AS FINANÇAS PESSOAIS DOS PROFESSORES DA REDE MUNICIPAL DE ENSINO DE CAMPO FORMOSO-BAHIA: UM ESTUDO NA ESCOLA JOSÉ DE ANCHIEITA.

  • Romilson Moreira Universidade do Estado da Bahia - UNEB
  • Henrique Levi Freitas Sena de Carvalho Universidade do Estado da Bahia – UNEB
Palavras-chave: Educação Financeira, Crédito, Consumismo.

Resumo

Diante de uma economia desestabilizada e com altos índices de inflação o brasileiro adquiriu hábitos imediatistas e consumistas. Fruto de uma a rápida valorização da moeda no período que antecedeu o plano real, cada vez mais, as pessoas estão comprometendo significativas partes dos seus recursos e adquirindo crédito, constituindo um cenário de endividamento e inadimplência. Este trabalho vislumbra conhecer o perfil das finanças pessoais dos professores da Rede Municipal de Ensino de Campo Formoso-BA, partindo das seguintes hipóteses: os professores não praticam educação financeira; utilizam créditos de forma indiscriminada, sem controle e estão em um grau significativo de endividamento. Para obter dados referentes ao estudo, aplicou-se um questionário aos professores da Escola José de Anchieta. Os resultados da pesquisa apontam um crescente endividamento e descontrole das finanças pessoais dos professores pesquisados. A construção de políticas educacionais estimulam a educação financeira e o consumo consciente.  

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Romilson Moreira, Universidade do Estado da Bahia - UNEB

Romilson do Carmo Moreira

 

Bacharel em Ciências Econômicas pela Universidade Católica de Salvador (UCSAL), Mestre em Desenvolvimento Regional pela Universidade Salvador (UNIFACS). Professor Auxiliar da Universidade do Estado da Bahia - UNEB e da  Faculdade de Ciências Aplicadas e Sociais – FACAPE.

Contato do autor e-mail: romilson-moreira@bol.com.br

Jorge Alberto Santana de Jesus

Bacharel em Administração pela Universidade Estadual de Feira de Santana-BA (UEFS), Pós graduado em Metodologia do Ensino Superior (FACAPE - PE) aluno da Pós-Graduação da Administração da Produção e Logística pela Universidade Tiradentes - Unit. Contato com a autor e-mail: jorgeasantana1@hotmail.com

Vanessa Costa Souza

 

Bacharel em Administração com Habilitação em Comércio Exterior pela Faculdade de Sergipe – FaSe, aluna da Pós-Graduação da Administração da Produção e Logística pela Universidade Tiradentes - Unit. Contato com a autora e-mail: vancostasouza@hotmail.com

Henrique Levi Freitas Sena de Carvalho, Universidade do Estado da Bahia – UNEB

Licenciado em Matemática pela Universidade do Estado da Bahia – UNEB

 

Referências

AMARICAN MERKETING ASSOCIATION – AMA. Marketing, 2005. Disponível em: . Acesso em: 10 de junho de 2012.

ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DAS EMPRESAS DE CARTÕES DE CRÉDITO E SERVIÇOS - ABECS. Indicadores, 2012. . Disponível em: <http://www.abecs.org.br/> Acesso em: 15 de julho de 2012.

AVERBUG, André; GIAMBIAGI, Fabio. A crise brasileira de 1998/1999 - origens e consequências. Rio de Janeiro. BNDES, 2000 Disponível em: <http://www.bndes.gov.br/SiteBNDES/export/sites/default/bndes_pt/Galerias/Arquivos/conhecimento/td/Td-77.pdf> Acesso em 13 de março de 2012.

Banco Central do Brasil. Evolução Regional do Crédito Consignado. Boletim Regional do Banco Central do Brasil, 2011. Disponível em: <http://www.bcb.gov.br/pec/boletimregional/port/2011/04/br201104b2p.pdf> Acesso em: 10 de abril de 2012.

BANCO CENTRAL DO BRASIL Políticas creditícias, monetária e fiscal. Relatório de Inflação, 2005. Disponível em: <http://www.bcb.gov.br/htms/relinf/port/2005/06/ri200506c3p.pdf> Acesso em: 10 de abril de 2012.

BANCO CENTRAL DO BRASIL. Taxas de juros de operações de crédito -Período: de 18/07/2012 a 24/07/2012. Disponível em: <http://www.bcb.gov.br/fis/taxas/htms/tx012010.asp>. Acesso em 4 de agosto de 2012

BARONE, Francisco Marcelo; SADER, Emir. Acesso ao crédito no Brasil: evolução e perspectivas. Revista da Administração Pública [online]. 2008, vol.42, n.6, p. 1249-1267.

BARROS & FILHO. Economia Brasileira Contemporânea: Contexto, 1999.In: CORSI, Francisco L. O plano real: um balanço crítico (1994-1998). Cadernos F.F.C., Marilia, v.8, n. 2, p.13-27, 1999. FIDALGO, Fernando. MACHADO, Lucília.

BRASIL. Lei 4.595/64, de 12 de Dezembro de 1964. Lei da Reforma Bancária. Disponível em: <http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/LEIS/L4595.htm>. Acesso em: 05 maio 2012.

