O Estágio Curricular Supervisionado em Matemática nos contextos de ensino presencial, remoto e híbrido - Dossiê Temático

Palavras-chave: Estágio Curricular Supervisionado, Matemática, ensino presencial, ensino remoto, Pandemia

Resumo

O Estágio Curricular Supervisionado (ECS) é uma etapa importante e fundamental do processo de formação docente. Trata-se de um momento em que o licenciando volta à prática escolar para estudá-la e compreendê-la, projetando e realizando ações que visam concretizar essa experiência como aprendiz de professor. É, portanto, uma fase rica de aprendizagem e desenvolvimento profissional e de constituição de sua identidade como professor de matemática. Entretanto, nos anos de 2020 e 2021, em decorrência da pandemia provocada pelo coronavírus (Covid-19), estagiários, formadores e coordenadores de estágio da universidade e supervisores da escola básica foram desafiados a reinventar suas práticas formativas. Assim, foi necessário mobilizar recursos tecnológicos e negociar outras possibilidades formativas, sob uma nova organização curricular, de modo que o estágio, ainda que remoto, pudesse ser um espaço-tempo relevante de formação e aprendizagem do futuro professor de matemática. O presente dossiê reúne estudos desenvolvidos em situação de ensino remoto, virtual, semipresencial ou híbrido e contribuições importantes para a compreensão ou proposição de práticas possíveis de estágios. Além disso, nos sugerem a criação de observatórios de estágio, nos quais as práticas, as condições de oferta, o desenvolvimento das intervenções letivas nas escolas, as diferentes formas de pareceria e colaboração entre universidade e escola, entre universidade e secretarias municipais e estaduais de educação e entre formadores da Universidade, estagiários e supervisores da escola possam ser amplamente mapeadas, descritas, analisadas e permanente avaliadas.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Dario Fiorentini, Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP)

Possui graduação em Matemática pela Universidade de Passo Fundo (1977), mestrado em Matemática Aplicada pela Universidade Estadual de Campinas (1980), doutorado em Educação (Metodologia de Ensino) pela Universidade Estadual de Campinas (1994) e Estágios Posdoutorais de curta duração nas Universidades de Lisboa e de Sevilla. Atualmente é pesquisador PQ do CNPq (nível 1D) e professor doutor da Universidade Estadual de Campinas, onde exerce atividades de pesquisa e de docência na graduação e na Pós-Graduação em Educação (mestrado/doutorado). Temas e linhas de pesquisa e de atuação docente: educação matemática, formação e desenvolvimento profissional de professores, saberes docentes e prática didático-pedagógica em matemática. Membro da "Rede Iberoamericana de investigadores sobre Conhecimento Especializado de Professores de Matemática", envolvendo pesquisadores da área de Educação Matemática de 10 países. Foi assessor de projetos de pesquisa e programas de formação docente no exterior (Guatemala e Portugal). Foi Professor Visitante na Universidade de Córdoba (Argentina) e na Universidade de Lisboa (Portugal). Desde 1996 é assessor científico da FAPESP. No triênio de 2007-2009 e no quadriênio de 2013-2016, foi membro do Comitê de Avaliação de Programas de Pós-Graduação da CAPES - Área de Educação. Foi coordenador do Programa de Pós-Graduação em Educação da Faculdade de Educação da Unicamp (junho/2010 - julho/2014) e Coordenador Geral de Pós-Graduação da FE/UNICAMP (2011-2014). Desde março de 2015 é Editor Científico da Revista Zetetiké. Recentemente, de julho/2017 a junho/2020, foi membro do Comitê de Assessoramento da Área de Educação (CA-Ed) do CNPq.

