DETERMINANTES DO PRÊMIO PELO DIREITO DE VOTO NO MERCADO DE AÇÕES BRASILEIRO

Palavras-chave: Prêmio pelo direito de voto, Dual class premium, Risco de expropriação

Resumo

Este trabalho objetiva identificar os fatores determinantes do prêmio pelo direito de voto no mercado brasileiro. Para tanto, foi construída uma amostra composta por 253 empresas listadas na Brasil, Bolsa, Balcão (B3), o que totalizou 2.223 observações no período de 2000 a 2015, tendo sido empregado o método de dados em painel por efeitos fixos. Identificou-se que o prêmio médio encontrado para o período foi 18,07%, porém, esse valor ficou próximo a 40% em anos considerados de crise sistêmica, como ocorridos em 2008 e em 2015. Além da influência positiva dos anos de queda no mercado de ações no valor do prêmio, foi encontrado que i) o aumento de liquidez das ações com voto afeta negativamente o valor do prêmio pelo controle; ii) o nível de passivos exigíveis em relação aos ativos possui o formato de U invertido na relação com o prêmio pelo voto. O estudo contribui com a literatura ao verificar que a estrutura de duas classes de ações permite que seja acentuado o valor do prêmio pelo direito de voto em períodos de crise sistemáticas.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

ADAMS, R.; FERREIRA, D. One share-one vote: The empirical evidence. Review of Finance, v. 12, n. 1, 2008.

ANDRADE, L. P.; BRESSAN, A. A.; IQUIAPAZA, R. A. Estrutura Piramidal de Controle, Emissão de Duas Classes de Ações e Desempenho Financeiro das Empresas Brasileiras. Brazilian Review of Finance, v. 12, n. 4, p. 555–595, 2014.

BARCLAY, M. J.; HOLDERNESS, C. G. Private benefits from control of public corporations. Journal of Financial Economics, v. 25, n. 2, 1989.

BLACK, B. S.; DE CARVALHO, A. G.; SAMPAIO, J. O. The evolution of corporate governance in Brazil. Emerging Markets Review, v. 20, p. 176–195, 2014.

BRASIL. Lei 6.404, de 15 de dezembro de 1976.

BRASIL. Lei 10.303, de 31 de outubro de 2001.

Brasil, Bolsa, Balcão (B3). Disponível em: <https://www.b3.com.br/pt_br/produtos-e-servicos/solucoes-para-emissores/segmentos-de-listagem/sobre-segmentos-de-listagem/>. Acesso em: 4 out. 2021.

CAMARGOS, M. A. D.; SALVATO, M. A.; CAMARGOS, M. C. S. Determinantes do Dual-Class Premium de Companhias Brasileiras em Anos Recentes. In. ENANPAD, v. 36, n. Rio de Janeiro, 2012.

CAO, X. et al. The innovation effect of dual-class shares: New evidence from US firms. Economic Modelling, v. 91, p. 347–357, 1 set. 2020.

CAPRIO, L.; CROCI, E. The determinants of the voting premium in Italy: The evidence from 1974 to 2003. Journal of Banking and Finance, v. 32, n. 11, p. 2433–2443, 2008.

CARVALHAL DA SILVA, A.; SUBRAHMANYAM, A. Dual-class premium, corporate governance, and the mandatory bid rule: Evidence from the Brazilian stock market. Journal of Corporate Finance, v. 13, n. 1, p. 1–24, 2007.

CHENG, X.; MPUNDU, H.; WAN, H. Investment efficiency: Dual-class vs. Single-class firms. Global Finance Journal, v. 45, p. 100477, 1 ago. 2020.

DEMIGUEL, V. et al. Optimal Versus Naive Diversification: How Inefficient is the 1/N Portfolio Strategy? 2005.

DYCK, A.; ZINGALES, L. Private Benefits of Control: An International Comparison. The Journal of Finance, v. 59, n. 2, p. 537–600, 1 abr. 2004.

FERNANDES, M.; SOUZA, V. F. DE. Prêmio por Controle no Mercado Brasileiro. Brazilian Review of Econometrics, v. 34, n. 1, p. 79–96, 2014.

