ECOSSOCIOECONOMIA E TURISMO DE BASE COMUNITÁRIA: ESTUDO SOBRE O PROJETO TBC CABULA

Palavras-chave: Turismo de Base Comunitária, Ecossocioeconomia, TBC Cabula, ETBCES

Resumo

Base Comunitária no Cabula e entorno (TBC Cabula) no recorte temporal compreendido entre os anos de 2014 a 2017, enfatizando a percepção e a contribuição dos pesquisadores no desenvolvimento do projeto, na perspectiva das inter-relações da Ecossocioeconomia com o Turismo de Base Comunitária. Cabula e entorno refere-se a dezessete bairros populares situados no município de Salvador, no Estado da Bahia e às comunidades que são contemplados pelo TBC Cabula. A pesquisa é de natureza teórico-empírica, com abordagem qualitativa e descritiva, por meio de observação direta e da entrevista semiestruturada com pesquisadores que integraram a equipe do TBC Cabula no período. Entre os principais resultados, a descrição do processo de gestão das ações do projeto e de Encontro de Turismo de Base Comunitária (ETBCES), evidências de mobilização, articulação e compartilhamento de experiências educativas pelos pesquisadores, pautadas nos princípios da Ecossocioeconomia e do Turismo de Base Comunitária, geração de conhecimento e produção científica, constituindo em oportunidade de atuação e reflexão sobre a realidade social pesquisada.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Maria de Fátima Araújo Frazão, Universidade do Estado da Bahia (UNEB), Campus I
Departamento de Ciências Humanas (DCH-I). Administração.
Simone Calistro Fortes Bortolossi, Universidade Federal do Tocantins.
Professora do Curso de Tecnologia em Gestão de Turismo.

Referências

ALVES, K.; SANTOS, A. C.S. Turismo de Base Comunitária e Tecnologias Educativas. IN: SILVA, F.P. S. (Org.). Turismo de base comunitária e cooperativismo: articulando pesquisa, ensino e extensão no Cabula e entorno. Salvador: EDUNEB, 2013. 313p.

BECKER, D. F. (Org.) et al. Desenvolvimento sustentável: necessidade e/ou possibilidade? Santa Cruz do Sul: EDUNISC, 2002

BOFF, L. Petrópolis, Rio de Janeiro: Vozes, 2012.

BOGDAN, R. C.; BIKLEN, S. K. Investigação qualitativa em educação: uma introdução à teoria e aos métodos. Porto: Porto Editora, 1994.

BRASIL. Plano Nacional de Turismo 2013-2016. Brasília, 2013. Disponível em:<http://arquivo.rosana.unesp.br/docentes/savanna/TGT%20I/PNT_2013-2016.pdf>. Acesso em 10 out. 2017.

ETBCES. Página institucional. Disponível em . Acesso em: 18 fev. 2018

FREIRE, P. Pedagogia da autonomia: saberes necessários à prática educativa. São Paulo: Paz e Terra, Coleção Leitura, 1996.

FREIRE, P; SCHOR, I. Medo e Ousadia: O Cotidiano do Professor. Paz e Terra, Coleção Educação e Comunicação, vol. 18, 1987.

GRIMM, I. J.; SAMPAIO, C. A. C. Turismo de base comunitária: convivencialidade e conservação ambiental. Revista Brasileira de Ciências Ambientais. Número 19, 13 mar. 2011. Disponível em Acesso em 02 mar. 2018.

HEINZMANN, L. M.; SAMPAIO, C.A.C. Ecossocioeconomia: um primeiro olhar na produção científica brasileira sobre o tema. Revista Ciências Sociais em Perspectiva, v 9, n. 17, 2010. Disponível em http://e-revista.unioeste.br/index.php/ccsaemperspectiva/article/view/4133. Acesso em 13 mai. 2018.

IRVING, M. A. Reinventando a reflexão sobre turismo de base comunitária: inovar é possível? In: BARTHOLO, Roberto; Sansolo, Davis Gruber; BURSZTYN, Ivan (Org). Turismo de Base Comunitária: Diversidade de olhares e experiências brasileiras. Rio de Janeiro: Letra e imagem, 2009.

KAPP, K. W. The Social Costs of Private Enterprise. Second Printing. New York: Schocken Books, 1975.

MAX-NEEF, M. A. Desenvolvimento à escala humana: concepção, aplicação, reflexos posteriores. Blumenau: Edidurb, 2012

MONTIBELLER-FILHO, G. O mito do desenvolvimento sustentável: meio ambiente e custos sociais no moderno sistema produtor de mercadorias. 3. ed. rev. e atual. Florianópolis: Editora da UFSC, 2008.

