Poesia Falada, Corpo e Ritmo em Tjawangwa Dema

  • Antonia Costa de Thuin

Resumo

No presente ensaio, apesento a poeta Tjawangwa Dema, de Botsuana, com uma poesia traduzida por mim. Tjawangwa Dema é partícipe da cena dos festivais no continente africano, e em suas poesias faz referências a importantes personagens e eventos do pan-africanismo, da luta por independência dos países africanos e do movimento antirracista. Também incorpora, nos assuntos e sobretudo no ritmo de sua poesia, questões relevantes na poesia setsuana, relacionadas à fruição estética da poesia falada e à efemeridade da performance. O ritmo é reforçado pela presença do corpo e da performance em sua poesia, o que remete à necessidade de participação em festivais para que a poesia exista em sua completude.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2021-01-21
Métricas
  • Visualizações do Artigo 56
  • PDF downloads: 46