Materiais Didáticos Manipuláveis para o Ensino de Geometria

uma Perspectiva para o Sexto Ano do Ensino Fundamental

Palavras-chave: Ensino de Geometria. Materiais didáticos manipuláveis. Sexto ano do ensino fundamental.

Resumo

Os conhecimentos geométricos podem ser observados em todos os momentos da nossa vida, seja nos formatos dos pequenos objetos que nos cercam, seja nas grandiosas construções das civilizações humanas. Este fato mostra a importância e a necessidade de incluir seus conteúdos nos espaços escolares de maneira criativa e dinâmica. Para isso, construímos projetos que enfatizam os conhecimentos geométricos com um deles voltados para o ensino de geometria envolvendo materiais didáticos. O projeto foi desenvolvido numa pesquisa durante o Programa de Iniciação Científica (IC) 2019-2020, da Universidade do Estado da Bahia - UNEB no Campus Senhor do Bonfim. Neste artigo apresentamos um recorte desta pesquisa com objetivo de catalogar materiais didáticos manipuláveis que podem auxiliar o professor de matemática que leciona geometria para o sexto ano do Ensino Fundamental. A pesquisa ancora-se na perspectiva da abordagem qualitativa e pautou sua construção na revisão bibliográfica de livros, artigos e laboratórios de matemática e geometria de universidades públicas brasileiras. Os dados coletados foram selecionados, analisados e consolidaram 10 categorias. Como resultados catalogamos 92 materiais didáticos manipuláveis que podem ajudar no ensino de conteúdos geométricos para os anos finais do Ensino Fundamental e, destes, 30 podem ser propostos para o sexto ano.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Mirian Ferreira de Brito, Universidade do Estado da Bahia (UNEB)

Departamento de Educação/Campus VII-Senhor do Bonfim, Bahia/Curso de Licenciatura em Matemática/Laboratório de Desenho e Geometria

Vinicius Christian Pinho Correia, Universidade do Estado da Bahia - UNEB

Graduado no Curso de Licenciatura em Matemática pela Universidade do Estado da Bahia - UNEB. Pós-Granduando em Docência Matemática e Práticas Pedagógicas pela Faculdade Única - Grupo Prominas. Tem experiência na área de Matemática, com ênfase no ensino de Matemática e Geometria para o Ensino Fundamental e Médio. É bolsista voluntário do Programa de Iniciação Científica pela Universidade do Estado da Bahia (UNEB). É atualmente estagiário do Laboratório de Estudos e Pesquisa em Educação Matemática (LEPEM) pelo programa Partiu Estágio. E participa como Monitor Voluntário do Grupo de Estudos do Laboratório de Desenho e Geometria, do Departamento de Educação da Universidade do Estado da Bahia (DEDC - UNEB, Campus VII). É Monitor da disciplina de Matemática no Programa Brasil na Escola, além disso, também já atuou como Monitor de Matemática nos Anos Finais do Ensino Fundamental pelo Programa Novo Mais Educação na Escola Municipal Professoras Zenita e Maria Célia em Senhor do Bonfim - Bahia.

Referências

BAHIA. Documento curricular referencial da Bahia para educação infantil e ensino fundamental. Secretaria da Educação. Superintendência de Políticas para Educação Básica. União Nacional dos Dirigentes Municipais da Bahia. União Nacional dos Dirigentes Municipais de Educação. Salvador: Secretaria da Educação, 2019. Disponível em: http://www.educacao.ba.gov.br/midias/documentos/documento-curricular-bahia. Acesso em: 08 nov. 2020.

BARDIN, Laurence. A categorização. Cap. III. In: BARDIN, L. Análise de conteúdo. Tradução: Luís Antero Reto e Augusto Pinheiro. Lisboa/São Paulo: Edições 70/Livraria Martins Fontes, 1977.

BARGUIL, Paulo Meireles. Fiplan: recurso didático para o ensino e a aprendizagem de geometria na educação infantil e no ensino fundamental. In: Anais do XII Encontro Nacional de Educação Matemática. São Paulo, 2016. Disponível em: https://ledum.ufc.br/arquivos/produtos/trabalhos/Fiplan_Recurso_Didatico_Ensino_Aprendizagem_Geometria_Educacao_Infantil_Ensino_Fundamental.pdf. Acesso em: 15 fev. 2020.

BRASIL. Ministério da Educação. Base nacional comum curricular: educação é a base. Brasília, DF: MEC, 2017. Disponível em: http://basenacionalcomum.mec.gov.br/abase/. Acesso em: 06 nov. 2019.

BRITO, Mirian Ferreira de. O ensino de geometria na educação básica por meio de materiais didáticos e metodologias alternativas.5f. Projeto de Pesquisa e Extensão. Senhor do Bonfim: UNEB, 2017.