Regina da Silva Pina Neves, Universidade de Brasília (UnB)

Possui Licenciatura em Matemática (1995) e Especialização em Matemática (1998) pela Universidade Federal de Goiás, Mestrado em Educação (2002) e Doutorado em Psicologia (2008) pela Universidade de Brasília. Tem experiência profissional: 1) na Educação Básica como docente de matemática e coordenadora de área em instituições de ensino públicas e particulares; 2) no Ensino Superior como docente nos Cursos de Licenciatura em Matemática e Pedagogia e Coordenadora do Curso de Licenciatura em Matemática; 3) na pós-graduação como docente dos cursos de Especialização em Educação Matemática e Psicopedagogia;coordenadora do Curso de Especialização em Educação Matemática; Docente e orientadora do Mestrado Profissional em Matemática em Rede (PROFMAT); 4) na Educação à Distância como tutora, formadora e autora de material didático para a formação continuada de professores que ensinam matemática (Ensino Fundamental Anos Iniciais e Finais; Ensino Médio) e alfabetizadores de Jovens e Adultos; Atuou como primeira secretária da Sociedade Brasileira de Educação Matemática (gestão 2010-2013); Atuou como Diretora da Sociedade Brasileira de Educação Matemática, Regional Distrito Federal (Gestão 2014-2017); Desenvolve consultorias desde 2002 para o Ministério da Educação (MEC), Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) e Secretarias Estaduais de Educação nas áreas de tecnologia educacional, formação de professores (presencial, semipresencial e à distância) e avaliação em matemática; Atualmente é professora adjunta do Departamento de Matemática da Universidade de Brasília(UnB); Docente do Programa de Pós-Graduação do Instituto de Exatas, Mestrado Profissional em Matemática em Rede (PROFMat/IE/UnB); Colaboradora do Programa de Pós-graduação em Educação da Faculdade de Educação (UnB); Membro dos seguintes Grupos de Pesquisa: Grupo de Investigação em Ensino de Matemática da UnB (GIEM); Grupo de Pesquisa Formação Matemática para o Ensino (ForMatE/UFABC) e Grupo de Pesquisas Interdisciplinares sobre Tecnologias e Educação (ÁBACO/FE/UnB)

Maria Dalvirene Braga, Universidade de Brasília (UnB)

Possui Licenciatura em Ciências (1987) e em Matemática (1990) pela Universidade Católica de Brasília, pós-graduação em Educação Matemática pela Faculdade Jesus Maria José (2009) e mestrado em Educação pela Universidade de Brasília (2014). É pesquisadora da Universidade de Brasília e professora aposentada da Secretaria de Estado de Educação do Distrito Federal. Atualmente é professora voluntária do Departamento de Matemática da Universidade de Brasília, objetivando participar na coordenação pedagógica das Especializações em Metodologias de Ensino em Matemática ? Anos Iniciais e Ensino Básico, auxiliar na criação da revista científica em ensino de matemática com professores da área e com os grupos de pesquisa GIEM e PI, dar continuidade à realização de projetos de pesquisa das linhas do grupo GIEM, aprovados pelo colegiado do MAT, participar de atividades na área de ensino, extensão e orientação de alunos da graduação. Tem experiência na área de Educação, com ênfase em Educação, atuando principalmente nos seguintes temas: educação matemática, matemática ensino médio, educação, matemática e a língua materna, Resolução de problemas, currículo de educação básica e formação de professores. Integra o Grupo de Investigação em Ensino de Matemática da Universidade de Brasília - GIEM/CNPq/UnB, no qual coordena a linha de pesquisa: Ensino e Aprendizagem de matemática no Ensino Médio. É Consultora Externa do Fundo das Nações Unidas para a Infância - Unicef.

Américo Junior Nunes da Silva, Universidade do Estado da Bahia, UNEB, Senhor do Bonfim/Juazeiro/BA, Brasil

