A experiência de ser estudante internacional: discursos, práticas narrativas e aprendizagens em diálogo

  • Lilian Ucker Perotto Universidade Federal de Goiás
Palavras-chave: pesquisa narrativa, internacionalização do ensino superior, estudante internacional e cartas

Resumo

Neste artigo, compartilho reflexões desenvolvidas em minha tese de doutorado sobre a relação da experiência de ser estudante internacional, em Barcelona, e a internacionalização do ensino superior, fenômeno este que tem provocado discussões a respeito do papel que assume hoje a universidade, na economia mundial, e as consequências de se pensar e tomar a internacionalização como meta para o sistema educativo. Para este artigo, narro como as cartas tornaram-se o modo como organizo o relato da tese, apresentando e problematizando, em seguida, os relatos biográficos dos colaboradores da pesquisa, a partir do discurso da internacionalização do ensino superior.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Lilian Ucker Perotto, Universidade Federal de Goiás
Professora Adjunta da Faculdade de Artes Visuais (FAV-UFG). Doutora em Arte-Educação pela Universidade de Barcelona (Espanha). Mestre em Cultura Visual (UFG). Licenciada e Bacharel em Artes Visuais (UFSM.

Referências

ALTBACH, Philip. Globalisation and the University: Myths and Realities in an Unequal World. Tertiary Education and Management, 10, p. 3-25, 2004.

ALTBACH, Philip; KNIGHT, Jane. The internalization of higher education: motivations and realities. Journal of Studies in Internalization of Education, 11, 3(4), 290-305, 2007.

ALTBACH, Philip; REISBERG, Liz; RUMBLEY, Laura (2009). Trends in Global Higher Education, Tracking an Academic Revolution. Paris: UNESCO, 2009.

BAUMAN, Zigmunt. Confianza y temor en la ciudad – vivir con extranjeros. Barcelona: Arcadia, 2006.

BOLÍVAR, Antonio; DOMINGO, Jésus; FERNÁNDEZ, Manuel. La investigación biográfico-narrativa en educación: enfoque y metodología. Madrid: Editorial La Muralla, 2011.

BRUNER, Jerome. Actual minds, possible worlds. Cambridge: Harvard. University Press, 1986.

BRUNER, Jerome. Actos de significado: más allá de la revolución cognitiva. Madrid: Editorial Alianza, 2006.

CAHNMANN-TAYLOR, Melisa; SIEGESMUND, Richard. Arts-based research in Education. Foundations for practice. New York: Routledge, 2008.

CHARLOT, Bernard. Da relação com o saber. Elementos para uma teoria. Porto Alegre: Artmed, 2000.

CONNELLY, Michael; CLANDININ, Jean. Relatos de experiencia e investigación narrativa. In: LARROSA, Jorge (Ed.). Déjame que te cuente. Ensayos sobre narrativa y educación. Barcelona: Laertes, 1995. p. 11-59.

CONTRERAS et al. Entre ser e saber. La formación de la subjetividad en la escuela Sant Josep. In: HERNÁNDEZ, Fernando; MONTSERRAT, Rifá. (Eds.). Aprender a ser en la escuela primaria. Barcelona, Octaedro, 2010. p. 57-97.

DE WIT, Hans. Internationalisation of Higher Education in Europe and Its Assessment, Trends and Issues. De Nederlands-Vlaamse Accreditatieorganisatie (NVAO), 2010. Disponível em: <http://www.nvao.net/page/downloads/Internationalisation_of_Higher_Education_in_Europe_DEF_december_2010.pdf> Acessado em: 11 jun. /06/2014.

DE WIT, Hans. Repensando o conceito de internacionalização. Revista Ensino Superior Unicamp, 70, p. 69-71, 2013. Disponível em: < https://www.revistaensinosuperior.gr.unicamp.br/edicoes/ihe/IHE70port.pdf>. Acesso em: 10 mar. 2013.

FERRAÇO, Carlos Eduardo. Ensaio de uma metodologia efêmera: ou sobre as várias maneiras de se sentir e inventar o cotidiano escolar. In: OLIVEIRA, I. B.; ALVES, N. (Org.). Pesquisa no/do cotidiano das escolas: sobre redes de saberes. Rio de Janeiro: DP&A, 2001. p. 91-108.

FISCHER, Rosa Maria Bueno. Escrita Acadêmica: a arte de assinar o que se lê. In: COSTA, Marisa; BUJES, Maria. (Eds.). Caminhos Investigativos III. Riscos e possibilidades de pesquisar nas fronteiras. Rio de Janeiro: DP&A, 2005. p. 117-140.

FOUCAULT, Michel. O que é um autor? Lisboa: Vega, 1992.

GAZZOLA, Ana Lucia Almeida. Conhecimento e globalização. In: GAZZOLA, Ana Lucia Almeida; ALMEIDA, Sandra Goulart. (Eds.). Universidade: cooperação internacional e diversidade. Belo Horizonte: Editora UFMG, 2006. p. 49-55.

GIDDENS, Anthony. Las consecuencias de la modernidad. Madrid: Alianza Editorial, 2008.

GUATARRI, Felix; ROLNIK, Suely. Micropolítica: cartografias do desejo. Petrópolis, RJ: Editora Vozes, 2011.