CLEMENTE, João Carlos et al. Ensino e aprendizagem da geometria: um estudo a partir dos periódicos em educação matemática. In: VII Encontro Mineiro de Educação Matemática, 2015. Disponível em: https://docplayer.com.br/37530378-Ensino-e-aprendizagem-da-geometria-um-estudo-a-partir-dos-periodicos-em-educacao-matematica.html. Acesso em: 19 out. 2019.

CORREIA, Vinícius Christian Pinho; BRITO, Mirian Ferreira de. Materiais didáticos para o ensino de geometria nos anos finais do ensino fundamental. 26f. Relatório Técnico Final. Projeto de Iniciação Científica – IC Voluntário. (2019-2020). Senhor do Bonfim, Bahia, UNEB/FAPESB/CNPq, 2020.

CORREIA, Vinícius Christian Pinho. Materiais didáticos para o ensino de geometria nos anos finais do ensino fundamental. 4f. Projeto de Pesquisa e Extensão. Mirian Ferreira de Brito (orientadora). Senhor do Bonfim: UNEB, 2019.

GONÇALVES, Francisca Aglaiza Romão Sedrim. O uso do jogo Tangram como material pedagógico matemático para alunos com surdez. In: Boletim Cearense de Educação e História da Matemática - BOCEHM, número espacial, v. 8, n. 23, p. 1301–1313, 2021. DOI: 10.30938/bocehm.v8i23.4980. Disponível em: https://revistas.uece.br/index.php/BOCEHM/article/view/4980/4420. Acesso em: 21 abr. 2022.

JESUS, Thamires Belo de; THIENGO, Edmar Reis. Ressignificação do conceito de diagonais de um polígono convexo por estudantes surdos à luz dos mecanismos compensatórios. In: Seminário Internacional de Pesquisa em Educação Matemática – VII SIPEM. Foz do Iguaçu, Paraná, 4-8 nov. 2018. Disponível em: http://www.sbemparana.com.br/eventos/index.php/SIPEM/VII_SIPEM/paper/view/511/582. Acesso em: 05 dez. 2019.

KALEFF, Ana Maria Martensen Roland; ROSA, Fernanda Malinosky Coelho da; VOTTO, Bárbara Gomes. Uma aplicação de materiais didáticos no ensino de geometria para deficientes visuais. In: Anais do Encontro Nacional de Educação Matemática – X ENEM, Salvador, 7-9 jul. 2010. Disponível em: https://atelierdigitas.net/CDS/ENEM10/artigos/RE/T19_RE433.pdf. Acesso em: 22 nov. 2019.

LORENZATO, Sergio. Porque não ensinar geometria? In: A Educação Matemática em Revista. Blumenau: SBEM, Ano III, n. 4, 1.º semestre 1995. Disponível em: http://professoresdematematica.com.br/wa_files/0_20POR_20QUE_20NAO_20ENSINAR_20GEOMETRIA.pdf. Acesso em: 11 nov. 2019.

LORENZATO, Sergio. Laboratório de ensino de matemática e materiais didáticos manipuláveis. In: LORENZATO, Sérgio (org.). In: Laboratório de ensino de matemática na formação de professores. 2. ed. Campinas, SP: Autores Associados, 2009. p. 03-37.

MINAYO, Maria Cecília de Souza. O desafio da pesquisa social. Cap 1. In: Pesquisa social: teoria, método e criatividade. Suely Ferreira Deslandes, Romeu Gomes, Maria Cecília de Souza Minayo (Org). 26ª ed. Editora Vozes: Petrópolis, 2007.

NACARATO, Adair Mendes. Eu trabalho primeiro no concreto. In: Revista de Educação Matemática, v. 9, n. 9-10, p. 1-6, 2004-2005, SBEM. Disponível em: https://edisciplinas.usp.br/pluginfile.php/6253402/mod_resource/content/1/Nacarato_eu%20trabalho%20primeiro%20no%20concreto.pdf. Acesso em: 04 abr. 2020.

PASSOS, Carmen Lúcia Brancaglion. Materiais manipuláveis como recursos didáticos na formação de professores de matemática. In: LORENZATO, Sérgio (org.). In: Laboratório de ensino de matemática na formação de professores. 2. ed. Campinas – SP: Autores Associados, 2009. p. 77-92.

PASSOS, Cármen Lúcia Brancaglion; NACARATO, Adair Mendes. O ensino de geometria no ciclo de alfabetização: um olhar a partir da provinha Brasil. In: Educação Matemática Pesquisa, São Paulo, v. 16, n. 4, p. 1147-1168, 2014. Disponível em: https://revistas.pucsp.br/index.php/emp/article/view/22016/pdf. Acesso em: 22 nov. 2019.

