Escritoras nipo-brasileiras e os valores estéticos japoneses na literatura brasileira contemporânea

Autores

DOI:

https://doi.org/10.30620/pdi.v13n1.p169

Palavras-chave:

Literatura nipo-brasileira, Valores estéticos japoneses, Mono no aware, Campo literário brasileiro

Resumo

Este artigo discute a relação entre a produção literária de escritoras nipo-brasileiras e a influência dos valores estéticos tradicionais japoneses presente na prosa e poesia brasileira contemporânea. A análise literária das obras Desafio ao Imortal (1970), de Eico Suzuki; Velas ao Vento (2020), de Marília Kubota, e Sonhos Bloqueados (1991), de Laura Honda-Hasegawa será fundamentada em quatro elementos que permeiam as expressões artísticas japonesas: a simplicidade, a irregularidade, a sugestão e a perecibilidade; e guiado por estas expressões temos o valor estético mono no aware, ou a sensibilidade para a apreciação das coisas. O estudo percorre os conceitos de Keene (1969 apud SORTE JUNIOR, 2018), e Porto (2016), bem como apresenta uma percepção de que a escrita de autoria nipo-brasileira tem sido um ponto de divergência no próprio campo literário.

[Recebido em: 07 mar. 2023 – Aceito em: 10 jun. 2023]

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Francisca Lailsa Ribeiro Pinto, Universidade do Estado do Rio Grande do Norte - UERN

Professora Assistente da Universidade do Estado do Rio Grande do Norte (UERN), atua no curso de graduação em Letras Vernáculas do Campus Avançado de Patu (CAP). Doutoranda pelo Programa de Pós-Graduação em Letras da Universidade Federal da Paraíba (PPGL/UFPB).

Referências

HONDA-HASEGAWA, Laura. Sonhos Bloqueados. São Paulo: Estação Liberdade, 1991.

KEENE, Donald. Anthology of Japanese Literature: from the Earliest Era to the MidNineteenth Century. In: SORTE JUNIOR, Waldemiro Francisco. Uma análise de valores estéticos japoneses do período heian: miyabi e mono no aware. Estudos Japoneses, n. 40, p. 81-100, 2018. Disponível em: https://www.revistas.usp. br/ej/article/view/159798. Acesso em: 04 jul. 2022.

KEMPTON, Beth. Wabi sabi. [tradução de Carolina Leocadio, Patrícia Azeredo]. Rio de Janeiro: BestSeller, 2018.

KUBOTA, Marília. Velas ao vento. Curitiba: Editora Medusa, 2020.

NAGAE, Neide Hissae. A voz narrativa e os poemas nos diários literários japoneses Tosa Nikki e Izumi Shikibu Nikki. Estudos Japoneses, n. 27, p. 141-162, 2007. Disponível em: https://www.revistas.usp. br/ej/article/view/141796. Acesso em: 14 jul. 2022.

ÔNISHI, Yoshinori. Aware. In: MARRA, Michele. Modern Japanese Aesthetics: A Reader. Honolulu: University of Hawaii Press, p. 122-140, 2002.

OKAKURA, Kakuzo. O livro do chá. [tradução de Leiko Gotoda]. 4ª Ed. São Paulo: Estação Liberdade, 2017.

PORTO, Diogo da Silva. Mono no Aware e sua relevância filosófica: a melancolia na poética japonesa. In: Freitas, Verlaine; Costa, Rachel; Ferreira, Debora Pazetto. (Org.). O trágico, o sublime e a melancolia. 1ª ed.Belo Horizonte: ABRE Associação Brasileira de Estética, 2016, v. 4, p. 61-79.

SUZUKI, Eico. Desafio ao Imortal. São Paulo: Editora do Escritor, 1970.

Publicado

2023-08-13

Como Citar

RIBEIRO PINTO, F. L. Escritoras nipo-brasileiras e os valores estéticos japoneses na literatura brasileira contemporânea. Pontos de Interrogação – Revista de Crítica Cultural, Alagoinhas-BA: Laboratório de Edição Fábrica de Letras - UNEB, v. 13, n. 1, p. 169–184, 2023. DOI: 10.30620/pdi.v13n1.p169. Disponível em: https://www.revistas.uneb.br/index.php/pontosdeint/article/view/v13n1p169. Acesso em: 21 fev. 2024.