Jogos e resolução de problemas em aulas de matemática: sentidos atribuídos pelos estudantes do 2.º ano do ensino fundamental

Palavras-chave: Jogos, Resolução de problemas, Aulas de matemática, Prática pedagógica

Resumo

Este texto relata um estudo de natureza qualitativa que envolveu alunas-estagiárias da disciplina “Fundamentos Teóricos e Metodológicos do Ensino da Matemática”, do curso de Pedagogia do Departamento de Educação, Campus XII da Universidade do Estado da Bahia (UNEB), que, em seu estágio supervisionado, experienciaram, com alunos do 2.º ano do ensino fundamental em aulas de matemática, a metodologia da resolução de problemas na perspectiva do desenvolvimento de jogos e buscaram identificar e analisar os sentidos atribuídos por eles nessas atividades. No percurso formativo também foi possível identificar e analisar as possibilidades da utilização dessa proposta metodológica na prática pedagógica, além de aprofundar os conhecimentos teóricos, graças aos referenciais que embasaram teoricamente a investigação, ancorados nos estudos de Grando, Muniz, Nacarato, Mengali e Passos, Oliveira e Passos, Serrazina, e outros que discutem a temática desta pesquisa. Os dados foram coletados e analisados por meio da utilização de questionário aplicado aos estudantes do ensino fundamental; da observação participante e da intervenção durante as aulas de matemática; das narrativas orais (audiogravações das aulas) e das narrativas escritas; e do diário reflexivo das pesquisadoras. A análise dos dados indica que o desenvolvimento de jogos nas aulas de matemática possibilita aos estudantes criar estratégias para resolução das situações-problema, apropriar-se de conceitos matemáticos através da sua participação ativa nos jogos, de maneira lúdica e prazerosa. Este trabalho contribuiu para enriquecer conhecimentos, visto que é possível tornar a matemática mais prazerosa e menos tediosa para os alunos, além de desenvolver o seu raciocínio, pela participação ativa e pela organização do pensamento matemático.

 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Sandra Alves de Oliveira

Doutoranda em Educação – Universidade Federal de Juiz de Fora (UFJF), Juiz de Fora, MG, Brasil. Mestra em Educação – Universidade Federal de São Carlos (UFSCar), São Carlos, SP, Brasil. Docente – Universidade do Estado da Bahia (UNEB) – Campus XII, Guanambi, Bahia, Brasil. Docente na Educação Básica - Colégio Municipal Aurelino José de Oliveira, Candiba, Bahia, Brasil. E-mail: sandraoliveira.uneb@gmail.com.

Referências

BOGDAN, Robert C.; BIKLEN, Sari Knopp. Investigação qualitativa em educação: uma introdução à teoria e aos métodos. Tradução de Maria João Alvarez, Sara Bahia dos Santos e Telmo Mourinho Baptista. Portugal: Porto Editora, 1994.

BRASIL. Secretaria de Educação Fundamental. Parâmetros Curriculares nacionais: matemática. Brasília, DF: MEC/SEF, 1997.

CARVALHO, Mercedes. Problemas? Mas que problemas?!: estratégias de resolução de problemas matemáticos em sala de aula. Petrópolis, RJ: Vozes, 2005.

FIORENTINI, Dario; LORENZATO, Sérgio. Investigação em educação matemática: percursos teóricos e metodológicos. Campinas, SP: Autores Associados, 2006.

GIL, Antônio Carlos. Como elaborar projetos de pesquisa. 4. ed. São Paulo: Atlas, 2002.

GRANDO, Regina Célia. O jogo e a matemática no contexto da sala de aula.

São Paulo: Paulus, 2004.

KISHIMOTO, Tizuko Morchida. O jogo e a educação infantil. In: KISHIMOTO, Tizuko Morchida (org.). Jogo, brinquedo, brincadeira e a educação. 5. ed. São Paulo: Cortez, 2001. p 13-43.

MACHADO, Nilson José. Epistemologia e didática: as concepções de conhecimento e inteligência e a prática docente. 5. ed. São Paulo: Cortez, 2002.

MOURA, Manoel Oriosvaldo de. A série busca no jogo: do lúdico na Matemática. In: KISHIMOTO, Tizuko Morchida (org.). Jogo, brinquedo, brincadeira e a educação.5. ed. São Paulo: Cortez, 2001. p. 73-87.