HELLSTÉN, Meeri. International student transition: focusing on researching internacional pedagogy for educational sustainability. The International Educational Journal: comparative perspectives, 8 (3), 79-89, 2007.

HELLSTÉN, Meeri. Researching International Pedagogy and the Forming of New Academic Identities. In: HELLSTÉN, Meeri; REID, Anne. (Eds.). Researching International Pedagogies: Sustainable Practice for Teaching and Learning in Higher Education. Netherlands: Springer, 2008. p. 83-99.

HELLSTÉN, Meeri; REID, Anne. (Orgs.). Researching international pedagogies: Sustainable practice for teaching and learning in higher education. Netherlands: Springer, 2008.

HELLSTÉN, Meeri; UCKER PEROTTO, Lilian. Re-thinking internationalization as social curriculum for generative supervision: letters from the international community of scholars, European Journal of Higher Education, v. 8, 2018 – Issue 1, p. 1-17, 2017.

HERNÁNDEZ, Fernando; RIFÁ, Montse. (Orgs.). Investigación autobiográfica y cambio social. Barcelona: Octaedro, 2011.

HERNÁNDEZ, Fernando. (Org.). Aprender a ser en la escuela primaria. Barcelona: Paidós, 2010.

IONTA, Marilda. A escrita de si como prática de uma literatura menor: cartas de Anita Malfatti a Mário de Andrade. Estudos Feministas, Florianópolis, 91-101, 2011. Disponível em: <http://www.scielo.br/scielo.php?pid=S0104-026X2011000100007&script=sci_abstract&tlng=pt>.

Acesso em: 20 dez. 2012.

KNIGHT, Jane. Cinco verdades a respeito da internacionalização. Revista de Ensino Superior, Unicamp, 2012. Disponível em: <http://www.revistaensinosuperior.gr.unicamp.br/internationalhigher-education/cinco-verdades-a-respeito-da-internacionalizacao>. Acesso em: 24 abr. 2013.

LEE, Jenny. A falsa aura da internacionalização. Revista de Ensino Superior Unicamp, n. 71, p. 85-87, 2013. Disponível em:

t.pdf>. Acesso em: 10 mar. 2013.

LIMA, Manolita Lima; CONTEL, Fabio Betioli. Internacionalização da educação superior. Nações ativas, nações passivas e a geopolítica do conhecimento. São Paulo: Alameda, 2011.

LUCE-KLAPER, Rebecca. Writing with, through and beyond the text – An ecology of language. Mahwah, NJ: Lawrence Erlbaum, 2004.

MACHADO, Leila Domingos. O desafio ético da escrita. Psicologia e Sociedade, 16 (1), Porto Alegre, 2004. Disponível em: http://dx.doi.org/10.1590/S0102- 71822004000100012>. Acesso em: 14 fev. 2013.

MELLO, Alex Fiuza. Globalização, sociedade do conhecimento e educação superior. Os sinais de Bolonha e os desafios do Brasil e da América Latina. Brasília, DF: Editora da UnB, 2011.

NÓVOA, António. Textos, imágenes y recuerdos. Escritura de ‘nuevas’ historias de la educación. In: POPKEWITZ, T., FRANKLIN, B.; PEREYRA, M. (Orgs.). Historia cultural y educación. Ensayos críticos sobre conocimiento y escolarización. Barcelona: Pomares Corredor, 2003. p. 61-101.

ONFRAY, Michel. Teoria da viagem: uma poética da Geografia. Lisboa: Quetzal Editores, 2009.

PINNEGAR, Stefinne; DAYNES, Gary. Locating narrative inquiry historically: Thematics in the turn to narrative. In: CLANDININ, Jean. (Ed.). Handbook of narrative research. Mapping a methodology. Thousand Oaks, CA.: Sage, 2007. p. 3-34.

PORRES, Alfred. Relaciones pedagógicas en torno a la cultura visual de los jóvenes. Barcelona: Ediciones Octaedro, 2012.

RIBEIRO, Neurilene Martins; SOUZA, Elizeu Clementino de. As cartas e as histórias de vida: dilemas e aprendizagens da docência em língua portuguesa. In: OLIVEIRA, Inês Barbosa. (Org.). Narrativas: outros conhecimentos, outras formas de expressão. Rio de Janeiro: FAPERJ, 2010. p. 79-97.

STOLL, Louise; FINK, Dean; EARL, Lorna. Sobre el aprender y el tiempo que requiere: implicaciones para la escuela. Barcelona: Ediciones Octaedro, S.L, 2004.

UCKER, Lilian. Espaços reais e imaginados: um estudo de desenhos de alunos em escolas públicas de Goiânia. 2006. 217 f. Dissertação (Mestrado em Cultura Visual) – Programa de Pós-Graduação em Arte e Cultura Visual, Universidade Federal de Goiás, Goiânia, 2006.

WALKER, John; CHAPLIN, Sarah. Una introducción a la cultura visual. Barcelona: Octaedro, 2002.

Publicado
2018-04-26
Métricas
  • Visualizações do Artigo 595
  • PDF downloads: 495
Como Citar
PEROTTO, L. U. A experiência de ser estudante internacional: discursos, práticas narrativas e aprendizagens em diálogo. Revista Brasileira de Pesquisa (Auto)biográfica, v. 3, n. 7, p. 257-272, 26 abr. 2018.