Vivências no ensino de Álgebra no 7° ano em contexto remoto a partir de uma experiência no Estágio Supervisionado

Palavras-chave: Ensino Remoto. Estágio Curricular Supervisionado. Ensino de Álgebra.

Resumo

Este artigo é um produto das discussões e práticas vivenciadas na disciplina de Estágio Supervisionado do curso de Licenciatura em Matemática da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG) por meio de Ensino Remoto Emergencial diante da Pandemia de Covid-19. Destacamos os estudos e as discussões realizadas entre a estagiária e sua professora supervisora, durante as aulas de Matemática, especialmente sobre o ensino de Álgebra com foco na introdução ao estudo de equações. A partir de atividades práticas da sala de aula, busca-se refletir sobre duas perspectivas: uma delas é a análise das aulas de equação no 7° ano a partir de estudos sobre pensamento algébrico na Educação Matemática em contexto de Ensino Remoto Emergencial; a outra é o desenvolvimento desse estágio supervisionado e suas contribuições para formação do futuro professor. Utilizamos a transcrição das aulas síncronas realizadas, além das tarefas realizadas durante o trabalho assíncrono. Como referencial analítico, optou-se por alguns estudos da área de Educação Matemática, em especial, do ensino de Álgebra, bem como acerca de experiências de ensino, em contexto remoto. Concluímos que as práticas realizadas no estágio supervisionado, ainda que de maneira remota, contribuíram para vivência docente da estagiária e fortaleceram sua capacidade de mobilizar referenciais teóricos para responder as demandas que surgem em uma sala de aula de Matemática. As tarefas desenvolvidas com os estudantes do 7° ano nas aulas remotas sinalizaram a persistência de dificuldades no estudo de Álgebra e vivências importantes na formação do futuro professor.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Isadora Barbosa das Chagas, Universidade Federal de Minas Gerais, Belo Horizonte, Minas Gerais.

Estudante de graduação de Licenciatura em Matem´ática da UFMG.

Ana Rafaela Correia Ferreira, Universidade Federal de Minas Gerais, Belo Horizonte, Minas Gerais.

 Doutora em Educação pela Faculdade de Educação da UFMG, na linha de pesquisa em Educação Matemática.

Referências

BRASIL. Ministério da Educação. Base Nacional Comum Curricular (BNCC). Brasília: MEC, 2018. Disponível em: http://basenacionalcomum.mec.gov.br/. Acesso em: 10 mar. 2021.

BRASIL, Ministério da Educação. Portaria Nº 544, de 16 de junho de 2020. Diário Oficial da União, publicado em 17 de junho de 2020, ed. 114, seção 1, p. 62. Disponível em: http://www.in.gov.br/en/web/dou/-/portaria-n-544-de-16-de-junho-de-2020-261924872. Acesso em: 10 jun. 2021.

FIORENTINI, D.; MIORIM, M.; MIGUEL, A. Contribuição para um repensar... a Educação Algébrica elementar. Pro-Posições, Campinas, v. 4, n.1 (10), p. 78-91, mar. 1993. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/proposic/article/view/8644384. Acesso em: 10 mar. 2021.

FREITAS, REBEKA SABRYNA et al.. Pesquisa sobre o ensino remoto da disciplina de matemática no contexto da pandemia da covid-19. In: CONGRESSO NACIONAL DE ENSINO E PESQUISA EM CIÊNCIAS, 2020. Anais do V CONAPESC... Campina Grande: Realize Editora, 2020. Disponível em: https://editorarealize.com.br/artigo/visualizar/73003. Acesso em: 7 jun. 2021.

GOMES, SEBASTIÃO BRAZ; COSTA, ROSELI TERRA OLIVEIRA. Engajamento dos alunos das escolas públicas em tempo de pandemia do coronavírus. In: INTEGRAEAD 2020, n. 1, 2020, Campo Grande. Anais do IntegraEAD. Campo Grande: Editora UFMS, 2020.

Disponível em: https://trilhasdahistoria.ufms.br/index.php/IntegraEaD/article/view/11788. Acesso em: 7 jun. 2021.

PONTE, J. P.; BRANCO, N.; MATOS, A. Álgebra no ensino básico. Lisboa: Direcção-Geral de Inovação e de Desenvolvimento Curricular (DGIDC) do Ministério da Educação de Portugal, 2009. Disponível em: http://hdl.handle.net/10451/7105. Acesso em: 10 mar. 2021.

SANTO, A. O. E. SILVA, F. H. S. A Contextualização: uma questão de contexto. In: VIII ENCONTRO NACIONAL DE EDUCAÇÃO MATEMÁTICA (ENEM) 2004, Recife. Anais do VIII Encontro Nacional de Educação Matemática. Recife: Ed. Da Universidade Federal de Alagoas, 2004. Disponível em: http://www.sbembrasil.org.br/files/viii/pdf/07/CC08065128220.pdf. Acesso em: 2 mar. 2021.

SBEM. A Formação do Professor de Matemática no Curso de Licenciatura: Reflexões Produzidas pela Comissão Partidária SBM/SBEM. Boletim SBEM, Brasília, n. 21, p. 2-42, fev. 2013. Disponível em: http://www.sbembrasil.org.br/files/Boletim21.pdf. Acesso em: 1 mar. 2021.

SUNDE, R. M.; JÚLIO, Ó. A.; NHAGUAGA, M. A. F. (2020). O ensino remoto em tempos da Pandemia da COVID-19: Desafios e Perspectivas. In: Epistemologia e Práxis Educativa-EPEduc, v. 3, n. 3.

USISKIN, Z. (1995). Concepções sobre a álgebra da escola média e utilizações das variáveis. As idéias da álgebra. Organizadores A. F. Coxford e A. P. Shulte; traduzido por Hygino H. Domingues. São Paulo: ed. Atual.

TINOCO, L.A.A. et al. Álgebra é mais do que algebrismo. In: ENCONTRO NACIONAL DE EDUCAÇÃO MATEMÁTICA, 11., 2013, Curitiba. Anais...Curitiba, 2013. Disponível em: http://sbem.iuri0094.hospedagemdesites.ws/anais/XIENEM/pdf/1429_422_ID.pdf. Acesso em: 7 jun. 2021.

VELOSO, D. S. O desenvolvimento do pensamento e da linguagem algébricos no ensino fundamental: análise de tarefas desenvolvidas em uma classe do 6º ano. 2012. Dissertação (Mestrado Profissional em Educação Matemática) – Universidade Federal de Ouro Preto, Ouro Preto, 2012. Disponível em: http://www.repositorio.ufop.br/jspui/handle/123456789/3221. Acesso em: 10 mar. 2021.

Publicado
2021-12-07
Métricas
  • Visualizações do Artigo 159
  • PDF (PORTUGUÊS) downloads: 85
Como Citar
das Chagas, I. B., & Ferreira, A. R. C. (2021). Vivências no ensino de Álgebra no 7° ano em contexto remoto a partir de uma experiência no Estágio Supervisionado. Revista Baiana De Educação Matemática, 2(01), e202114. https://doi.org/10.47207/rbem.v2i01.12311
Seção
Dossiê Temático - O Estágio Curricular Supervisionado em Matemática