A INFLUÊNCIA DA ATIVIDADE FÍSICA PARA O DESENVOLVIMENTO DE CRIANÇAS COM DEFICIÊNCIA AUDITIVA

Palavras-chave: Atividade Física, Deficiência Auditiva, Desenvolvimento Motor, Equilíbrio

Resumo

A audição cumpre um papel fundamental no desenvolvimento do indivíduo, possibilitando a construção da fala, além de proporcionar equilíbrio e identificação de distância. Para os deficientes auditivos, estes benefícios ficam limitados, tendo estes que recorrer a estímulos externos para o desenvolvimento dessas habilidades. As crianças são especialmente afetadas, pois a ausência da audição dificulta não somente a sua fala, mas também o seu desenvolvimento motor. Objetiva-se identificar os benefícios da atividade física para o desenvolvimento do equilíbrio em crianças com deficiência auditiva. Trata-se de revisão bibliográfica narrativa. Verifica-se que os estudos encontrados demonstram um efeito positivo da atividade física para as crianças surdas, o que aponta para a constatação de que a atividade física é uma grande aliada na melhora do equilíbrio destas crianças.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Renato Teófanes de Araújo Júnior, Centro Universitário UNIFTC - Brasil

Graduado em Educação Física.

Alexandra da Paixão Damasceno Amorim, Docente no Centro Universitário UniFTC - Brasil

Mestra em Dança pela Universidade Federal da Bahia.

Angelo Mauricio de Amorim, Professor na Universidade do Estado da Bahia - Brasil

Doutor em Educação Física pela Universidade Federal de Santa Catarina

Referências

ANDRADE, L. F.; CASTRO, S. S. Níveis de Atividade Física: um Estudo Comparativo entre Adolescentes Surdos e Ouvintes. Revista Brasileira de Medicina do Esporte, v.23, n.5, p.371-374, 2017.

ANDRELLA, J. L.; NERY, S. S. Populações especiais: conceitos na área das ciências da saúde e do esporte. lecturas educación física y deportes, v.17, n.167, 2012.

BEVILACQUA, M C; SOUZA, D G (coord..). A Criança com Deficiência Auditiva na Escola: Sistema de FM. São Carlos: Editora Cubo, 2012.

BRASIL. Recomendações do tempo da atividade física por faixa etária. Disponível em: https://saudebrasil.saude.gov.br/eu-quero-me-exercitar-mais/recomendacoes-do-tempo-da-atividade-fisica-por-faixa-etaria. Acesso em: 06 nov. 2020.

BRESOLIN, D S; SILVA, M A. Equilíbrio comparado por avaliação do cop entre surdos praticantes de exercício físico e não praticantes. Revista do Corpo: ciências e artes, v. 7, n. 1, p. 53-60, 2017.

CASPERSEN, H. et al. Leisure time physical activity and its relationship to coronary risk factors in a population-based sample: the Minnesota heart survey, American Journal of Epidemiology, v.121, n.4, p.570-59, 1985.

DAWES, T. P.; COUTINHO, A. C. M. S. A inclusão escolar do aluno surdo: proposta bilíngue no contexto da diversidade e inclusão. Cenas Educacionais, v.4, p.e11740, 2021.

DICIO. Significado de som. Disponível em: https://www.dicio.com.br/som/. Acesso em: 27 maio 2020.

DIREITO DE OUVIR. Guia da saúde auditiva. São Paulo: Marketing e Tecnologia, 2019.

FIOCRUZ. Deficiência Auditiva. Disponível em: http://www.fiocruz.br/biosseguranca/Bis/infantil/deficiencia-auditiva.htm. Acesso em: 28 maio 2020.

GALLAHUE, D. L.; OZMUN, J. C.; GOODWAY, J. D. Compreendendo o Desenvolvimento Motor. Porto Alegre: AMGH, 2013.

GREGUOL, M.; COSTA, R. F. (Orgs.). Atividade física adaptada: qualidade de vida para pessoas com necessidades especiais. 4 ed. Barueri: Editora Manole, 2018.

HALL, J. E. Tratado de fisiologia médica. Tradução: Arthur C. Guyton. Rio de Janeiro: Elsevier, 2017.