SACHS, I. Rumo à Ecossocioeconomia: Teoria e prática do desenvolvimento. São Paulo: Cortez Editora, 2007. 472p.

______. Ecodesenvolvimento: crescer sem destruir. São Paulo: Vértice, 1986.

SAMPAIO, C. A. C. Gestão que privilegia uma outra economia: ecossocioeconomia das organizações. Blumenau: Edifurb, 2009.

__________ Turismo como Fenômeno Humano: princípios para pensar a ecossocioeconomia do turismo e sua prática sob a denominação turismo comunitário. Revista Turismo em Análise, v. 18, n. 2, p. 148-165, novembro 2007. Disponível em <https://www.revistas.usp.br/rta/article/viewFile/62595/65383>. Acesso em: 08 fev. 2018.

SAMPAIO, C. A. C.; LEÓN, C.; DALLABRIDA, I. S.; PELLIN, V. Arranjo socioprodutivo de base comunitária: o aprendizado a partir das cooperativas de Mondragón. Organizações & Sociedade, 2008. v. 15, n. 46 p. 77-98.

SAMPAlO, C. A. C.; SANTOS, L.C.R.; RlBElRO, L. S. A ecossocioeconomia e a economia solidária, uma aproximação teórica. lN: I Seminário Nacional de economia solidária. Ponta Grossa: Paraná. 2014.

SAMPAIO, C. A. C.; PARKS, C.; MANTOVANELLI JR, O.; QUINLAN, R.; ALCÂNTARA, L. Good living for the next generation: between subjectivity and common good from the perspective of eco-socio-economy. Saúde e Sociedade, v. 26, n. 1, jan/mar, p. 40-50, 2017.

SILVA, F. de P. S. da. Turismo de Base Comunitária na Região do Cabula e Entorno: processo de incubação de operadora de receptivos populares especializada em roteiros turísticos alternativos. Salvador: Fapesb, 2010. Edital n. 021/2010, pedido n. 6791.

SANTOS, L. C. R.; SAMPAIO, C. A. C.; SILVA, F. de P. S. da. Gestão urbana na perspectiva da ecossocioeconomia: análise dos arranjos institucionais para a governança do território do Cabula, Salvador – BA. Dissertação de mestrado apresentado ao Programa de Pós-Graduação em Gestão Urbana. Pontifícia universidade católica do Paraná. 2016, 177 p.

SILVA, E. L. da; MENEZES, E. M. Metodologia da Pesquisa e Elaboração de Dissertação. 4 ed. rev. Atual. Florianópolis: UFSC, 2005. 138p.

SILVA, F.P. S.; SÁ, N.S.C. (Org.). Cartilha (in)formativa sobre Turismo de Base Comunitária “O Abc do TBC”. Salvador: EDUNEB, 2012. 32p.

TBC Cabula. Página institucional. Disponível em . Acesso em: 08 jan. 2018.

THIOLLENT, M. Metodologia da Pesquisa-ação. São Paulo: Cortez Editora, 2005.

VEIGA, J. E. da. Sustentabilidade: a legitimação de um novo valor. São Paulo: Editora SENAC, 2010.

VILAS BOAS, C. H.; ALVES, K.; SILVA, F. de P. S. da. Educação para o Turismo de Base Comunitária no Antigo Quilombo Cabula: introdução à roteirização nas escolas da rede estadual de ensino fundamental, 68ª. Reunião do SBPC, 2016. Disponível em http://www.sbpcnet.org.br/livro/68ra/resumos/resumos/4788_1a4dc0f5a068112dcbd64cde4490a7bad.pdf. Acesso em 02 de fev. 2018.

VIGOTSKY, L. S. A Construção do Pensamento e linguagem. (Texto integral, traduzido do russo Pensamento e linguagem) Tradução: Paulo Bezerra - Professor Livre Docente em Literatura Russa pela USP, Martins Fontes, 2001. Psicologia e Pedagogia.

ZAOUAL, H. Do turismo de massa ao turismo situado: quais as transições? In: BARTHOLO, R; BURSZTYN, I; SANSOLO, D. Turismo de Base Comunitária: diversidade de olhares e experiências brasileiras. Ed. Letra e Imagem, 2009.

Publicado
2019-12-21
Métricas
  • Visualizações do Artigo 325
  • PDF downloads: 290
Seção
Artigos 2018