A PESQUISA DA PRÓPRIA PRÁTICA NO MESTRADO PROFISSIONAL

Palavras-chave: Pesquisa sobre a própria prática, Pesquisa-ensino, Educação Matemática, Mestrado Profissional, PROMESTRE.

Resumo

Aceitando o desafio de orientar pesquisadores que são profissionais de escolas e de outros espaços
formativos, alunos do programa de pós-graduação em que atuamos, apresentamos um estudo realizado
com o objetivo de compreender as especificidades do mestrado profissional com a elaboração de dissertação
e produto educacional, as diversas metodologias de pesquisa que requer e, em particular, a metodologia
de pesquisa sobre a própria prática. Tomamos como referência prática a experiência do Programa de Pós-
Graduação Educação e Docência, Mestrado Profissional (PROMESTRE/FAE/UFMG), linha Educação
Matemática, no qual os orientadores têm sua formação em Programas Acadêmicos. Os mestrandos trazem
desafios de suas experiências práticas, esperando entendê-las, sistematizá-las, encontrar soluções e/ou
desenvolver práticas inovadoras e eficazes. Nem sempre as metodologias de pesquisa comumente utilizadas
nos programas acadêmicos do campo educacional atendem a essas especificidades. Isto nos levou a uma
busca de metodologias pertinentes. Os primeiros estudos nos levaram a situar a pesquisa sobre a própria
prática no âmbito da “pesquisa-ação” (THIOLLENT, 2003), explorando a visão do que se denomina por
“pesquisa-ensino” (PENTEADO, 2010), uma concepção que se adequa à pesquisa sobre a própria prática.
A “pesquisa-ensino” proporciona ao professor-pesquisador conduzir uma atividade educativa planejada
como ação de pesquisa, desenvolvendo procedimentos, nos quais se destaca o registro por filmagem da
prática do próprio professor-pesquisador, preferencialmente apoiado por outro pesquisador. No Programa
de Pós-Graduação PROMESTRE, o mestrando apresenta, ao final, uma dissertação, na qual se indica
que seja feita uma reflexão de sua prática, situando a questão de pesquisa e o plano de ação como
produto educacional esperado e embasado em teorias do campo da educação. Abordamos também nesse
estudo a necessária articulação entre pesquisa, produto e formação, entendendo serem esses objetivos
intrinsecamente relacionados. A expectativa é que o processo do mestrado profissional seja formativo
para o professor-pesquisador, ao mesmo tempo, que devolve à comunidade educacional recursos de apoio
a novas práticas.

Biografia do Autor

Samira Zaidan, Universidade de São Paulo

Doutora em Educação (UFMG, 2001), Pós-Doutorado na Faculdade de Educação da
Universidade de São Paulo (2016). Professora do Departamento de Métodos e Técnicas de
Ensino-Educação Matemática. Atua no nos cursos Licenciatura em Matemática, Licenciatura
em Educação do Campo e Pedagogia. Professora integrante do Programa de Pós-Graduação em
Educação: Conhecimento e Inclusão Social (Doutorado) e do Mestrado Profissional Educação
e Docência (PROMESTRE), ambos da Faculdade de Educação da UFMG. Desenvolve estudos
e pesquisas nos seguintes temas: formação docente, prática pedagógica, currículo e educação
básica. ORCID: http://orcid.org/0000-0001-7163-5546 E-mail: samira@fae.ufmg.br

Maria Cristina Costa Ferreira, Universidade Federal de Minas Gerais

Doutora em Educação pela UFMG (2014), Professora do Departamento de Matemática do
Instituto de Ciências Exatas da UFMG e atua no Programa de Pós-Graduação Mestrado
Profissional Educação e Docência - PROMESTRE-FAE-UFMG, na linha Educação
Matemática. Atua no Curso Licenciatura em Matemática. Desenvolve estudos e pesquisas sobre
a formação docente e o conhecimento específico para o ensino de matemática. ORCID: http://
orcid.org/0000-0001-6329-1982 E-mail: cristinaferreira@ufmg.br

Terezinha Fumi Kawasaki, Universidade Federal de Minas Gerais

Doutora em Educação pela Universidade Federal de Minas Gerais (2008). Professora do
Departamento de Métodos e Técnicas de Ensino-Educação Matemática. Atua nos cursos
Licenciatura em Matemática, Licenciatura Intercultural de Educadores Indígenas e na
UAB=Licenciatura em Matemática (DMat/ICEx/UFMG). Atua no Programa de Pós-Graduação
Mestrado Profissional Educação e Docência-PROMESTRE-FAE-UFMG, na linha Educação
Matemática. Com base na Teoria Histórico Cultural da Atividade, tem como foco de pesquisa a
utilização de artefatos em processos de Ensinar e Aprender Matemática, voltado principalmente
na formação inicial e continuada de professores. ORCID: https://orcid.org/0000-0003-1496-
0611. E-mail: kawasakit@gmail.com

Publicado
2018-08-16
Seção
Dossiê Temático