La Retirada (1939) e o exílio republicano no Camp d’Argelès-sur-Mer (França) na narrativa autobiográfica de um exilado espanhol

Geny Brillas Tomanik

Resumo


Este artigo objetiva rastrear a trajetória e as experiências de um ex-combatente da Guerra Civil Espanhola, por intermédio das memórias de Pedro Brillas (1919-2006), que refletem vivências pessoais e coletivas, durante o êxodo republicano espanhol rumo à França, conhecido como La Retirada, e o exílio inicial dos refugiados no Camp D’Argelès-sur-Mer, em 1939, em consequência da iminente derrota antifranquista, no fim da guerra. Por meio da narrativa autobiográfica do memorialista, estabelece-se um diálogo vívido com a historiografia contemporânea, espanhola e francesa, retratando dramas, adversidades e incertezas de milhares de retirantes espanhóis. Além disso, em seus escritos, afloram sensibilidades pessoais.  O corpus documental é constituído dos textos autobiográficos de Pedro Brillas, composto de memórias, diários (inclusive da frente de batalha), cartas, entre outros. O precioso acervo relata experiências cotidianas e incomuns, subjetividades, além dos deslocamentos dos exilados espanhóis, vivenciados coletivamente. Geralmente guardados em baús e gavetas, esses materiais de e/imigrantes recuperam e atualizam a memória individual e coletiva, representam um tesouro documental da produção de populares, muitas vezes invisível, que ganharam valor na historiografia.


Palavras-chave


Autobiografia; Memória; Guerra Civil Espanhola: La Retirada; Exílio republicano; Camp d’Argelès-sur-Mer.

Texto completo:

PDF

Referências


ALTED, Alicia. La voz de los vencidos: el exilio republicano de 1939. [E-book] Madrid: Santillana Ediciones Generales, 2012.

AMICALE DE MAUTHAUSEN. Déportés, Familles et Amis. Disponível em: . Acesso em: 8 mar. 2015.

ARANCIBIA, Mercedes. Francia: 75 aniversario de La Retirada de los republicanos españoles. Periodistas en Español, Madri, 27 fev. 2014. Disponível em: . Acesso em: 5 jan. 2015.

ARFUCH, Leonor. O espaço biográfico: dilemas da subjetividade contemporânea. Tradução de Paloma Vidal, Rio de Janeiro: Ed. UERJ, 2010a.

____. El espacio biográfico: dilemas de la subjetividad contemporánea. 1. ed., 3. reimp. Buenos Aires: Fondo de Cultura Económica, 2010b.

ARTIÈRES, Philippe. Arquivar a própria vida. Estudos Históricos, Rio de Janeiro, v. 11, n. 21, 1998.

____. Arquivar-se: a propósito de certas práticas de autoarquivamento. Arquivos pessoais. In: TRAVANCAS, I.; ROUCHOU, J.; HEYMANN, L. (Orgs.). Arquivos pessoais: reflexões multidisciplinares e experiências de pesquisa. Rio de Janeiro: Editora FGV, 2013.

AVELAR, Alexandre de Sá; SCHMIDT, Benito Bisso. (Orgs.). Grafia da vida: Reflexões e experiências com a escrita biográfica. São Paulo: Letra e Voz, 2012.

BORONAT, Oscar. Quatro caminhos. São Paulo: Ed. do Autor, 2010.

BUADES, Josep M. A guerra civil espanhola. São Paulo: Contexto, 2013.

CASANOVA, Julián. España partida en dos: breve historia de la Guerra Civil Española. [E-book] Barcelona: Critica, 2013.

CASTILLO GÓMEZ, Antonio. Escritura y clases subalternas: una mirada española. Oiartzun: Sendoa, 2001.

CASTRO, Josué de. Geografia da fome. O dilema brasileiro: pão ou aço. 9. ed. São Paulo: Brasiliense, 1965.

CHARTIER, Roger. (Dir.). La correspondence, les usages de la lettre au XIXe siècle. S.l.: Flayard, 1991.

DEPORTADOS. Hablan los expertos. Disponível em: . Acesso em: 15 jan. 2015.

EGGERS, Christian. L’internement sous toutes ses formes: approche d’une vue d’ensemble du système d’internement dans la zone de Vichy. Le Temps des “indésirables”. Sur quelques camps d’internement français. Le Monde juif, Revue d’histoire de la Shoah, Paris, n. 153, p. 10, jan./avr. 1995. Disponível em: . Acesso em: 8 mar. 2018.

E-XILIAD@S. Proyect. Ministerio de Empleo y Seguridad Social. Secretaría General de Inmigración y Emigración. Disponível em: . Acesso em: 15 jan. 2015.

FONT, Jordi. Le Musée Mémorial de l’Exil de La Jonquera (MUME). Témoigner, Entre histoire et mémoire, Bruxelas, n. 115, p. 68-79, mar. 2013. Disponível em: . Acesso em: 25 jan. 2016.

FOUCAULT, Michel. A escrita de si. In: MOTA, Manoel Barros da. (Org.). Ditos e Escritos. V – Ética, sexualidade e política. Tradução de Elisa Monteiro e Inês Autran Dourado Barbosa. 2. ed. Rio de Janeiro: Forense Universitária, 2006. p. 143-162.

GAILLARD, Valèria. Un inèdit de Capa. El Punt Avui, Cultura, Barcelona, 4 jun. 2015. Disponível em: . Acesso em: 4 jun. 2015.

GOMES, Angela de Castro. (Org.). Escrita de si, escrita da História. Rio de Janeiro: Editora da Fundação Getúlio Vargas, 2004.

INSTITUTO ANTÔNIO HOUAISS. Grande Dicionário Houaiss da Língua Portuguesa. Rio de Janeiro: Objetiva, 2012. Disponível em: . Acesso em: 21 fev. 2015.

