PRÁTICAS DE LEITURA DOS ALUNOS CONCLUINTES DO CURSO DE CIÊNCIAS CONTÁBEIS, TURMA 2015.1, DA UNIVERSIDADE ESTADUAL DO SUDOESTE DA BAHIA: AS PRINCIPAIS FONTES DE LEITURA DOS ALUNOS E O TEMPO DEDICADO AO HÁBITO DA LEITURA

Palavras-chave: Contabilidade, Educação-Contábil, Leitura

Resumo

O presente trabalho tem como objetivo identificar as principais fontes de leitura dos alunos e o tempo dedicado ao hábito da leitura por parte destes. O problema investigado foi o seguinte: de que forma os estudantes aptos a cursarem a disciplina TCC mantêm o hábito de leitura? A justificativa deste trabalho se dá por ser uma realidade vivida por muitos universitários que enfrentam dificuldades na vida acadêmica devido a falta do hábito de leitura. Além disso, o hábito da leitura deve estar presente na vida do futuro contador para que o mesmo se mantenha bem informado, dinâmico e capaz de fornecer informações essenciais à tomada de decisões empresariais. Para responder a questão problema foi utilizada a pesquisa com abordagem predominantemente qualitativa, com coleta de dados obtida através de questionário misto aplicado aos futuros concluintes da turma 2015.1 e também foi utilizada a pesquisa bibliográfica. Os resultados demonstraram que os alunos leem pouco, priorizam a internet como principal meio de acesso à informação e não acreditam que o hábito de leitura desenvolvido ao longo do curso seja suficiente para o desenvolvimento da monografia.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Jackeline Santos de Oliveira, Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia - Brasil

Graduada em Ciências Contábeis.

Manoel Antonio Oliveira Araújo, Professor na Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia - Brasil

Doutor em Educação pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo.

Romar Souza Barros, Professor na Faculdade Independente do Nordeste e na UNIGRAD - Brasil

Mestre em Ensino pela Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia.

Mário Augusto Carvalho Viana, Professor na Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia - Brasil

Mestre em Ciências Sociais pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo

Referências

APOLINÁRIO, Fábio. Dicionário de Metodologia Científica: um guia para a produção do Conhecimento Científico. 2ª ed. São Paulo: Atlas, 2011.

BARDIN, L. Análise de Conteúdo. São Paulo: Edições 70, 2011.

BARROS, M. Contabilidade Geral. [Apostila digital]. Fundação Sérgio Contente. IDEPAC, 2013. < http://197.249.65.74:8080/biblioteca/bitstream/123456789/421/1/apostila-de-contabilidade-mauricio-barros.pdf> .Acesso em 21 de setembro de 2018.

BRASIL. Ministério da Educação - Secretaria de Educação Fundamental.Parâmetros Curriculares Nacionais: Língua Portuguesa. Brasília: MEC/SEF, 1997. Disponível em: <http://portal.mec.gov.br/seb/arquivos/pdf/livro02.pdf>. Acesso em: 15 de novembro de 2018.

CUNHA, S.H.M. Práticas de leitura na cultura digital: pensando o aprendizado da leitura no ensino superior. Dissertação em Letras. Programa de Pós-Graduação em Letras– Mestrado, Universidade de Santa Cruz do Sul. < https://repositorio.unisc.br/jspui/handle/11624/215> Acesso em: 11 de abril de 2019.

DALLABONA, L.; VUOLO, D.; PLETSCH, C. Compreensibilidade de leitura dos estudantes de ciências contábeis por meio da técnica cloze. Revista Contabilidade Vista & Revista, v. 29, n. 1, p.01-27, jan./abr. 2018.

FRANCO, H. Contabilidade Geral. 23 ed. Ed. Atlas: São Paulo, 1997. p. 21.

FRANCO, J.R; SILVA, N.V. Habilidade essencial no ensino superior.pdf. Disponível em: http://www.atenas.edu.br:80/faculdade/arquivos/NucleoIniciacaoCiencia/RevistaCientifica/RREVISTA CIENTIFICA 2010. In: https://pt.scribd.com/document/158511072/14-Habilidade-Essencial-No-Ensino-Superior. Acesso em: 30 de novembro de 2018.

FERREIRA, M.R. A importância da leitura no Ensino Superior. Disponível em: http://www.unisalesiano.edu.br/biblioteca/monografias/48999.pdf. Acesso em: 11 de novembro de 2018.

FERREIRA, N. S. de A. As pesquisas denominadas "estado da arte". Educ. Soc. [online]. 2002, vol.23, n.79, pp.257-272. ISSN 0101-7330. Disponível em http://dx.doi.org/10.1590/S0101-7330200200030001 Acesso em 01 de fevereiro de 2019.

