Jogos africanos e afro-brasileiros: uma proposta sociocultural para o ensino

Palavras-chave: Educação, Sociocultural, Jogos

Resumo

O Relato é fruto da pesquisa de mestrado realizada na Universidade Federal do Recôncavo da Bahia (UFRB), no Centro de Humanidades, Artes e Letras (CAHL) no município de Cachoeira-BA. O estudo apresenta a diversidade sociocultural do Recôncavo da Bahia, e suas conexões com outras regiões brasileiras nas quais tem a presença maciça das populações negras e afrodescendentes, tendo como objetivo, auxiliar na construção da teoria pedagógica dos jogos de origem africana e afro-brasileira, como uma proposta sociocultural, permitindo utilizá-los como recurso pedagógico para o ensino. O estudo propõe investigar a relevância das práticas de jogos e brincadeiras no processo educacional, de mostrar o valor educativo que poderá ser incorporado às atividades escolares. Concluímos que os jogos e as brincadeiras apresentam uma gama de possibilidades para prática educacional, estes, sendo utilizados com finalidades pedagógicas, podem gerar conhecimento das mais variadas áreas do conhecimento, tornando-se um importante recurso pedagógico para o ensino.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

João de Deus Fonseca Junior, Universidade Federal do Recôncavo da Bahia

Mestre em História da África das Diásporas e dos Povos Indígenas pelo Centro de Artes, Humanidades e Letras da Universidade Federal do Recôncavo da Bahia (UFRB). Linha de Pesquisa: Educação Interétnica. Grupo de Pesquisa, FORCCULT. ORCID: 0000-0003-3364-0410. E-mail: joaodedeus22@hotmail.com.

Rita de Cássia Dias Pereira Alves, Universidade Federal do Recôncavo

Universidade Federal do Recôncavo (UFRB). Doutora em Educação (UFBA). Professora Associado I da Universidade Federal do Recôncavo (UFRB). Centro de Cultura, Linguagens e Tecnologias Aplicadas (CECULT), Santo Amaro - BA. Grupo de Pesquisa, FORCCULT. ORCID: 0000-0002-2223-0945. E-mail: rcdias@ufrb.edu.br.

Referências

ARDOINO, Jacques. Abordagem multirreferencial (plural) das situações educativas e formativas. In: BARBOSA, Joaquim Gonçalves (Org.). Multirreferencialidade nas Ciências e na Educação. p. 67-89. São Carlos: EdUFSCar, 1998.

DAOLIO, Jocimar. Educação Física e o conceito de cultura. (Coleção polémicas do nosso tempo).Campinas, SP: Autores Associados, 2004.

DIOP, Cheikh Anta. Raça, racismo e o lugar dos negros no destino da humanidade (Entrevista). In MOORE, Carlos. Racismo e sociedade. Novas bases epistemológicas para entender o racismo. Belo Horizonte: Mazza Edições, 2007.

FLEURI, Reinaldo Matias. Educação intercultural no Brasil: a perspectiva epistemológica da complexidade. R. bras. Est. pedag., Brasília, v. 80, n. 195, p. 277-289, maio/ago. 1999.

FLEURI, Reinaldo Matias. Educação intercultural: a construção da identidade e da diferença nos movimentos sociais. p.405-423, jul./dez. Perspectiva: Florianópolis, 2002.

GIL, Antônio Carlos. Métodos e técnicas de pesquisa social. 6. ed. São Paulo: Atlas, 2008.

LARAIA, Roque de Barros. Cultura: uni conceito antropológico. 14ª ed. Rio de Janeiro: Jorge Zahar Ed., 2001.

LIMA, José Milton. O jogo como recurso pedagógico no contexto educacional. S. Paulo: Cultura Acadêmica: Universidade Estadual Paulista, Pró-Reitoria de Graduação, 2008.

MACEDO, Roberto Sidnei [et al]. Currículo e processos formativos: experiências, saberes e culturas. Salvador: EDUFBA, 2012.

MUNANGA, Kabengele. O conceito de africanidade nos contextos africano e brasileiro. In Jurema Oliveira (org.). Africanidades e brasilidades: culturas e territorialidades. Rio de Janeiro: Dialogarts, 2015.

NEIRA, Marcos Garcia. O Multiculturalismo Crítico e suas contribuições para o currículo da Educação Física. Temas em Educação Física Escolar. Rio de Janeiro, v. 1, n. 1, jan. /jun, p. 3-29. 2016.

PLATÃO. Les lois - Cap. I e VII. Tome XI e XII. Collection des Universités de France, Paris - Les Belles Letres, 1951.

VYGOTSKY, L. S. A formação social da mente. São Paulo: Martins Fontes, 4ª ed. 1991.

VYGOTSKY, L. S. 1896-1934 V741L. Linguagem, Desenvolvimento e Aprendizagem. Tradução de Maria da Pena Villalobos. 11ª ed. São Paulo: Ícone, 2010.
Publicado
2020-12-01
Métricas
  • Visualizações do Artigo 28
  • PDF downloads: 20
Como Citar
Junior, J. de D. F., & Alves, R. de C. D. P. (2020). Jogos africanos e afro-brasileiros: uma proposta sociocultural para o ensino. Plurais Revista Multidisciplinar, 5(3), 223-233. https://doi.org/10.29378/plurais.2447-9373.2020.v5.n3.10202
Seção
Estudos/Ensaios