GAO, F.; ZHANG, I. X. The impact of the sarbanes-oxley act on the dual-class voting premium. Journal of Law and Economics, v. 62, n. 1, p. 181–214, 2019.

GORGA, É. A cultura brasileira como fator determinante na governança corporativa e no desenvolvimento do mercado de capitais. Revista de Administração da USP, v. 39, n. 4, p. 309–326, 2004.

GOVINDARAJAN, V. et al. Should Companies Be Allowed to Issue Stock with Unequal Voting Rights?Harvard Business Review, 2018. Disponível em: <https://hbr.org/2018/12/should-dual-class-shares-be-banned>. Acesso em: 6 out. 2021

HIMMELBERG, C. P.; HUBBARD, R. G.; PALIA, D. Understanding the determinants of managerial ownership and the link between ownership and performance. Journal of Financial Economics, v. 53, n. 3, p. 353–384, 1999.

HOWELL, J. W. The survival of the U.S. dual class share structure. Journal of Corporate Finance, v. 44, p. 440–450, 1 jun. 2017.

MAURY, B.; PAJUSTE, A. Private Benefits of Control and Dual-Class Share Unifications. Managerial and Decision Economics, v. 32, n. 6, p. 355–369, 2011.

MURAVYEV, A.; BEREZINETS, I.; ILINA, Y. The structure of corporate boards and private benefits of control: Evidence from the Russian stock exchange. International Review of Financial Analysis, v. 34, p. 247–261, 1 jul. 2014.

NENOVA, T. The value of corporate voting rights and control: A cross-country analysis. Journal of Financial Economics, v. 68, n. 3, p. 325–351, 2003.

NEUMANN, R. Price differentials between dual-class stocks: Voting premium or liquidity discount? European Financial Management, v. 9, n. 3, p. 315–332, 2003.

ØDEGAARD, B. A. Price differences between equity classes. Corporate control, foreign ownership or liquidity? Journal of Banking and Finance, v. 31, n. 12, p. 3621–3645, 2007.

OKIMURA, R. T.; SILVEIRA, A. D. M. DA; ROCHA, K. C. Estrutura de Propriedade e Desempenho Corporativo no Brasil. Revista RAC Eletrônica, v. 1, n. 1, p. 119–135, 2007.

REIS, D. A. Determinantes do diferencial de preço entre classes de ações: evidências do mercado brasileiro no período de 2002 a 2014, 26 jan. 2015. Disponível em: <http://bibliotecadigital.fgv.br/dspace/handle/10438/13430>. Acesso em: 4 out. 2021

ROCHMAN, R. R.; DORNAUS, R. P. S. Majoritários vs. Minoritários: Uma Análise dos Benefícios de Controle e o Diferencial de Preços entre Classes de Ações no Brasil por Meio de uma Abordagem por Opções Reais. XXXVIII EnANPAD. Anais...Rio de Janeiro: 2014. Disponível em: <http://www.anpad.org.br/diversos/down_zips/73/2014_EnANPAD_FIN809.pdf>. Acesso em: 4 out. 2021

SAITO, R. Determinants of the Differential Pricing between Voting and Non-Voting Shares in Brazil’. Brazilian Review of Econometrics, v. 23, n. 1, p. 77–109, 2003.

SAITO, R.; DA SILVEIRA, A. D. M. The relevance of tag along rights and identity of controlling shareholders for the price spreads between dual-class shares: The brazilian case. BAR - Brazilian Administration Review, v. 7, n. 1, p. 1–21, 2010.

TERRA, P. R. S.; LEMGRUBER, E. F.; BECKER, J. L. Condicionantes do valor do direito de voto das ações. RAUSP Management Journal, v. 29, n. 1, p. 14–23, 1994.

WOOLDRIDGE, J. M. Introdução à Econometria. Uma Abordagem Moderna | Amazon.com.br. 1. ed. São Paulo: Cengage Learning, 2010.

ZINGALES, L. What Determines the Value of Corporate Votes? Quarterly Journal of Economics, v. 110, n. 4, p. 1047–1073, 1995.

Publicado
2021-12-19
Métricas
  • Visualizações do Artigo 498
  • ARTIGO downloads: 408
Seção
ARTIGOS