Experiências formativas em música na construção dos projetos de vida dos jovens: um estudo a partir de entrevistas narrativas

Andrea Matias Queiroz

Resumo


Este trabalho apresenta o recorte de uma pesquisa de mestrado que teve como objetivo compreender como os jovens da Orquestra de Cordas do Projeto Música para Crianças - OMPC continuam estudando música ao longo de suas vidas. O referencial teórico utilizado foi desenvolvido a partir dos conceitos que tratam da juventude, com base em autores como Groppo (2000), León (2005), Abramo, (2005), bem como o conceito de experiência formativa e a busca de si no processo de formação e da vida na perspectiva abordada por Christine Josso (2004; 2010). A metodologia utilizada consiste na abordagem autobiográfica, na qual a subjetividade dos indivíduos torna-se ponto fundamental para este estudo (Delory-Momberger, 2012). A técnica de pesquisa trata-se da Entrevista Narrativa baseada nos pressupostos de Schutze (2010). Olhar para as experiências formativas em música desses jovens poderá nos indicar caminhos para discutir dimensões envolvidas na continuidade desses jovens estudando música ao longo da vida.

Palavras-chave


Jovens de uma orquestra; Experiências formativas em música; Pesquisa autobiográfica.

Texto completo:

PDF

Referências


ABRAMO, H. W. Cenas juvenis. Punks e darks no espetáculo urbano. São Paulo: Página Aberta, 1994.

DELORY-MOMBERGER, Christine. A condição biográfica: ensaios sobre a narrativa de si na modernidade avançada. Tradução de Carlos Galvão Braga, Maria da Conceição Passegi e Nelson Patriota. Natal: EDUFRN, 2012.

DELORY-MOMBERGER, Christine. Biografia e educação: figuras do indivíduo-projeto. Tradução de Maria da Conceição Passeggi, João Gomes da Silva Neto e Luis Passeggi. Natal: EDUFRN; São Paulo: Paulus, 2008.

GÓMEZ, A. I. P. A aprendizagem escolar: da didática operatória à reconstrução da cultura na sala de aula. In: SACRISTÁN, J. G.; PÉREZ GÓMEZ, A. I. Compreender e transformar o ensino. 4. ed. Porto Alegre: Artmed, 2000. p. 53-64.

GROPPO, Luís Antonio. Juventude: ensaios sobre sociologia e história das juventudes modernas. Rio de Janeiro: DIFEL, 2000.

GUIMARÃES, Sueli Édi Rufini. Motivação intrínseca, extrínseca e o uso de recompensas em sala de aula. In: BORUCHOVITCH, Evely; BZUNECK, José Aloyseo. (Orgs.). A motivação do aluno: contribuições da psicologia contemporânea. Petrópolis, RJ: Vozes, 2001. p. 37-57.

JOSSO, M. C. Experiências de vida e formação. Tradução de José Cláudio e Júlia Ferreira. Lisboa: Educa, 2004.

JOSSO, Marie-Christine. Caminhar para si. Tradução de Albino Pozzer. Porto Alegre: EDIPUCRS, 2010.

LEÓN, Oscar Dávila. Adolescência e juventude: das noções às abordagens. In: Maria Virgínia de Freitas (Org.) Juventude e adolescência no Brasil: referências conceituais. São Paulo: Ação Educativa, 2005, p.9-18. Disponível em: . Acessado em 28/11/2016.

LOYOLA, Marcia Rocha. A importância da relação da afetividade entre professor/aluno para o desenvolvimento da educação infantil. 2004. 66 f. (Especialização em Psicopedagogia) – Faculdade de Educação, Universidade Candido Mendes – Projeto a Vez do Mestre, Niterói, 2004.

SANTOS, L. M. M. O papel da família e dos pares na escolha profissional. Psicologia em Estudo, v. 10, n.1, p. 57-66, 2005.

SCHUZE, F. Pesquisa bibliográfica e entrevista narrativa. In: WELLER, W.; PFAFF, N. Metodologia da pesquisa qualitativa em Educação: teoria e prática. Petrópolis, RJ: Ed. Vozes, 2010. p. 210-222.

SILVA, Helena Lopes da. Música, juventude e mídia: o que os jovens pensam e fazem com as músicas que consomem. In: SOUZA, Jusamara. (Org.). Aprender e ensinar música no cotidiano. Porto Alegre: Sulina, 2008. p. 39-57.

WELLER, Wivian. Tradições hermenêuticas e interacionistas na pesquisa qualitativa: a análise de narrativas segundo Fritz Schutze. In: REUNIÃO ANUAL DA ANPED, 32., 2009, Caxambu. Anais... Caxambu: ANPED, 2009. p. 1-16.




DOI: http://dx.doi.org/10.31892/rbpab2525-426X.2017.v2.n5.p470-482

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Indexadores: 

 

 

Portal SEER

Revista Brasileira de Pesquisa (Auto)Biográfica - RBPAB - Qualis B2 Educação

 A Revista Brasileira de Pesquisa (Auto)Biográfica é publicada sob a licença Creative Commons de  Atribuição-NãoComercial CC BY-NC