Corpo e escrita no despertar de Com armas sonolentas de Carola Saavedra

Autores

DOI:

https://doi.org/10.30620/pdi.v13n1.p261

Palavras-chave:

Com armas sonolentas, Carola Saavedra, Crítica Feminista

Resumo

O presente artigo tem como objetivo analisar as experiências das quatro mulheres que compõem a genealogia da família desenhada por Carola Saavedra no romance Com armas sonolentas (2018). Levanta-se a hipótese de que o romance em questão realiza a crítica das narrativas canônicas com pretensão de totalização do sentido da história e da vida ao apostar na construção de uma personagem escritora que precisa se desconstruir por meio da escrita para se encontrar. Por esse motivo, nos apoiamos na crítica feminista de Teresa de Lauretis e na crítica decolonial de Grada Kilomba a fim de destacar os percursos e as armas que as personagens utilizam para superar a subalternidade, a violência e o silêncio.

[Recebido em: 31 mar. 2023 – Aceito em: 10 jun. 2023]

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Tarsilla Couto de Brito, Universidade Federal de Goiás - UFG

Professora Adjunta da Faculdade de Letras e do PPGLL/UFG.

Renata Servato Gomes, Universidade Federal de Goiás - UFG

Renata Servato Gomes. Mestre em Letras e Linguística pelo PPGLL/UFG.

Referências

ALMEIDA, Sandra R. G. (2015) Cartografias contemporâneas: espaço, corpo, escrita. 1. ed. Rio de Janeiro: 7 Letras.

BIONE, Carlos Eduardo. (2020) Tecendo vidas: linhagens familiar e corpos femininos – Aproximações entre Desesterro de Sheyla Smanioto e Com armas sonolentas de Carola Saavedra. REVISTA TRAMA (UNIOESTE. ONLINE), v. 16, 2020, p. 36-50.

DALCASTAGNÈ, Regina. (2007) Imagens da mulher na narrativa brasileira. O Eixo e a Roda: Revista de Literatura Brasileira, [S.l.], v. 15, p. 127-135, dez. 2007.

FIGUEIREDO, Eurídice. (2018) A arte da composição em Carola Saavedra. Revista Ininga, Piauí, v. 5, n. 2, 2018, p. 80-92.

KILOMBA, Grada. (2019) Memórias da Plantação. Episódios de Racismo Cotidiano. Trad. Jess Oliveira. Rio de Janeiro: Cobogó.

LAURETIS, Teresa de. (1994) A tecnologia do gênero In: Hollanda, Heloisa Buarque de (Org.) Tendências e impasses: o feminismo como crítica da cultura, Rio de Janeiro: Rocco.

SAAVEDRA, Carola. (2021) O apaixonamento da experiência em Com armas sonolentas de Carola Saavedra. [Entrevista concedida a Sandro Adriano da Silva e André Eduardo Tardivo]. Guarapuava PR. Revista Interfaces, local de publicação, v. 11, n. 3, p. 261-273, jan./mar. 2021.

SAAVEDRA, Carola. (2018) Com armas sonolentas. São Paulo: Cia das Letras.

SAAVEDRA, Carola. (2018) Casa Bondelê FLIP 2018: Bate-papo com Carola Saavedra, autora de Com armas sonolentas. Disponível em: https://www.youtube.com/watch?v=bUZHbyrtxT4&t=636s. Acesso em: 15 dez. 2021.

Publicado

2023-08-13

Como Citar

BRITO, T. C. de; GOMES, R. S. Corpo e escrita no despertar de Com armas sonolentas de Carola Saavedra. Pontos de Interrogação – Revista de Crítica Cultural, Alagoinhas-BA: Laboratório de Edição Fábrica de Letras - UNEB, v. 13, n. 1, p. 261–277, 2023. DOI: 10.30620/pdi.v13n1.p261. Disponível em: https://www.revistas.uneb.br/index.php/pontosdeint/article/view/v13n1p261. Acesso em: 21 fev. 2024.