Professor do Departamento de Educação da Universidade do Estado da Bahia (Uneb - Campus VII) e docente permanente do Programa de Pós-Graduação em Educação, Cultura e Territórios Semiáridos ? PPGESA (Uneb - Campus III). Doutor em Educação pela Universidade Federal de São Carlos (UFSCar), Mestre em Educação pela Universidade de Brasília (UnB), Especialista em Psicopedagogia Institucional e Clínica pela Faculdade Regional de Filosofia, Ciências e Letras de Candeias (IESCFAC), Especialista em Educação Matemática e Licenciado em Matemática pelo Centro de Ensino Superior do Vale do São Francisco (CESVASF). Foi professor e diretor escolar na Educação Básica. Coordenou o curso de Licenciatura em Matemática e o Programa Institucional de Bolsas de Iniciação à Docência (Pibid) no Campus IX da Uneb. Foi coordenador adjunto, no estado da Bahia, dos programas Pró-Letramento e PNAIC (Pacto Nacional pela Alfabetização na Idade Certa). Participou, como formador, do PNAIC/UFSCar, ocorrido no Estado de São Paulo. Pesquisa na área de formação de professores que ensinam Matemática, Ludicidade e Narrativas. Integra o Grupo de Estudos e Pesquisas em Educação Matemática (CNPq/UFSCar).

André Ricardo Lucas Vieira , Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Sertão Pernambucano (IF Sertão-PE)

Doutorando em Educação pela Universidade Federal do Sergipe - UFS/PPGED. Mestre em Educação de Jovens e Adultos pela Universidade do Estado da Bahia - UNEB/MPEJA (2018), com Especialização em Tópicos Especiais de Matemática (2020), Ensino de Matemática (2018), Educação de Jovens e Adultos (2016), Matemática Financeira e Estatística (2015) e Gestão Escolar (2008). Licenciado em Pedagogia pela Faculdade de Ciência, Tecnologia e Educação (2021) e Licenciado em Matemática pela Universidade Nove de Julho (2000). Atualmente é professor EBTT efetivo do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Sertão Pernambucano - IFSertãoPE. Membro do Grupo de Estudos e Pesquisas em Formação de Professores e Tecnologias da Informação e Comunicação - FOPTIC (UFS/CNPq) e do Núcleo de Estudos e Pesquisas sobre Pedagogia Universitária - NEPPU (UEFS/CNPq). É editor assistente da Revista Baiana de Educação Matemática - RBEM.

Referências

ANDRADE, S. V. R.; BEZERRA, R. C.; CAETANO, R. S. Estágio Curricular Supervisionado na Pandemia da Covid-19: (Re) pensando a formação inicial do professor de Matemática. In: Revista Baiana de Educação Matemática, v. 02, n. 01, p. 01/20, e202122, jan./dez., 2021. DOI: 10.47207/rbem.v2i01.12397.

ARAUJO, A. S.; SOUZA, P. N.; PORTO NASCIMENTO, A. M. Oficinas de Matemática no Projeto Social Cata-Vento: uma prática em Educação Não Formal. In: Revista Baiana de Educação Matemática, v. 02, n. 01 p. 01-20, e202128, jan./dez., 2021. DOI: 10.47207/rbem.v2i01.12086.

ARAÚJO, H. M. C.; MARIN, D.; SOUZA JUNIOR, A. J. Estágio Supervisionado na formação de professores de Matemática, na modalidade a distância: reflexos da pandemia. In: Revista Baiana de Educação Matemática, v. 02, n. 01, p. 01-25, e202132, jan./dez., 2021.

ARAÚJO, M. L. H. S.; GRILO, J. S. P. Reconfigurando o Estágio Curricular Obrigatório em Matemática para o Contexto de Ensino Remoto Emergencial. In: Revista Baiana de Educação Matemática, v. 02, n. 01, p. 01-25, e202111, jan./dez., 2021. DOI: 10.47207/rbem.v2i01.12146.

BRAGA, M. D.; PINA NEVES, R. S.; MENDONÇA, M. P. N.; OLIVEIRA, C. F. B. O Estágio Curricular Supervisionado e o Ensino Remoto: percepções de futuros professores de matemática. In: Revista Baiana de Educação Matemática, v. 02, n. 01, p. 01-25, e202130, jan./dez., 2021. DOI: 10.47207/rbem.v2i01.12765.

