O PROCESSO DE CRIAÇÃO DE LONGE DAS ALDEIAS, ROMANCE DE ROBERTSON FRIZERO

Julia Barbosa Dantas

Resumo


Como falar sobre o processo criativo sem reduzir o infinito universo de possibilidades de criação à experiência de um artista? Como falar da escritura de um romance sem enclausurar o texto em um apanhado de interpretações limitadoras? Este ensaio que passeia pela resenha e pela entrevista tenta se aproximar da obra Longe da aldeias a passos lentos: buscando profundidade, mas respeitando a amplidão de toda obra de arte. Nesse percurso, aborda-se a origem do processo criativo, as técnicas narrativas adotadas e os desafios da criação de personagens. O resultado é o mergulho na subjetividade de um escritor, mas que nos permite vislumbrar traços comuns a toda criação artística, além de um testemunho das curvas e obstáculos no trajeto de escrita do livro Longe das aldeias.


Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.30620/p.i..v7i1.3936

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Pontos de Interrogação - Revista de Crítica Cultural
(Organizada pelo PÓS-CRÍTICA)

Publicação Semestral

ISSN 2237-9681


INDEXADORES




 

FOMENTO/FINANCIAMENTO