Integração pedagógica da educação camponesa na América Latina:

Concepções, experiências e sujeitos no enfrentamento do ontocídio e do epistemicido

Palavras-chave: Integração Pedagógica, Educação Camponesa, Ontocídio, Epistemicídio, Campesinato

Resumo

O presente escrito tem por objetivo tecer uma reflexão acerca do papel cultural e político que tem desempenhado a educação camponesa para a problematização do ontocídio e do epistemicídio, a partir de concepções educativas, experiências pedagógicas e sujeitos histórico-políticos que primam por reestabelecer os vínculos onto-epistêmicos com os territórios no campo da luta agrária. Para tanto, destacarei as experiências educativo-pedagógicas, seus princípios filosóficos e pedagógicos e sujeitos, erigidas pelas organizações que compõem a Coordinadora Latinoamericana de Organizaciones del Campo (CLOC), organização membro da Via Campesina Internacional. Um argumento central é que estas experiências revelam um processo de integração pedagógica da educação camponesa nos sentidos atribuídos por Paulo Freire (2018), ao tempo que buscam reestabelecer a conexão com um paradigma ontológico e epistêmico na defensa do território.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Lia Pinheiro Barbosa, Universidade Estadual do Ceará (UECE)

Doutora em Estudos Latino-Americanos pela UNAM. Professora Adjunta na Universidade Estadual do Ceará, no Programa de Pós-Graduação em Sociologia (PPGS), no Mestrado Acadêmico Intercampi em Educação e Ensino (MAIE) e na Faculdade de Educação de Crateús (FAEC). Bolsista PQ2/CNPq. Membro da Rede PECC-MS, Pesquisadora da Rede APPeAL e do Conselho Latino-Americano de Ciências Sociais (CLACSO). Líder do Grupo de Pesquisa Pensamento Social e Epistemologias do Conhecimento na América Latina e Caribe.

Referências

ARAÚJO FREIRE, Ana Maria (Org.). Pedagogia do Compromisso: América Latina e Educação Popular. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 2018.

ARROYO, Miguel González; CALDART, Roseli Salete; MOLINA, Mônica Cstagna. Por uma Educação do Campo. Petrópolis: Vozes, 2004

BAPTISTA, Francisca Maria Carneiro. Educação Rural: das experiências à política pública. Brasília: NEAD, 2003.

BARBOSA, Lia Pinheiro. A práxis educativo-política dos movimentos camponeses e indígenas latino-americanos e a organização da cultura. Conhecer: debate entre o público e o privado, v.12, n. 28, p. 11–30, 2022.

BARBOSA, Lia Pinheiro. Da erradicação do analfabetismo nos territórios à territorialização da agroecologia: o que nos ensina a educação socialista cubana? Revista Germinal: Marxismo e Educação em debate, v. 13, n. 3, p. 125-143, 2021.

BARBOSA, Lia Pinheiro. Paradigma Epistêmico do Campo e a construção do conhecimento na perspectiva dos movimentos indígenas e camponeses na América Latina. In: SANTOS, A. R.; COELHO, L. A.; OLIVEIRA, J. M. S. (Orgs.). Educação e movimentos sociais. Análises e desafios. Jundiaí: Paco Editorial, 2019, p. 279-299.

BARBOSA, Lia Pinheiro. Educación, conocimiento y resistencia en América Latina: por una teoría desde los movimientos sociales. De Raíz Diversa, v. 3, n. 6, p. 45-79, 2016.

BARBOSA, Lia Pinheiro. Educação do Campo, movimentos sociais e a luta pela democratização da Educação Superior: os desafios da universidade pública no Brasil. In: ACOSTA SILVA, A. et. al. Los desafíos de la universidad pública en América Latina y el Caribe. Buenos Aires: CLACSO, 2015a, p. 147-212.

BARBOSA, Lia Pinheiro. Educación, resistencia y movimientos sociales: la praxis educativo-política de los Sin Tierra y los Zapatistas. México: LIBRUNAM, 2015b.

BARBOSA, Lia Pinheiro. As dimensões epistémico-políticas da Educação do Campo em perspectiva latino-americana. Revista Reflexão e Ação, v.22, n.2, p.143-169, jul./dez. 2014.

BARBOSA, Lia Pinheiro. Por la democratización de la Educación Superior en Brasil: el PRONERA en el marco de la lucha de los movimientos sociales campesinos. Revista Universidades, v. 2, n. 53, p. 20-31, abril-junio, 2013.

