Estilhaços do eu: A busca por uma identidade monolítica no romance vasto mar de sargaços

Palavras-chave: identidade, Caribe, Multiculturalismo, Caribbeanness

Resumo

O presente artigo tem como objetivo abordar os mecanismos de (des)construção de identidade da personagem Antoinette Cosway do romance Vasto Mar de Sargaços. A construção de identidade de Antoinette passa pelo processo de assimilação da cultura inglesa e exposição à cultura negra caribenha, fazendo dela um receptáculo de duas culturas distintas. A busca pela identidade começa no tenro período de infância em que Antoinette se depara com episódios de preconceito social e se estende até a vida adulta, quando se casa com seu marido, um colonizador inglês. O choque cultural que acontece após o encontro dois desencadeia em Antoinette uma crise de identidade e a busca por uma identidade monolítica e bem definida. A partir dos conceitos de identidade cunhados por Stuart Hall (2006), Thomaz Tadeu da Silva (2012) e Édouard Glissant (2006), analisaremos criticamente o romance buscando expor a trajetória de Antoinette em busca na unicidade identitária.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Karoline dos Santos Silva, Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ)
Karoline dos Santos Silva é mestranda do Programa de Ciência da Literatura da Universidade Federal do Rio de Janeiro.

Referências

ASHCROFT, B., GRIFFITHS, G., TIFFIN, H., The Empire Writes Back: Theory and Practice in Post-Colonial Literatures. 2nd ed. London: Routledge, 2002

BERNABÉ, Jean; CHAMOISEAU, Patrick; CONFIANT, Raphaël. Elogio da crioulidade. 1990. Tradução Magdala França Vianna.

CHANADY, Amaryll. Latin American identity and construction of difference. London: University of Minnesota press. 1994.

FANON, Frantz. Pele negra máscaras brancas. Salvador: EDUFBA, 2008

FIGUEIREDO, Eurídice. A construção de identidades pós-coloniais na literatura

antilhana. Niterói. EdUFF. 1998.

FIGUEIREDO, Eurídice. Conceitos de Literatura e Cultura. 2 ed. Niterói: EdUFF; Juiz de Fora: EdUFJF, 2012.

GLISSANT, Edouard. Introdução a uma Poética da diversidade. Juiz de Fora: Editora UFJF, 2005.

GLISSANT, Edouard. Caribbean discourse. Trad. J. Michael Dash. Charlottesville: University of Virginia Press, 1989.

GOLDBERG, David Theo. Multiculturalism: a Critical Reader. Oxford: Blackwell, 1994.

HALL, Stuart. A identidade cultural na pós-modernidade. 11 ed. Rio de Janeiro, 2006.

OUARDI, Sakina El. The impossibility of creating identity in Jean Rhys’ Wide Sargasso Sea. Universidad de La Roja, Servicio de Publicaciones, 2013.

RAMOS DE FREITAS, Viviane. Cartografias do exílio: errância e espacialidade na ficção da escritora caribenha Jean Rhys. Tese (Doutorado em Letras). Bahia. p. 280. 2017.

RHYS, Jean. Vasto Mar de Sargaços. Rio de Janeiro: Rocco, 2012.

SILVA, Tomaz Tadeu da. Identidade e diferença: a perspectiva dos estudos culturais. 11ed. Petrópolis, RJ: Vozes 2012.

TAWFIQ Yousef; REEM Abu-Samra. Identity Crisis in Jean Rhys’ Wide Sargasso Sea Revisited. Journal of Literature and Art Studies. 2017.

TAYLOR, Charles. The politics of recognition. In: TAYLOR, Charles. Multiculturalism: a Critical Reader. Oxford: Blackwell, 1994. p.75-106.

Publicado
2020-08-04
Métricas
  • Visualizações do Artigo 13
  • PDF downloads: 11