MUNIZ, Cristiano Alberto. Brincar e jogar: enlaces teóricos e metodológicos no campo da educação matemática. Belo Horizonte: Autêntica, 2010.

NACARATO, Adair Mendes; MENGALI, Brenda Leme da Silva; PASSOS, Cármen Lúcia Brancaglion. A matemática nos anos iniciais do ensino fundamental: tecendo fios do ensinar e do aprender. Belo Horizonte: Autêntica, 2009.

OLIVEIRA, Sandra Alves de. O lúdico no ensino de matemática: resignificando a prática pedagógica. In: ENCONTRO DA REDE DE PROFESSORES, PESQUISADORES E LICENCIANDOS DE FÍSICA E DE MATEMÁTICA, 2., 2010, São Carlos (SP).

OLIVEIRA, Sandra Alves de; PASSOS, Cármen Lúcia Brancaglion. Jogos e resolução de problemas na formação continuada e em aulas de matemática nos anos iniciais. Acta Scientiae, Canoas-RS, v. 15, n. 1, p. 76-92, jan./abr. 2013.

OLIVEIRA, Sandra Alves de; CARVALHO, Maria de Fátima Pereira; PRADO, Jany Rodrigues. Atividades lúdicas na Educação Infantil: resignificando a prática pedagógica. Revista Eletrónica de Educação e Psicologia (EduPsi), Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro (UTAD) – Vila Real-Portugal, ano 1, v. 1, p. 39-46, 2014. Disponível em: http://edupsi.utad.pt/. Acesso em: 20 set. 2016.

PAES, Simone Alessandra Carvalho; LIMA, Vanessa Nunes. Iniciação à Docência no contexto do subprojeto Laboratório de Práticas Pedagógicas do PIBID/UnEB Campus XII.2015.Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Pedagogia) – Departamento de Educação, Campus XII, Universidade do Estado da Bahia, Guanambi, 2015.

PASSOS, Cármen Lúcia Brancaglion; OLIVEIRA, Rosa Maria Moraes Anunciato de. Formação como um continuum: a escrita de professores. In: PASSOS, Cármen Lúcia Brancaglion. Processos de formação de professores: narrativas, grupo colaborativo e mentoria. São Carlos: EdUFSCar, 2010. p. 38-67. (Coleção UAB – UFSCar)

PASSOS, Cármen Lúcia Brancaglion et al. Reflexões sobre a matemática nos anos iniciais: compartilhando experiências de um programa de formação de estudantes do curso de Pedagogia a Distância da UFSCar. In: COnGRESSO ESTADUAL PAULISTA SOBRE FORMAÇÃO DE EDUCADORES, 11.; COnGRESSO nACIOnAL DE FORMAÇÃO DE PROFESSORES, 1., 2011, Águas de Lindóia/SP. Anais [...]. Águas de Lindóia/SP: UNESP, 2011.

SANTOS, Santa Marli Pires dos. Atividades lúdicas. In: SANTOS, Santa Marli Pires dos. (org.). O lúdico na formação do educador. Petrópolis, RJ: Vozes, 2007. p. 19-27.

SANTOS, Santa Marli Pires dos. O brincar na escola: metodologia lúdico-vivencial, coletânea de jogos, brinquedos e dinâmicas. 2. ed. Petrópolis, RJ: Vozes, 2011.

SERRAZINA, Lurdes. A formação para o ensino de matemática nos primeiros anos: que perspectivas?. In: ENCONTRO INTERNACIONAL EM HOMENAGEM A PAULO, 2005, Faculdade de Ciências da Universidade de Lisboa. Actas [...].Educação Matemática: caminhos e encruzilhadas, Lisboa, Portugal, jul. 2005. p. 305-316.

SMOLE, Kátia Cristina Stocco; DINIZ, Maria Ignez de Souza Vieira; CÂNDIDO, Patrícia. Resolução de problemas. Porto Alegre: Artmed, 2000. (Coleção Matemática de 0 a 6, v. 2).

Publicado
2020-08-18
Métricas
  • Visualizações do Artigo 94
  • HTML downloads: 5
Como Citar
Oliveira, S. A. de. (2020). Jogos e resolução de problemas em aulas de matemática: sentidos atribuídos pelos estudantes do 2.º ano do ensino fundamental. Plurais Revista Multidisciplinar, 5(2), 259-281. https://doi.org/10.29378/plurais.2447-9373.2020.v5.n2.259-281
Seção
Estudos/Ensaios