BURIGATO, S. M. M. S.; SANTOS, C. M.. Condições e restrições do estágio supervisionado no ensino remoto, no curso de Matemática - Licenciatura Da UFMS. In: Revista Baiana de Educação Matemática, v. 02, n. 01, p. 01-24, e202124, jan./dez., 2021. DOI: 10.47207/rbem.v2i01.12389.

CHAGAS, I. B.; FERREIRA, A. R. C. Vivências no ensino de Álgebra no 7° ano em contexto remoto a partir de uma experiência no Estágio Supervisionado. In: Revista Baiana de Educação Matemática, v. 02, n. 01, p. 01-26, e202114, jan./dez., 2021. DOI: 10.47207/rbem.v2i01.12311.

FELCHER, C. D. O.; FERREIRA, A. L. A. O estágio curricular supervisionado na compreensão de licenciados : Perspectivas, Desafios e Aprendizagens. In: Revista Baiana de Educação Matemática, v.02, n.01, p. 01-20, e202112, jan./dez., 2021. DOI: 10.47207/rbem.v2i01.12392.

JULIO, R. S.; LIMA, D. C. Produções de conhecimento a partir do estágio de forma remota no Ensino Médio em Minas Gerais. In: Revista Baiana de Educação Matemática, v. 02, n. 01, p. 01-20, e202120, jan./dez., 2021., DOI: 10.47207/rbem.v2i01.11996.

LIMA, A. C. S.; BARBOSA, P. L. Estágio Supervisionado como espaço de aprendizagem na licenciatura em Matemática. In: Revista Baiana de Educação Matemática, v. 02, n. 01, p. 01/19, e202123, jan./dez., 2021., DOI: 10.47207/rbem.v2i01.12017.

LIMA, F. J.; SILVA, R. Para além das aparências: desafios e percepções diante da oferta do Estágio Supervisionado na Licenciatura em Matemática do IFCE campus Cedro no contexto do ensino remoto. In: Revista Baiana de Educação Matemática, v. 02, n. 01, p. 01-20, e202109, jan./dez., 2021. DOI: 10.47207/rbem.v2i01.12370.

MARTINS, P. B. M.; NASCIMENTO, J. C. P.; CARVALHO, J. G. Conhecimentos e aprendizagens produzidas e mobilizadas por futuros professores em uma disciplina de Estágio Possibilidades no Contexto Pandêmico. In: Revista Baiana de Educação Matemática, v. 02, n. 01 p. 01-24, e202127, jan./dez., 2021. DOI: 10.47207/rbem.v2i01.12132.

MENDUNI-BORTOLOTI, R. D’ A.; OLIVEIRA, K. V. G. A Resolução de Problemas enquanto metodologia de ensino no Estágio Remoto Emergencial. In: Revista Baiana de Educação Matemática, v. 02, n. 01, p. 01-23, e202133, jan./dez., 2021. DOI: 10.47207/rbem.v2i01.12159.

MIOLA, A. F. S.; JORGE, N. M.; PEREIRA, P. S. Estágio Supervisionado em Matemática e a Espiral Formativa: uma experiência vivenciada em aulas presenciais e remotas. In: Revista Baiana de Educação Matemática, v. 02, n. 01, p. 01-19, e202125, jan./dez., 2021. DOI: 10.47207/rbem.v2i01.12400.

PINA NEVES, R. S.; BRAGA, M. D.; FIORENTINI, D. Estágio Curricular Supervisionado em Matemática em Processo de Lesson Study on-line: adaptações, desafios e inovações. In: Revista Baiana de Educação Matemática, v. 02, n. 01, p. 01-31, e202135, jan./dez., 2021. DOI: 10.47207/rbem.v2i01.13139.

PIRES, M. A. L. M.; MENDES, I. A. Estágio Supervisionado na Formação Inicial de Professores de Matemática: limites e possibilidades. In: Revista Baiana de Educação Matemática, v. 02, n. 01, p. 01-22, e202113, jan./dez., 2021. DOI: 10.47207/rbem.v2i01.12166.