HAYWOOD, K. M.; GETCHELL, N. Desenvolvimento motor ao longo da vida. Porto Alegre: Artmed, 2016.

IBGE. Estatísticas de Gênero. Disponível em: https://www.ibge.gov.br/apps/snig/v1/?loc=0&cat=-1,-2,5,6,128&ind=4643. Acesso em: 28 abr. 2020.

JUNGTON, A. Educação física e a surdez. 2007. Artigo (Especialização em Educação Especial: Déficit Cognitivo e Educação de Surdos). Centro de Educação, Universidade Federal de Santa Maria, São Borja, 2007.

KEOGH, J.; SUGDEN, D. A. Movement skill development. Nova York: MacMillan, 1985.

LEITE JUNIOR, F. F.; OLIVEIRA, J. B. M.; CAVALCANTE JUNIOR, P. J. Amor em silêncio: a construção da sexualidade em pessoas surdas. Cenas Educacionais, v. 4, p. e11876, 2021

LIMA, T. C. S; PEREIRA, M. C. C; MORAES; R. Influência da surdez no desenvolvimento motor e do equilíbrio em crianças. Brazilian Journal of Motor Behavior, v.6, n.1, p.16-23, 2011.

MAUERBERG-DE-CASTRO, E. Desenvolvimento da locomoção e crianças surdas: uma análise qualitativa do andar e do correr. Revista da Sociedade Brasileira de Atividade Motora Adaptada, v.5, n.1, p.9-18, 2000.

MAUERBERG-DE-CASTRO, E.; MORAES, R. A influência da dança na percepção e estruturas rítmicas monotônicas em adolescentes surdos. Revista Motricidade, v.9, n.1, p.69-86, 2013.

MELCHIOR, C. K. et al. Avaliação do equilíbrio de crianças com deficiência auditiva por meio da escala de desenvolvimento motor. Revista de Terapia Manual, v.7, n.32, p.270-277, 2009.

MELO, T A F; FREITAS, A. Educação Física Adaptada, uma prática de possibilidades no contexto escolar. Lecturas educación física y deportes, v.14, n.136, 2009.

MONTEIRO, R.; SILVA, D. N. H.; RATNER, C. Surdez e Diagnóstico: narrativas de surdos adultos. Psic.: Teor. e Pesq., v.32, n.spe, p.e32ne210, 2016.

MONTEZUMA, M. A. L.; et al. Adolescentes com deficiência auditiva: A aprendizagem da dança e a coordenação motora. Revista Brasileira de Educação Especial, v.17, n.2, p.321-334, 2011.

RINE, R. M. et al. Improvement of motor development and postural control following intervention in children with sensorineural hearing loss and vestibular impairment. International Journal of Pediatric Otorhinolaryngology, v.68, n.9, p.1141-1148, 2004.

RODRIGUES, A. T.; et al. Crianças com e sem deficiência auditiva: O equilíbrio na fase escolar. Revista Brasileira de Educação Especial, v.20, n.2, p.169-178, 2014.

STURNIEKS, D. L.; GEORGE, R.S.; LORD, S.R. Balance disorders in the elderly. Clinical Neurophysiology, v.38, n.6, p.467-478, 2008.

ZAEYEN, E. A audição do bebê. In: MOREIRA, M. E. L.; BRAGA, N. A.; MORSCH, D. S. (orgs.) Quando a vida começa diferente: o bebê e sua família na UTI neonatal. Rio de Janeiro: Editora FIOCRUZ, 2003. (Criança, Mulher e Saúde collection) p. 131-140.

ZICK, L. Atividade física e saúde: conceitos e benefícios. Lecturas educación física y deportes, v.20, n.204, 2015.

Publicado
2021-12-31
Métricas
  • Visualizações do Artigo 200
  • PDF downloads: 119
Como Citar
Araújo Júnior, R. T. de, Amorim, A. da P. D., & Amorim, A. M. de. (2021). A INFLUÊNCIA DA ATIVIDADE FÍSICA PARA O DESENVOLVIMENTO DE CRIANÇAS COM DEFICIÊNCIA AUDITIVA. Cenas Educacionais, 4, e10720. Recuperado de https://www.revistas.uneb.br/index.php/cenaseducacionais/article/view/10720
Seção
Revisão de Literatura

##plugins.generic.recommendByAuthor.heading##