DOURADO JUNIOR, Dorival. Mercados: Endividamento e Inadimplência – Mitos e Verdades. Bela Vista, 2012.

BRESSER PEREIRA. Luiz Carlos. A economia e a política do Plano Real, 1994. Disponível em Acesso em 05 de março de 2012

BRUM, Argemiro J. O desenvolvimento econômico Brasileiro. 25 ed. Ijuí: Ed. Unijuí, 2008. p.483

CORSI, Francisco L. O plano real: um balanço crítico (1994-1998). Cadernos F.F.C., Marilia, v.8, n. 2, p.13-27, 1999.

DUPAS, Gilberto. Espaços para o Crescimento Sustentado da Economia Brasileira. São Paulo: Unesp, 2007. p. 144.

EVERIANO, Maria de Fátima Vieira. Narcisismo e publicidade: uma análise psicossocial dos ideais do consumo na contemporaneidade. São Paulo: Annablume, 2001

FARIA. Luiz Henrique Belloni. Economistas preocupados com o nível de endividamento das famílias. Diário do Planalto, Santa Catarina, 13 jan 2011. Entrevista concedida ao Jornal Diário do Planalto. Disponível em <http://www.adjorisc.com.br/jornais/diariodoplanalto/impressa/economia/economistas-preocupados-com-o-nivel-de-endividamento-das-familias-1.883554/comentarios-7.1481808> Acesso em: 10 jun. 2012.

FECOMERCIO. Simplificando o Brasil: Uma proposta da Fecomercio para o desenvolvimento sustentado. São Paulo: SENAC, 2006.

FERRARI, Fernando Filho. O Legado do Plano Real: uma estabilização sem crescimento econômico, 2001. p.15 Disponível em: <http://www.lume.ufrgs.br/bitstream/handle/10183/25287/000312016.pdf?sequence=1> .Acesso em: 10 de abril de 2012.

FILGUEIRAS Luiz; GONÇALVES, Reinaldo. A Economia Política do Governo Lula. São Paulo, Contraponto, 2007.

FULGENCIO, Paulo Cesar. Glossário Vade Mecum: administração pública, ciências contábeis, direito, economia, meio ambiente. Rio de Janeiro: Mauad X, 2007 p.344.

JUCIUS, Michael J; SCHLENDER, William E. Introdução à administração. In: SILVA, José Pereira. Análise e decisão de crédito. São Paulo: Atlas, 1993. p. 103-122.

LACERDA, Antônio Corrêa de; REGO, José Márcio; SERRA, Rodrigo Antônio Moreno. Economia brasileira... [et al.]; organizadores. 4.ed. — São Paulo. Saraiva, 2010.

LEITÃO, Miriam. A saga brasileira: a longa luta de um povo por sua moeda. Rio de Janeiro: Record, 2011.

LEONI, Evandro Geraldo. Cadastro, crédito e cobrança. 3. ed. São Paulo: Atlas, 1997.

MAIA, Carlos Donizeti Macedo. A democratização do crédito no Brasil: o crédito consignado. Textos para Discussão 22/2005. São Paulo: PUCSP, 2005.

MARX, Karl. O Capital. Trad. Regis Barbosa e Flávio Kothe, Abril Cultural, São Paulo, 2002. _____________. Introdução à Crítica da economia Política. Trad. Edgar Malagodi. In: Marx, coleção Os Pensadores, abril cultural, São Paulo, 1978, p. 103-125.

MATESCO,Virene Roxo. SCHENINI, Paulo Henrique. Economia Para Não-economistas. 5ª Ed. Rio de Janeiro: Senac, 2012. p. 80

MOREIRA, Bruno Reinaldo. Direito Administrativo. Belo Horizonte, Del Rey, 2005. p.191

NUNES, José Ricardo da Silva. Cartões de Crédito: Lobos em Pele de Cordeiro. Rio de Janeiro: E-papers, 2000.

OLIVEIRA, Gesner; TUROLLA, Frederico. Política econômica do segundo governo FHC: mudança em condições adversas. Tempo soc. [online]. 2003, vol.15, n.2, pp. 195-217.

PUGA, Fernando Pimentel. Sistema financeiro brasileiro: Reestruturação recente, comparações Internacionais e vulnerabilidade à crise cambial. p.11. Disponível em: <http://www.bndespar.gov.br/SiteBNDES/export/sites/default/bndes_pt/Galerias/Arquivos/conhecimento/td/Td-68.pdf> Acesso em 13 de março de 2012.

ROCHA, Maria Izabel Baltar. Trabalho e Gênero: Mudanças, permanências e desafios. São Paulo: Editora 34, 2000. p. 89

ROCHA, Ricardo Humberto; VERGILI, Rodney. Como esticar seu dinheiro. Rio de Janeio: Elsevier, 2007.

SANTOS, Milton; Silveira, Maria Laura. O Brasil: território e sociedade no início do século. XXI. São Paulo, Editora Record, 2001.

SILVA, José P. Gestão e análise de risco de crédito. 2. ed. São Paulo: Atlas, 1998.p.40.

Publicado
2013-04-10
Métricas
  • Visualizações do Artigo 2077
  • ARTIGO downloads: 1121
Seção
Artigos