GIL, A. C. Como Elaborar Projetos de Pesquisa. 4. ed. São Paulo: Atlas, 2002.

MARTINS, Maria Helena. O que é leitura. 19. ed. São Paulo: Brasiliense, 1994, p.25.

INSTITUTO BRASILEIRO DE GEOGRAFIA E ESTATÍSTICA. Cidades e estados. Disponível em: <https://www.ibge.gov.br/cidades-e-estados/ba/vitoria-da-conquista.html>. Acesso em: 10 de novembro de 2018.

IUDÍCIBUS, S. Teoria da contabilidade. 9 ed. São Paulo: Atlas, 2009.

KOCH, I; ELIAS,V.M . Ler e Escrever: Estratégias de Produção Textual. Editora Contexto, 2009.

LAKATOS, E.M.; MARCONI, M.A. Técnicas de Pesquisa. São Paulo: Atlas, 2008.

MARION, J.C. A Contabilidade e o contador. In: MARION, José Carlos. Contabilidade empresarial. 11. ed. rev. e atual e mod. São Paulo: Atlas, 2005. Cap. 1, p. 23-38.

_____________. Contabilidade. In: MARION, José Carlos. Contabilidade básica. 10. ed. Atualiz. conforme a Lei 11.638/07, MP nº 449/08 (Lei nº 11.941/09) e Pronunciamentos do CPC (Comitê de Pronunciamentos Contábeis). São Paulo: Atlas, 2009. Cap. 1, p. 27-35.

OLIVEIRA, C.R.; KOYAMA, C.M.; SILVA, D.C. O despertar do interesse pela leitura e pela escrita, nos estudantes do curso de Ciências Contábeis da Universidade Estadual de Londrina, no discorrer da graduação. Disponível em: http://www.uel.br/revistas/uel/index.php/rec/article/view/12194. Acesso em: 22 de novembro de 2018.

PARÂMETROS CURRICULARES NACIONAIS, 2001.

SAMPAIO, I.S. e SANTOS, A.A.A. Leitura e redação entre universitários: avaliação de um programa de intervenção. Disponível em: <http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1413-73722002000100006> Acesso em 11 de fevereiro de 2018.

SANTANA, H.S. Hábito de leitura dos alunos do curso de Ciências Contábeis da Universidade Estadual de Feira de Santana – UEFS. Disponível em: <http://www.reacfat.com.br/index.php/reac/article/view/178> Acesso em: 04 de novembro de 2018.

SÁ, A, L; SÁ, A. M. L. Dicionário de contabilidade. 10. ed. São Paulo: Atlas, 2005.

SÁ, A. L. Ética profissional. 4. ed. São Paulo: Atlas, 2001.

SILVA, A. C. R. de. Metodologia da pesquisa aplicada à Contabilidade: orientações de estudos, projetos, relatórios, monografias, dissertações, teses. – São Paulo: Atlas, 2010.

SOUZA, W. P. As principais contribuições da Iniciação Científica para a formação acadêmica e profissional em Ciências Contábeis: um estudo na Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia, na ótica dos egressos de 2013.2. Disponível em http://www2.uesb.br/cursos/contabeis/?page_id=188 acesso em 19 de outubro de 2021.

TOBIAS, L. M. M. O perfil do profissional de Contabilidade à luz das demandas de mercado. In: XIX ENCONTRO ANUAL DE INSCRIÇÃO CIENTÍFICA, 2010. Disponível em: < https://periodicoscientificos.ufmt.br/ojs/index.php/rcic/issue/view/611 >. Acesso em: 18 de outubro de 2018.

ZILBERMAN, Regina. Pedagogia da leitura: movimento e história. In: ZILBERMAN, Regina; SILVA, Ezequiel Theodoro da (Org.). Leitura: perspectivas interdisciplinares. São Paulo: Ática, 1998. p.111-115.

Publicado
2021-11-21
Métricas
  • Visualizações do Artigo 77
  • PDF (English) downloads: 24
Como Citar
de Oliveira, J. S., Araújo, M. A. O., Barros, R. S., & Viana, M. A. C. (2021). PRÁTICAS DE LEITURA DOS ALUNOS CONCLUINTES DO CURSO DE CIÊNCIAS CONTÁBEIS, TURMA 2015.1, DA UNIVERSIDADE ESTADUAL DO SUDOESTE DA BAHIA: AS PRINCIPAIS FONTES DE LEITURA DOS ALUNOS E O TEMPO DEDICADO AO HÁBITO DA LEITURA. Cenas Educacionais, 4, e8121. Recuperado de https://www.revistas.uneb.br/index.php/cenaseducacionais/article/view/8121
Seção
Artigos (Fluxo Contínuo)