NEHEMus e Líder-adjunto do Núcleo de Pesquisa Educação, História e Memória - Nehme. Desenvolve o projeto de pesquisa História da Educação Musical: sujeitos, instituições, impressos e práticas educativas.Desde 2013, desenvolve pesquisa sobre a impressa educativa musical ibero-americana em parceria com a Universidade de Alcalá (Madrid - Espanha) por meio do grupo Historia Social de la Cultura Escrita.É membro da equipe editorial dos seguintes periódicos: Revista Pesquisa e Música; Revista Brasileira de Pesquisa (Auto)biográfica; e Revista Linguagens, Educação e Sociedade. Apresentou trabalhos em eventos científicos internacionais no Brasil, Estados Unidos, Espanha, Portugal, México, Argentina e Colômbia.

Referências

ABRAHÃO, Maria Menna Barreto. Memória, narrativas e pesquisa autobiográfica. História da Educação, Pelotas, v. 7, n. 14, p. 79–95, set. 2003.

ABREU, Delmary. A história de vida aguçada pelos biografemas: um recorte da história de Jusamara Souza com o campo da educação musical. Revista da Abem, Londrina, v. 27, n. 43, p. 150-167, jul./dez. 2019.

ALBORNOZ, Mario et al. Las brechas de género en la producción científica Iberoamericana. Papeles del Observatorio, Madrid, n. 9, p. 2-28, 2019. Disponível em: https://www.oei.es/historico/divulgacioncientifica/?las-brechas-de-genero-en-la-produccion-cientifica-iberoamericana. Acesso em: 21 maio 2020.

ALFONSO, Sandra Mara. Jodacil Damaceno e seu legado para o violão brasileiro: a prática de um professor. 2017. Tese (Doutorado em História) – Programa de Pós-Graduação em História, Universidade Federal de Uberlândia, Uberlândia, 2017.

ALMEIDA, Jéssica De. Biografia músico-educativa: produção de sentidos em meio à teia da vida. 2019. Tese (Doutorado em Educação) – Programa de Pós-Graduação em Educação, Universidade Federal de Santa Maria, Santa Maria, 2019.

ANDERS, Fernanda. Fazendo música juntos: narrativas de integrantes do conjunto de flautas doces da UERGS. 2019. Tese (Doutorado em Educação) – Programa de Pós-Graduação em Educação, Universidade Federal de Santa Maria, Santa Maria, 2019.

AZEVÊDO, Isaura Rute Gino De. A formação dos licenciados em música da Universidade Federal do Cariri (UFCA) e sua docência na educação básica: as relações reveladas pelas narrativas dos egressos. 2017. Tese (Doutorado em Educação) – Programa de Pós-Graduação em Educação, Universidade Federal do Ceará, Fortaleza, 2017.

BARBARESCO FILHO, Eduardo. Entretempos do corpo e da voz na escrita de artista como história: testemunho e (des)construção de representações na escritura biográfica de Estércio Marquez Cunha (Goiânia, dos anos 1965 a 2013). 2015. Tese (Doutorado em História) – Programa de Pós-Graduação em História, Universidade Federal de Goiás, Goiânia, 2015.

BARROS, José D’Assunção. O projeto de pesquisa em História: da escolha do tema ao quatro teórico. Petrópolis: Vozes, 2012.

BRASIL. Ministério da Educação. Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira. Resumo Técnico Censo da Educação Superior 2017. Brasília, DF: INEP/MEC, 2019. Disponível em: http://portal.inep.gov.br/informacao-da-publicacao/-/asset_publisher/6JYIsGMAMkW1/document/id/6725796. Acesso em: 21 maio 2020.

BUENO, Belmira Oliveira et al. Histórias de vida e autobiografias na formação de professores e profissão docente (Brasil, 1985-2003). Educação e Pesquisa, São Paulo, v. 32, n. 2, p. 385-410, maio/ago. 2006.

BUENO, Belmira Oliveira. O método autobiográfico e os estudos com histórias de vida de professores: a questão da subjetividade. Educação e Pesquisa, São Paulo, v. 28, n. 1, p. 11-30, jan./jun., 2002.

COSTA, Alex Augusto Mesquita. Atuação de um guitarrista em salvador: pesquisa autobiográfica docente. 2017. Tese (Doutorado em Música) – Programa de Pós-Graduação em Música Popular, Universidade Federal da Bahia, Salvador, 2017.

ELSEVIER. Gender in the Global Research Landscape. Amsterdam: Elsevier, 2017. Disponível em: https://www.elsevier.com/__data/assets/pdf_file/0008/265661/ElsevierGenderReport_final_for-web.pdf. Acesso em: 21 maio 2020.

FERNANDES, José Nunes; PINHATI JUNIOR, Fernando Antonio. A produção do conhecimento na área da educação musical mas publicações da ANPPOM de 1989 a 2010. In: FERNANDES, José Nunes (org.). Educação musical: temas selecionados. Curitiba: CRV, 2013. p. 251-267.

