Os Games e o Ensino de História: uma reflexão sobre possibilidades de novas práticas educativas

  • Filomena Maria Gonçalves Moita
Palavras-chave: Games. Aprendizagem. Ensino de História.

Resumo

Na atualidade, a tecnologia domina todos os espaços, desde os públicos até os privados (caixas eletrônicos, TV digital, celulares, MP3, palms etc.). Além desses artefatos, há os games, que possibilitam simulação, movimento e efeitos sonoros em sua utilização corriqueira, uma interação com uma nova linguagem, oriunda do surgimento e do desenvolvimento das tecnologias digitais, da transformação do computador em aparato de comunicação e da convergência das mídias, proporcionando novas formas de sentir, pensar, agir e interagir. Elementos integrantes da vida de crianças, jovens e adultos, os games começam a ser demandados pelo professor de História, visto que alguns temas de suas aulas sofrem intervenção dos alunos, com base nas experiências vivenciadas no seu cotidiano, nas trocas nas LANs, nas conversas com seus amigos. Este texto tem como objetivo refletir sobre o papel dos games e a cultura juvenil contemporânea e sobre as possibilidades de incorporá-la à prática do professor de História.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Filomena Maria Gonçalves Moita

Doutora em Educação. Área de concentração: Educação, Comunicação e Cultura. Professora da Universidade Estadual da Paraíba. Mestrado em Ensino de Ciências e Matemática. Membro da Rede Brasileira de Jogos e Educação e da Comunidade Científica de
Língua Portuguesa de Videojogos.

Publicado
2018-08-22
Métricas
  • Visualizações do Artigo 527
  • PDF downloads: 1554
Como Citar
Moita, F. M. G. (2018). Os Games e o Ensino de História: uma reflexão sobre possibilidades de novas práticas educativas. Plurais Revista Multidisciplinar, 1(2). https://doi.org/10.29378/plurais.2447-9373.2010.v1.n2.%p
Seção
Dossiê Temático