O ESTADO DO CONHECIMENTO SOBRE O JORNAL POTIGUAR BRADO CONSERVADOR

Palavras-chave: Jornal Brado Conservador, Conhecimento científico, Imprensa potiguar, Educação profissional.

Resumo

Este artigo tem como objetivo investigar os desdobramentos sociais advindos da inserção da imprensa potiguar no século XIX, relacionando-os com a produção bibliográfica- acadêmica sobre o jornal Brado Conservador e averiguar as consequências da inserção deste na sociedade Norte Rio-Grandense. Buscou-se, ainda, analisar a utilização do jornal como fonte no discurso do conhecimento científico em trabalhos acadêmicos. Nesse sentido, adota-se como metodologia a pesquisa qualitativa e a análise do discurso, com base na leitura e interpretação de cinco estudos que conversam sobre a temática, tais como: Brito (2016), Burgardt (2014), Maciel (2017), Morais (2000) e Paiva (2011). Diante disso, foi observado que o jornal Brado Conservador desenvolveu-se tendo, como foco, cinco eixos de pesquisas: educação, movimentos sociais e de gênero, seca, trabalho e escravidão.

 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Heriberto Silva Nunes Bezerra, Professor no Sesi Escola Natal - Brasil

Mestre em Educação Profissional pelo Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Norte.

Hélio Teodósio de Melo Filho, Instituto Federal de Educação Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Norte - Brasil

Mestre em Educação Profissional.

Idinária Faustino Pereira, Professora na Rede Estadual de Ensino do Rio Grande do Norte - Brasil

Mestra em Educação Profissional pelo Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Norte.

Referências

ANDRADE, José Carlos de. História hoje: saiba o que foi o motim das mulheres. Brasília: Rádio Agência Nacional, 2015. Disponível em: https://radioagencianacional.ebc.com.br/geral/audio/2015-08/historia-hoje-saiba-o-que-foi-o-motim-das-mulheres. Acesso em: 02 de jul. de 2020.

ARÓSTEGUI, Júlio. A pesquisa histórica. Teoria e método. Bauru: Edusc, 2006. 592 p.

BRITO, João Fernando Barreto de. Braços Embaraçados: As relações de trabalho no Rio Grande do Norte (1850-1877). Unioeste: Espaço Plural, Curitiba, n. 34, p.403-436, 2016. Disponível em: http://e- revista.unioeste.br/index.php/espacoplural/article/viewFile/14960/10148. Acesso em: 30 jun. 2018.

BURGARDT, Camila Machado. A invenção da seca no século XIX: A imprensa do norte e o romance os retirantes. 2014. 168 f. Dissertação (Mestrado) - Curso de Letras, Programa de Pós-graduação em Letras, Universidade Federal da Paraíba, João Pessoa, 2014. Disponível em: http://tede.biblioteca.ufpb.br/bitstream/tede/6270/1/arquivototal.pdf. Acesso em: 30 jun. 2018.

CHARTIER, Roger. A História Cultural entre práticas e representações, Lisboa: Difel, 1990.

GINZBURG, Carlos. Mitos, emblemas, sinais: morfologia e história. São Paulo: Cia. das letras, 1989. p.177.

GOMES, Ângela de Castro. A invenção do trabalhismo. 3.ed. Rio de Janeiro: Fundação Getulio Vargas, 2005.

MACIEL, Francisco Ramon de Matos. Sedentas de sangue: ações em massa de mulheres retirantes no Rio Grande do Norte (1877-1879). Anpuh: História e Democracia, Natal, p.1-12, 2017. Disponível em: https://www.snh2017.anpuh.org/resources/anais/54/1488471578_ARQUIVO_sedentasporsangue.pdf. Acesso em: 30 jun. 2018.

MEDEIROS, Maria Joyce Paiva de. Modos de Argumentação do Discurso em Cartas de Leitores do Século XIX: Humanidades. Natal, v. 19, p.1-10, 30 jun. 2011. Disponível em: http://www.cchla.ufrn.br/shXIX/anais/GT15/ARTIGO SEMANA DE HUMANIDADES GRUPO INES_JOYCE_30_06_11.pdf. Acesso em: 30 jun. 2018.

MINAYO, M. C. S. O desafio do conhecimento. Pesquisa qualitativa em saúde. São Paulo: Hucitec, 2007.

MINAYO, Maria Cecília de Souza. O desafio do conhecimento: pesquisa qualitativa em saúde. 7. Ed. São Paulo: Hucitec; Rio de Janeiro: Abrasco, 2000.

MORAIS, Maria Arisnete Câmara de. Isabel Gondim: Uma Vida pela educação. Anped: História da Educação, Natal, p.1-17, 2000. Disponível em:

http://www.anped.org.br/sites/default/files/gt_02_23.pdf. Acesso em: 30 jun. 2018.

PINSK, Carla Bassanezi. Fontes Históricas. São Paulo: Contexto, 2005.

PROST, Antoine. Doze Lições sobre a História. Belo Horizonte: Autêntica, 2008. 288 p.

SANTOS, Paulo Pereira dos. Evolução Econômica do Rio Grande do Norte (do século XVI ao século XX). Natal: Clima, 1994.

SANTIAGO, Emerson. Revolta do quabra-quilos. São Paulo: Brasil Escola, 2012. Disponível em: https://www.infoescola.com/brasil-imperial/revolta-do-quebra-quilos/. Acesso em: 10 jul. 2020.

SILVEIRA, Rosa Maria Godoy. O regionalismo nordestino: existência e consciência da desigualdade regional. Fac-similar. João Pessoa: Editora Universitária da UFPB, 2009.

Publicado
2021-05-28
Métricas
  • Visualizações do Artigo 84
  • ♪Áudio♪ downloads: 6
Como Citar
Bezerra, H. S. N., Melo Filho, H. T. de, & Pereira, I. F. (2021). O ESTADO DO CONHECIMENTO SOBRE O JORNAL POTIGUAR BRADO CONSERVADOR. Cenas Educacionais, 4, e9207. Recuperado de https://www.revistas.uneb.br/index.php/cenaseducacionais/article/view/9207
Seção
Artigos (Fluxo Contínuo)

##plugins.generic.recommendByAuthor.heading##