PAVANELLO, Regina Maria. O abandono do ensino da geometria no Brasil: causas e consequências. In: Zetetiké, v. 1, n. 1, 1993. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/zetetike/article/view/8646822/13724. Acesso em: 11 nov. 2019.

RÊGO, Rômulo M.; RÊGO, Rogéria G. Desenvolvimento e uso de materiais didáticos no ensino de matemática. In: LORENZATO, Sérgio (org.). Laboratório de ensino de matemática na formação de professores. 2. ed. Campinas – SP: Autores Associados, 2009. p. 39-56.

ROCHA, Ermita do Amaral; SILVA, Américo Junior Nunes da. Materiais manipuláveis e o ensino de matemática: dados parciais de um mapear o CONEDU. In: Anais VII CONEDU - Edição Online, 15-17 out. 2020. Campina Grande: Realize Editora, 2020. Disponível em: https://editorarealize.com.br/artigo/visualizar/68848. Acesso em: 21 abr. 2022.

RODRIGUES, Fredy Coelho; GAZIRE, Eliane Scheid. Reflexões sobre uso de material didático manipulável no ensino de matemática: da ação experimental à reflexão. In: Revista Eletrônica de Educação Matemática - Revemat. Florianópolis, v. 07, n. 2, p. 187-196, 2012. Disponível em: https://periodicos.ufsc.br/index.php/revemat/article/view/1981-1322.2012v7n2p187/23460. Acesso em: 23 abr. 2020.

SANTANA, Mirian Brito de. Geometria e educação infantil: múltiplas imagens, distintos olhares. 2008. 118 f. Dissertação de Mestrado. (Mestrado em Educação e Contemporaneidade) – Universidade do Estado da Bahia, Salvador, 2008.

UFC. Laboratório de Educação Matemática. Universidade Federal de Ceará. 2019. Disponível em: https://ledum.ufc.br/. Acesso em: 25 nov. 2019.

UFF. Laboratório de Ensino de Geometria. Universidade Federal Fluminense. 2019. Disponível em: http://leguff.weebly.com/. Acesso em: 15 nov. 2019.

UFJF. Laboratório de Ciência e Educação Matemática. Universidade Federal de Juiz de Fora. 2019. Disponível em: https://www.ufjf.br/lacem/. Acesso em: 15 nov. 2019.

UFSC. Laboratório de Estudos de Matemática e Tecnologias. Universidade Federal de Santa Catarina. 2019. Disponível em: http://lemat.sites.ufsc.br/. Acesso em: 23 nov. 2019.

UFSC. Laboratório do Ensino de Matemática. Universidade Federal de Santa Catarina. 2019a. Disponível em: https://lema.ufsc.br/. Acesso em: 25 nov. 2019.

UNEB. Laboratório de Desenho e Geometria. Universidade do Estado da Bahia. Senhor do Bonfim, Bahia, 2019; 2020; 2022.

UNEB. Laboratório de Estudos e Pesquisas em Educação Matemática. Universidade do Estado da Bahia. Senhor do Bonfim, Bahia. 2022.

USP. Laboratório de Matemática. Universidade de São Paulo. 2019. Disponível em: http://www2.fe.usp.br/~labmat/principal.html. Acesso em: 06 dez. 2019.

UTFPR. Laboratório de Ensino de Matemática. Universidade Tecnológica Federal do Paraná. 2019. Disponível em: https://lemutfprmatematica.wixsite.com/lem-matematica-pt/materiais-manipul-veis-e-jogos. Acesso em: 06 dez. 2019.

VOSGERAU, Dilmeire Sant’Anna Ramos; ROMANOWSKI, Joana Paulin. Estudos de revisão: implicações conceituais e metodológicas. In: Revista Diálogo Educacional, Curitiba, v. 14, n. 41, p. 165-189, jan./abr. 2014. Disponível em: https://periodicos.pucpr.br/index.php/dialogoeducacional/article/download/2317/2233. Acesso em: 13 maio 2022.

ZAMPA, Régis; VIEIRA, C. M. A geometria na Matemática das séries iniciais do ensino fundamental. In: Revista da Educação Matemática da UFOP, v. 1, 2011, X Semana da Matemática e II Semana da Estatística, 2010. Disponível em: https://periodicos.ufop.br/redumat/article/view/1998/1536. Acesso em: 19 out. 2019.

Publicado
2022-07-18
Métricas
  • Visualizações do Artigo 202
  • PDF (PORTUGUÊS) downloads: 147
Como Citar
Brito, M. F. de, & Correia, V. C. P. (2022). Materiais Didáticos Manipuláveis para o Ensino de Geometria: uma Perspectiva para o Sexto Ano do Ensino Fundamental. Revista Baiana De Educação Matemática, 3(01), e202203. https://doi.org/10.47207/rbem.v3i01.14299