Leitura e Leitores: o que dizem as crianças sobre a leitura feita na escola
98
Salvador, v. 5, n. 3, p. 98-121, set./dez. 2020
LEITURA E LEITORES: o que dizem as
crianças sobre a leitura feita na escola
RENATA B. SIQUEIRA FRAUENDORF
UNICAMP. Mestrado em Educação – FE/Unicamp. Doutoranda em Educação pela Faculdade
de Educação – Unicamp – GEPEC. Brasil. ORCID: 0000-0001-5567-3235. E-mail: re.frau@
hotmail.com
HELOÍSA HELENA DIAS MARTINS PROENÇA
UNICAMP. Mestrado em Educação – FE/Unicamp. Doutoranda em Educação pela Faculdade
de Educação – Unicamp – GEPEC. Brasil. ORCID: 0000-0001-7222-0529. E-mail:
heloisamartinsproenca@gmail.com
GUILHERME DO VAL TOLEDO PRADO
Doutor em Linguística Aplicada. Livre-docente em Educação Escolar. Programa de Pós-
Graduação em Educação da Faculdade de Educação da UNICAMP. Coordenador do GEPEC
– Grupo de Estudos e Pesquisas em Educação Continuada. ORCID: 0000-0002-2415-8369.
E-mail: toledo@unicam.br
Renata B. Siqueira Frauendorf, Heloísa Helena Dias Martins Proença e Guilherme do Val Toledo Prado
99
Salvador, v. 5, n. 3, p. 98-121, set./dez. 2020
LEITURA E LEITORES: o que dizem as crianças sobre a leitura feita na escola
Este texto apresenta uma pesquisa que pretendeu conhecer as relações entre as práticas de leitura propostas
por professoras e o impacto na formação dos alunos enquanto leitores. A investigação realizou-se com
um grupo de crianças, na faixa etária de 4 a 10 anos, pertencentes a escolas da rede pública e privada, em
diferentes municípios brasileiros. Foi desenvolvida por prossionais da educação que fazem parte do grupo
de estudos colaborativo GRUPAD - Grupo de Estudos Alfabetização em Diálogo vinculado ao GEPEC –
Grupo de Estudos e Pesquisas em Educação Continuada – da Faculdade de Educação da Unicamp, no ano
de 2016. A participação e escuta das crianças aconteceu por meio de rodas de conversas, mediadas por
professoras-pesquisadoras, em que no mínimo cinco questões, previamente elaboradas, foram propostas
para disparar a conversa e troca entre os alunos. Nesse processo de elaboração da pesquisa e análise das
narrativas dialogamos, principalmente com autores como: Bakhtin (2003; 2010); Lebrun (2013); Lerner
(2002); Passegi (2014); Petit (2013); Prado (2015). Neste artigo elegemos três perguntas-provocação para
apresentar as reexões tecidas e que indiciam que a presença de situações de leitura realizadas pelo
professor é identicada pelas crianças como parte da rotina escolar, entretanto esse movimento ainda tem
sido insuciente para formar alunos leitores e críticos. Apesar da intencionalidade e planejamento dos
professores para este momento da rotina, os percursos de leitores, da maioria dos alunos participantes da
pesquisa, estão sendo marcados mais por livros lidos do que experiências de leitura literia signicativas.
Palavras-chave: metodologia narrativa; formação de leitores; formação continuada; leitura pelo professor.
READING AND READERS: what children say about reading done at school
This text presents a investigation that aimed to know the relationships between the reading practices proposed
by the teachers and the impact on the students’ training as readers carried out with a group of children, in
the age group of 4 to 10 years, belonging to schools in the network. public and private, in different Brazilian
municipalities. It was developed by education professionals who are part of the collaborative study group
GRUPAD - Group of Studies Literacy in Dialogue linked to GEPEC - Group of Studies and Research in
Continuing Education - of the Faculty of Education at Unicamp, in 2016. The childrens participation and
listening took place through conversation circles, mediated by teacher-researchers, in which at least ve
questions, previously elaborated, were proposed to trigger the conversation and exchange between students.
In this process of research development and analysis of narratives, we dialogue mainly with authors such as:
Bakhtin (2003; 2010); Lebrun (2013); Lerner (2002); Passegi (2014); Petit (2013); Prado (2015). In this article
we have chosen three provocation questions to present the reections made and which already indicate
that the presence of reading situations carried out by the teacher is identied by the children as part of
the school routine, however this movement has still been insufcient to train student readers and critics.
Despite the teachers’ intentionality and planning for this moment in their routine, the paths of readers, of
most students participating in the research, are being marked more by books read than signicant literary
reading experiences.
Keywords: narrative methodology; training of readers; continuing education; reading by the teacher.
Leitura e Leitores: o que dizem as crianças sobre a leitura feita na escola
100
Salvador, v. 5, n. 3, p. 98-121, set./dez. 2020
LECTURA Y LECTORES: lo que dicen los niños sobre la lectura realizada en la escuela
Este texto presenta una investigación que tuvo como objetivo conocer la relación entre las prácticas de
lectura propuestas por los maestros y el impacto en la formación de los estudiantes como lectores llevados
a cabo con un grupo de niños, de 4 a 10 años, pertenecientes a escuelas de la red. públicos y privados, en
diferentes municipios brasileños. Fue desarrollado por profesionales de la educación que forman parte
del grupo de estudio colaborativo GRUPAD - Grupo de Estudios de Alfabetización en Diálogo vinculado
a GEPEC - Grupo de Estudios e Investigación en Educación Continua - de la Facultad de Educación
de la Unicamp, en 2016. La participación y escucha de los niños se llevó a cabo a través de círculos
de conversación, mediados por profesores-investigadores, en los que se propusieron al menos cinco
preguntas, previamente elaboradas, para activar la conversación y el intercambio entre los estudiantes.
En este proceso de desarrollo de investigación y análisis de narrativas, dialogamos principalmente con
autores como: Bakhtin (2003; 2010); Lebrun (2013); Lerner (2002); Passegi (2014); Petit (2013); Prado
(2015). En este artículo, elegimos tres preguntas de provocación para presentar las reexiones hechas y
que ya indican que la presencia de situaciones de lectura realizadas por el maestro es identicada por los
niños como parte de la rutina escolar, sin embargo, este movimiento aún ha sido insuciente para capacitar
a los lectores y críticos estudiantes. A pesar de la intencionalidad y planicación de los maestros para
este momento de rutina, los caminos de los lectores, de la mayoría de los estudiantes que participan en la
investigación, esn marcados s por libros leídos que por experiencias signicativas de lectura literaria.
Palabras clave: metodología narrativa; entrenamiento de lectores; educación continua; Lectura del
profesor.