PROENÇA, M. C.; MENDES, L. O. R.; OLIVEIRA, A. B. Estágio Curricular Supervisionado no Contexto do Ensino Remoto: análise da visão de futuros professores de Matemática. In: Revista Baiana de Educação Matemática, v. 02, n.1, p. 01-21, e202108, jan./dez., 2021. DOI: 10.47207/rbem.v2i01.11965.

SANTOS, M. R. DOS; DEODATO, A. A. Estágio Remoto de Matemática: o que se mostra além da tela plana? . Revista Baiana de Educação Matemática, v. 2, n. 01, p. e202129, 7 dez. 2021.

SANTOS, J.; MOREIRA, J.; DA SILVA, J. N. D. Uma Experiência de Estágio Supervisionado no Ensino Remoto: Um trabalho com a cesta básica. Revista Baiana de Educação Matemática, v. 2, n. 01, p. e202115, 7 dez. 2021.

SANTOS, I. S. G.; SILVA, J. M. B.; CEDRO, W. L. Aprendendo a ensinar Matemática no Ensino Remoto. In: Revista Baiana de Educação Matemática, v. 02, p. 01-20, e202119, jan./dez., 2021. DOI: 10.47207/rbem.v2i01.12157.

SILVA, F. M.; BORELLI, S. S.. O Estágio Supervisionado na Formação Inicial do Professor: A experiência em uma escola municipal de São Paulo e os seus desafios em Tempos Pandêmicos. In: Revista Baiana de Educação Matemática, v. 02, p. 01-19, e202117, jan./dez., 2021. DOI: 10.47207/rbem.v2i01.12320.

SOUZA, J. C. S. DE; SOARES, W. M. Estágio Supervisionado na formação inicial do docente de matemática no contexto do ensino remoto: reflexões sobre a experiência do Instituto Federal de Brasília - Campus Estrutural. Revista Baiana de Educação Matemática, v. 2, n. 01, p. e202134, 7 dez. 2021.

TAVEIRA, F. A. L.; SILVA, S. R. V. O Estágio Digital Supervisionado em um curso de Licenciatura em Matemática no interior do Estado de São Paulo: uma narrativa problematizada. In: Revista Baiana de Educação Matemática, v. 02, n. 01, p. 01-17, e202131, jan./dez., 2021. DOI: 10.47207/rbem.v2i01.12385.

VIANA, D. S. B.; MENDUNI-BORTOLOTI, R. D’A. Estágio Supervisionado contribuindo com o processo formativo de uma mestranda em estágio de docência na pandemia. In: Revista Baiana de Educação Matemática, v. 02, p. 01-22, e202118, jan./dez., 2021. DOI: 10.47207/rbem.v2i01.12165.

ZAMPIERI, M. T.; SOUSA, M. C.; GAMA, R. P. O estágio supervisionado compartilhado de matemática no contexto pandêmico: ações do movimento de uma política institucionalizada. In: Revista Baiana de Educação Matemática, v. 02, n. 01, p. 01-25, e202126, jan./dez., 2021. DOI: 10.47207/rbem.v2i01.12225.

ZANON, Thiarla Xavier Dal-Cin. Entre Lives, Textos e Contextos: o Estágio Supervisionado na EJA em Tempos de Ensino Remoto. In: Revista Baiana de Educação Matemática, v. 03, n. 01, p. 01-28, e202110, jan./dez., 2021. DOI: 10.47207/rbem.v2i01.12130.

Publicado
2021-12-07
Métricas
  • Visualizações do Artigo 799
  • PDF (PORTUGUÊS) downloads: 252
Como Citar
Fiorentini, D., Pina Neves, R. da S., Braga, M. D., Silva, A. J. N. da, & Vieira , A. R. L. (2021). O Estágio Curricular Supervisionado em Matemática nos contextos de ensino presencial, remoto e híbrido - Dossiê Temático. Revista Baiana De Educação Matemática, 2(01), e202100. https://doi.org/10.47207/rbem.v2i01.13318
Seção
Editorial Dossiê - O Estágio Curricular Supervisionado em Matemática