Formação, tecnologia e inclusão: o professor que ensina matemática no “novo normal”

Palavras-chave: Formação inicial, Formação continuada, Tecnologias digitais, Necessidades Educacionais Específicas, Acessibilidade

Resumo

Este artigo tem por objetivo refletir sobre os impactos e desafios impostos no momento atual de pandemia para a formação dos professores que ensinam Matemática no que se refere à efetivação de uma prática inclusiva com o uso das tecnologias digitais. Para isso, realizamos uma discussão teórica sobre as
temáticas que emergem da problematização deste objetivo, a saber: formação de professores que ensinam Matemática, tecnologias digitais e educação inclusiva. Ao discorrermos teoricamente sobre cada uma dessas três temáticas, levantamos alguns desafios, que emergem do contexto pandêmico e apresentamos as interseções dessas três áreas de pesquisa, que nos possibilita compreender a educação, enquanto uma área de atuação, composta por um conjunto de subáreas que possuem relações e desafios semelhantes e que, por conseguinte, podem ser pensadas articuladamente. Com tais fundamentos, constatamos que perante o “novo normal”, faz-se necessário repensar o ensino de Matemática desenvolvido nas instituições de ensino, com o intuito de incorporar novas tecnologias digitais e de considerarmos um ensino para
todos, subsidiado pela concepção de acessibilidade enquanto um aspecto transversal que pode contribuir não apenas para o estudante ou professor que tem alguma Necessidade Educacional Específica, mas com todos os agentes envolvidos nos processos de ensino e aprendizagem. Ademais, para que todos esses aspectos possam se efetivar faz-se necessário, antes de tudo, uma formação docente pautada em uma práxis reflexiva, que possibilite aos professores analisarem continuamente a sua prática docente a luz de fundamentos teóricos. Além disso, torna-se necessária, a disponibilização de materiais adequados e acessíveis tanto para os professores quanto para os estudantes, para que os processos de ensino e aprendizagem sejam efetivos e contribuam para a formação humana e cidadã de todos os brasileiros.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Américo Junior Nunes da Silva, Universidade do Estado da Bahia (UNEB)

Universidade do Estado da Bahia (UNEB). Doutor em Educação pela Universidade Federal de São Carlos (UFSCar). Professor Permanente do Programa de Pós-Graduação em Educação, Cultura e Territórios Semiáridos (PPGESA/UNEB). Integra o Grupo de Estudos e Pesquisas em Educação Matemática (CNPq/UFSCar). ORCID: 0000-0002-7283-0367 E-mail: ajnunes@uneb.br

Érica Santana Silveira Nery, Universidade de Brasília (UnB)

Universidade de Brasília (UnB). Mestra em Educação Matemática pela Universidade Estadual de Santa Cruz (UESC). Doutoranda em Educação pelo Programa de Pós-Graduação em Educação da Universidade de Brasília (PPGE/UnB). Integra o Grupo de Investigação em Ensino
de Matemática (CNPq/UnB). ORCID: 000-0002-0571-1560 E-mail: ericaassilveira@gmail.com

Cleia Alves Nogueira, Universidade de Brasília (UnB)

Universidade de Brasília (UnB). Doutoranda em Educação pelo Programa de Pós-Graduação em Educação pela Universidade de Brasília (PPGE/UnB). Professora da Secretaria de Estado de Educação do Distrito Federal (SEEDF). Integra o Grupo de Investigação em Ensino de
Matemática (CNPq/UnB). ORCID: 0000-0003-0983-2631 E-mail: cleianog@gmail.com

Publicado
2020-08-18
Métricas
  • Visualizações do Artigo 336
  • HTML downloads: 6
Como Citar
Silva, A. J. N. da, Nery, Érica S. S., & Nogueira, C. A. (2020). Formação, tecnologia e inclusão: o professor que ensina matemática no “novo normal”. Plurais Revista Multidisciplinar, 5(2), 97-118. https://doi.org/10.29378/plurais.2447-9373.2020.v5.n2.97-118
Seção
Dossiê Temático