BARBOSA, Lia Pinheiro; ROSSET, Peter Michael. Educação do campo e pedagogia camponesa agroecológica na América Latina: aportes da La Via Campesina e da CLOC. Educação & Sociedade, v. 38, n. 140, p. 705-724, 2017.

BARBOSA, Lia Pinheiro; GÓMEZ, Marcela Sollano. La Educación Autónoma Zapatista en la formación de los sujetos de la educación: otras epistemes, otros horizontes. Intersticios de la Política y de la Cultura. Intervenciones latinoamericanas, v. 3, n. 6, p. 67-89, 2014.

BONFIL BATALLA, Guillermo. México profundo: una civilización negada. México: Grijalbo, 1987.

CALDART, Roseli Salete. Sobre Educação do Campo. In: SANTOS, C. A. (Org.). Por uma Educação do Campo: campo, políticas públicas, educação. Brasília: INCRA/MDA, 2008. P. 67-86.

CALDART, Roseli Salete. Pedagogia do Movimento. São Paulo: Expressão Popular, 2004.

CÉSAIRE, Aimé. Discurso sobre o colonialismo. Lisboa: Livraria Sá da Costa Editora, 1978.

CHIRIX, Emma. Cuerpos, poderes y políticas: mujeres mayas en un internado católico. Guatemala City: Ediciones Maya’ Na’oj, 2013.

DUSSEL, Enrique. Europa, modernidad y eurocentrismo. In: LANDER, E. (Org.). La colonialidad del saber: eurocentrismo y ciencias sociales. Buenos Aires: Clacso, 2000, p. 41-53.

FANON, Frantz. Pele negra, máscaras brancas. Salvador: EDUFBA, 2008.

FERNANDES, Ivanete Ferreira; BARBOSA, Lia Pinheiro; DAMASCENO, Cosma dos Santos; ROSSET, Peter Michael. Inventário de Práticas Agroecológicas na Metodologia “de Camponês/a a Camponês/a no Ceará: um instrumento para descolonizar o território e (re)valorizar o conhecimento camponês. Desenvolvimento e Meio Ambiente, v. 58, p. 551-578, jul./dez. 2021.

FLORES MÉNDEZ, Yassenia. Escuelas Normales Rurales en México: movimiento estudiantil y guerrilla. Iztapalapa - Revista de Ciencias Sociales y Humanidades, núm. 87, año 40, julio-diciembre de 2019, p. 205-226.

FREIRE, Paulo. Educação como prática da liberdade. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 2018.

FREIRE, Paulo. Pedagogia da Esperança. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1992.

FREIRE, Paulo. Pedagogia do Oprimido. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1987.

FREIRE, Paulo. Comunicação ou Extensão? Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1985.

GÓMEZ, Marcela; PUIGGRÓS, Adriana. La Educación Popular en América Latina. Tomo 2. México: Secretaría de Educación Pública / Ediciones El Caballito, 1986.

GONZÁLEZ CASANOVA, Pablo. Sociología de la Explotación. México: Siglo XXI, 1969.

GÓNZÁLEZ TERREROS, María Isabel. Educación en movimientos indígenas: historias, conflictos y propuestas. México: LIBRUNAM, 2015.

GÓNZÁLEZ TERREROS, María Isabel. La Educación Propia: entre legados católicos y reivindicaciones étnicas. Pedagogías y Saberes, n. 36, p. 33-43, 2012.

GÓNZÁLEZ TERREROS, María Isabel. Movimiento indígena y Educación Intercultural en Ecuador. México: UNAM, 2011.

GRAMSCI, Antonio. La alternativa pedagógica. Caracas: Editorial Laboratorio Educativo / PROA, 2011.

GRAMSCI, Antonio. Os intelectuais e a organização da cultura. São Paulo: Círculo do Livro, 1982.

JOBET, Julio Cesar. El Partido Socialista de Chile. Santiago: Prensa Latinoamericana, 1971.

JARA, Oscar. La Educación Popular latinoamericana. Historias y claves éticas, políticas y pedagógicas. Argentina: El Colectivo, 2019.

KOLLING, Edgar Jorge; CERIOLI, Paulo Ricardo; CALDART, Roseli Salete. Educação do Campo: identidade e políticas públicas. Brasília: Fundação Universidade de Brasília, 2004.