GAULKE, Tamar Genz. O desenvolvimento profissional de professores de música da educação básica: um estudo a partir de narrativas autobiográficas. 2017. Tese (Doutorado em Música) – Programa de Pós-Graduação em Música, Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, 2017.

GONTIJO, Millena Brito Teixeira. Pesquisas em educação musical com abordagem (auto) biográfica: levantamentos iniciais para constituir o Estado da Arte. In: Encontro Regional Centro-Oeste da Associação Brasileira de Educação Musical, 15., 2018, Goiânia. Anais... Goiânia: ABEM, 2018. p. 1-16.

MARQUES, Letícia Rosa. O maestro Joaquim José de Mendanha: música, devoção e mobilidade social na trajetória de um pardo no brasil oitocentista Porto. 2017. Tese (Doutorado em História) – Programa de Pós-Graduação em História, Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, 2017.

MOREIRA, Marcos dos Santos. Mulheres em Bandas de Música do Nordeste do Brasil e No Norte de Portugal. 2013. Tese (Doutorado em Música) – Programa de Pós-Graduação em Música, Universidade Federal da Bahia, Salvador, 2013.

MOTA, Lucius Batista. Identidades profissionais: um estudo de narrativas (auto)biográficas de professores de oboé. 2017. Tese (Doutorado em Educação) – Programa de Pós-Graduação em Educação, Universidade Federal de Santa Maria, Santa Maria, 2017.

NÓVOA, Antonio. Prefácio. In: ABRAHÃO, Maria Helena Menna Barreto (org.). História e histórias de vida: destacados educadores fazem a história da educação rio-grandense. 2. ed. Porto Alegre: EDIPUCRS, 2004. p. 7-12.

PASSEGGI, Maria da Conceição; SOUZA, Elizeu Clementino de. O movimento (auto)biográfico no Brasil: esboço de suas configurações no campo educacional. Investigación Cualitativa, Madrid, v. 2, n. 1, p. 6-26, 2016.

PINEAU, Gaston. As histórias de vida em formação: Gênese de uma corrente de pesquisa-ação-formação existencial. Educação e Pesquisa, São Paulo, v. 32, n. 2, p. 329-343, maio/ago. 2006.

RECK, André Müller. Narrativas religiosas no ensino superior em música: uma abordagem (auto) biográfica. 2017. Tese (Doutorado em Educação) – Programa de Pós-Graduação em Educação, Universidade Federal de Santa Maria, Santa Maria, 2017.

SANCHES, Roberto Cordeiro. Retratos de artistas quando jovens, das caminhadas pelas margens aos projetos de vida centrados na música. 2018. Tese (Doutorado em Educação) – Programa de Pós-Graduação em Educação, Universidade LaSalle, Canoas, 2018.

SILVA, Claudia Felipe da. Vida musical, imigração italiana e desenvolvimento urbano: a trajetória sócio-histórico-cultural de Serra Negra, ao longo do século XX. 2017. Tese (Doutorado em Educação) – Programa de Pós-Graduação em Educação, Universidade Estadual de Campinas, Campinas, 2017.

SILVA, Marilda da; SGOBBI, Isabela Vicenzo; CARLINDO, Eva Poliana. O uso da (auto)biografia em pesquisas brasileiras (2001 – 2010): a consolidação de uma tendência metodológica. Educação: Teoria e Prática, Rio Claro, v. 27, n. 54, p. 175-193, jan./abr. 2017.

SILVA, Marco Antonio. A sinfonia da vida: narrativa sobre a constituição do habitus docente musical. 2017. Tese (Doutorado em Educação) – Programa de Pós-Graduação em Educação Brasileira, Universidade Federal do Ceará, Fortaleza, 2017.

SILVA, Maria Goretti Herculano. Ao tecer somos tecidos: (re)significando a docência na constituição do habitus em estudantes de música- Licenciatura. 2016. Tese (Doutorado em Educação) – Programa de Pós-Graduação em Educação Brasileira, Universidade Federal do Ceará, Fortaleza, 2016.

SOUZA, Zelmielen Adornes de. Aproximações e distanciamentos na docência virtual em música: narrativas de professores formadores em cursos de Pedagogia da UAB. 2018. Tese (Doutorado em Educação) – Programa de Pós-Graduação em Educação, Universidade Federal de Santa Maria, Santa Maria, 2018.

TEIXEIRA, Ziliane Lima de Oliveira. Narrativas de professores de flauta transversal e piano no ensino superior: a corporeidade presente (ou não) na aula de instrumento. 2016. Tese (Doutorado em Educação) – Programa de Pós-Graduação em Educação, Universidade Federal de Santa Maria, Santa Maria, 2016.

Publicado
2021-05-31
Métricas
  • Visualizações do Artigo 330
  • pdf downloads: 221
Como Citar
RÖPKE, C. B.; DO MONTI, E. M. G. (Auto)biografia e educação musical: produção de teses em educação, história e música entre os anos de 2015 e 2019: UFPI. Revista Brasileira de Pesquisa (Auto)biográfica, v. 6, n. 17, p. 207-223, 31 maio 2021.