KAPFERER, Jean-Noël. Boatos: a mais antiga mídia do mundo. Tradução de Ivone S. R. Maya. Rio de Janeiro: Forense Universitária, 1993.

KAPLAN, Harold I.; SADOCK, Benjamin J. Compêndio de psiquiatria: ciências comportamentais. 6. ed. Tradução de Dayse Batista. Porto Alegre: Artes Médicas, 1993.

LANIER, Valérie. La liberté d’expression dans les camps de concentration français: le cas de réfugiés espagnols en 1939. Dossier de recherche. Université de Bourgogne – Faculté de Droit et de Sciences Politiques, 2000-2001.

LE CAMP DE CONCENTRATION DU VERNET D’ARIÈGE 1939-1944. Le camp de concentration du Vernet d'Ariège & son Amicale. Disponível em: . Acesso em: 4 mai. 2015.

LLECH, Louis; ISAMBERT, Louis. L’Exode d’un peuble. Filme - documentário (36 min). Club des Amateurs cinéastes du Roussillon (CACR), França, fev. 1939. Disponível em: . Acesso em: 18 jan. 2015.

LEJEUNE, Philippe. O guarda-memória. Revista Estudos Históricos, Rio de Janeiro, v. 10, n. 19, p. 111-120, jul. 1997. ISSN 2178-1494. Disponível em: . Acesso em: 8 mar. 2018.

___. O pacto autobiográfico: de Rousseau à internet. Tradução de Jovita Maria Gerheim Noronha e Maria Inês Coimbra Guedes. Belo Horizonte: Editora da UFMG, 2008.

L’ILLUSTRATION. Paris, nº. 5.007, 18 fev. 1939. Cf.: MUME. Museu Memorial de l’Exili. Disponível em: . Acesso em: 29 jun. 2016.

MICKAEL, Martins. La Retirada. Vídeo sobre a Retirada espanhola em 1939. Disponível em: . Acesso em: 24 mar. 2015.

MOLINA, Angela. Walter Benjamin, última parada. El País, Madrid, 13 jul. 2012. Disponível em: . Acesso em: 20 jan. 2016.

MONTANDON, Alain. Livre de l’hospitalité. Paris: Bayard, 2004.

___. O livro da hospitalidade: acolhida do estrangeiro na história e nas culturas. São Paulo: Senac, 2011.

MUME. Museu Memorial de l’Exili. Disponível em: . Acesso em: 4 jan. 2015.

ORWELL, George. Lutando na Espanha. Homenagem à Catalunha, recordando a guerra civil espanhola e outros escritos. Tradução de Ana Helena Souz. São Paulo: Globo, 2006.

PÀMIES, Teresa. Los que se fueron. Barcelona: Martínez Roca, 1976.

PESCHANSKI, Denis. La France des camps: l’internement 1938-1946. Mayenne: Gallimard, 2002.

POLLAK, Michael. Memória, esquecimento, silêncio. Revista Estudos Históricos, Rio de Janeiro, v. 2, n. 3, p. 3-15, jun. 1989. ISSN 2178-1494. Disponível em: . Acesso em: 8 mar. 2018.

POLLAK, Michael. Memória e identidade social. Revista Estudos Históricos, Rio de Janeiro, v. 5, n. 10, p. 200-215, jul. 1992. ISSN 2178-1494. Disponível em: . Acesso em: 8 mar. 2018.

ROMERO SALVADÓ, Francisco J. A guerra civil espanhola. Tradução de Barbara Duarte. Rio de Janeiro: Jorge Zahar, 2008.

SAN GEROTEO, Raymond. Les Oliviers de l’exil. Sobrevivir – Collection dirigée par André Gabastou. Pau: Cairn, 2012.

SILVA, Wilton C. L. Espelho de palavras: escrita de si, autoetnografia e ego-história. In: AVELAR, Alexandre de Sá; SCHMIDT, Benito Bisso. (Orgs.). Grafia da vida: reflexões e experiências com a escrita biográfica. São Paulo: Letra e Voz, 2012. p. 39-61.

TRAVANCAS, Isabel Siqueira; ROUCHOU, Joëlle; HEYMANN, Luciana. Arquivos pessoais: reflexões multidisciplinares e experiências de pesquisa. Rio de Janeiro: FGV, 2013.

ZARAGOZA OCAÑA, Diana. Exilio 1939: testimonios de familia. Archivo de correspondencia personal de Francisco Floreal Ocaña Sánchez. México: Ayala, 2008.

ZIFF, Trisha (Dir). The mexican suitcase. Filme - documentário (86 min). Produtores: Eamon O’Farrill, Trisha Ziff, Paco Poch. 2011.

Fonte

Pedro Brillas. Exilio. Texto manuscrito (não publicado), 1965. Acervo pessoal.

____. Lembranças. Caderno 10. Texto manuscrito (não publicado), 1998. Acervo pessoal.

___. Lembranças de Pedro Brillas. Texto datilografado (não publicado), ca. entre 1999 e 2006, p. 36 (cap.2). Acervo pessoal.

___. Caderno 8. Texto manuscrito (sem título, não publicado), [199-?]a. Acervo pessoal.

___. Caderno 9. Texto manuscrito (sem título, não publicado), [199-?]b. Acervo pessoal.




DOI: http://dx.doi.org/10.31892/rbpab2525-426X.2018.v3.n7.p126-145

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Indexadores: 

 

 

Portal SEER

Revista Brasileira de Pesquisa (Auto)Biográfica - RBPAB - Qualis B2 Educação

 A Revista Brasileira de Pesquisa (Auto)Biográfica é publicada sob a licença Creative Commons de  Atribuição-NãoComercial CC BY-NC