KOLLING, Edgar Jorge; NERY, Ir.; MOLINA, Mônica Castagna. Por uma Educação do Campo. Brasília: Fundação Universidade de Brasília, 1999.

LANDER, Edgardo. Ciencias sociales: saberes coloniales y eurocéntricos. In: LANDER, E. (Org.). La colonialidad del saber: eurocentrismo y ciencias sociales. Buenos Aires: Clacso, 2000, 2000, p. 11- 40.

LVC. Agroecología Camponesa para la soberanía alimentaria y la Madre Tierra. Experiencias de la Vía Campesina. Cuadernos de la Vía Campesina, Harare, n. 7, abr. 2015.

LUGONES, María. Colonialidade e gênero. In: HOLLANDA, H. B. (Org.). Pensamento feminista hoje: perspectivas decoloniais. Rio de Janeiro: Bazar do Tempo, 2020, p. 52-83.

MARIÁTEGUI, José Carlos. Siete ensayos de interpretación de la realidad peruana. México: Era, 2012.

MCCUNE, Nils. Los mediadores pedagógicos y la territorialización de la agroecología. Práxis Educacional, v. 3, n. 26, p. 252-280, 2017.

MINISTERIO DE LA EDUCACIÓN. La Educación en cuatro años de Revolución. Nicaragua: Ministerio de la Educación, 1983.

OLIVEIRA, Franciane da Silva Santos; BARBOSA, Lia Pinheiro. Epistemologias marginalizadas: a questão racial no debate sociológico latino-americano. Revista Afro-Ásia, n. 62, p. 338-390, 2020.

PERONI, Vera Maria Vidal. A Campanha de Alfabetização em Cuba. Porto Alegre: Editora da UFRGS, 2006.

QUIJANO, Aníbal. Colonialidad del poder, eurocentrismo y América Latina In: LANDER, E. (Org.). La colonialidad del saber: eurocentrismo y ciencias sociales. Buenos Aires: Clacso, 2000, 2000, p. 201-246.

Ribeiro, Dionara; VARGAS, Maria Cristina; SILVA, Nívea Regina da (Orgs.) Agroecologia na educação básica: questões propositivas de conteúdo e metodologia. São Paulo: Outras Expressões, 2017.

RIVERA CUSICANQUI, Silvia. La noción de “derecho” o las paradojas de la modernidade postcolonial: indígenas y mujeres en Bolivia. Aportes Andinos, n. 11, p. 01-15, 2004.

RODRÍGUEZ, Simón. Inventamos o erramos. Caracas: Monte Ávila Editores Latinoamérica, 2007.

ROSSET, Peter Michael; VAL, Valentín; BARBOSA, Lia Pinheiro; MCCUNE, Nils. Agroecología y La Vía Campesina II. Las escuelas campesinas de agroecología y la formación de un sujeto sociohistórico y político. Desenvolvimento e Meio Ambiente, Vol. 58, p. 531-550, jul./dez. 2021.

SANTOS, Arlete Ramos dos; BARBOSA, Lia Pinheiro Barbosa. Movimentos Sociais do Campo, Práxis Política e Inclusão em Educação: perspectivas e avanços no Brasil contemporâneo. Arquivos Analíticos de Políticas Educativas, v. 30, n. 3, p. 01-19, 2022.

SHANIN, Teodor. Marx tardio e a Via Russa. Marx e as periferias do capitalismo. São Paulo: Expressão Popular, 2017.

SOTO, Oscar Humberto. Educación campesina: las dimensiones pedagógico-políticas en la formación de la CLOC-VC y la UST como experiencia de lucha. Revista Colombiana de Educación, vol. 1, n. 80, p. 355-376, 2020.

ZAVALETA, René. La autodeterminación de las masas. Buenos Aires: CLACSO, 2009.

Publicado
2022-06-30
Métricas
  • Visualizações do Artigo 218
  • pdf downloads: 85
Como Citar
Barbosa, L. P. (2022). Integração pedagógica da educação camponesa na América Latina: : Concepções, experiências e sujeitos no enfrentamento do ontocídio e do epistemicido. Abatirá - Revista De Ciências Humanas E Linguagens, 3(5), 30 - 53. Recuperado de https://www.revistas.uneb.br/index.php/abatira/article/view/14421
Seção
Dossiê: Educação Camponesa na América Latina